Feng Shui: dicas para deixar a casa em equilíbrio!

Feng Shui: dicas para deixar a casa em equilíbrio!

Os brasileiros estão passando mais tempo em casa, seja por conta do trabalho ou dos estudos. Entendendo que as pessoas perceberam que seus lares interferem diretamente no bem-estar e para tornar os ambientes mais confortáveis e agradáveis, uma solução é dar aquela repaginada na decoração e se entregar ao Feng Shui, técnica chinesa milenar de harmonização dos espaços. Para ajudar a energizar positivamente a casa, Karis Brito, consultora holística de organização e interiores em São Paulo cadastrada no GetNinjas, maior aplicativo para contratação de serviços do Brasil, elencou 4 curiosidades sobre a aplicação do Feng Shui em casa, confira todas elas a seguir:

 

 

O que é o Feng Shui?
Primeiramente, Karis esclarece que Feng Shui não tem nenhuma ligação com religião. Trata-se de uma técnica chinesa milenar de harmonização dos espaços. Com o Feng Shui é possível identificar padrões vibratórios de energia de um determinado local – por meio da leitura da planta baixa e da observação – e harmonizar seus espaços garantindo bem-estar e equilíbrio mental e espiritual para os moradores.

Quais os benefícios?
De acordo com a consultora, nossa casa é como a nossa alma, reflete nossa essência e estado de espírito. Sendo assim, ao harmonizar a energia do lar com o Feng Shui, os moradores podem ter inúmeros benefícios, tais como: ter mais saúde, melhorar a carreira, obter prosperidade, ter mais criatividade e concentração, solucionar problemas de relacionamento, conquistar realização pessoal, aumentar o foco e cultivar o otimismo. Entretanto, o primeiro passo para conquistar tais benefícios é depositar intenção e confiança ao seguir o Feng Shui.

Como aplicar no Home Office?
“No home office é importante que a mesa esteja posicionada de uma forma em que a pessoa sentada veja quem está entrando no local; é o que chamamos de posição de comando. Precisamos estar na posição de comando para que nossa vida flua e a gente consiga tomar as rédeas da vida. Porém é preciso evitar que o móvel fique de costas para a janela, pois essa é uma posição desfavorável para o sucesso. Outra posição que deve ser evitada é a de manter a mesa de frente para a porta de entrada, pois dessa forma, há muito desgaste de energia e a pessoa pode se sentir cansada e ter falta de foco e ânimo para trabalhar”, indica Karis.

O que evitar nos ambientes?
Há algumas arrumações e organizações de móveis que devem ser evitadas e que são fáceis de reproduzir na casa, tais como: posicionar o sofá de costas para a porta de entrada ou posicionar sofá, cama, mesa de costas para a janela. Segundo o Feng Shui, a cozinha e o fogão simbolizam prosperidade, e por isso, é preferível manter o espaço sempre limpo e evitar usar apenas uma das bocas do eletrodoméstico.

Para mais informações sobre como contratar esse e outros tipos de serviços, acesse o site ou aplicativo do GetNinjas.

Sobre o GetNinjas
Disponível nas plataformas digitais – Android, iOS e web -, o GetNinjas é um aplicativo de serviços que conecta profissionais a potenciais clientes em todo o Brasil.

 

Fonte: Shayenne Pires (shayenne.pires@falacriativa.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#casa em equilíbrio#dicas#Feng Shui#harmonização dos espaços#técnica chinesa milenar

Palácio Tangará recebe Tony Gordon dia 29/07!

Palácio Tangará recebe Tony Gordon dia 29/07!

Na próxima quinta-feira, 29 de julho, das 20h às 23h, o Palácio Tangará terá uma noite especial com apresentação exclusiva de Tony Gordon. Com mais de 32 anos de carreira e aclamado em casas do Brasil e do mundo inteiro, o músico conhecido como “avô do jazz”, reúne em seu repertório músicas consagradas rearranjadas em seu estilo característico, que transita pelo Blues, Soul e Jazz. Em 2019, Tony Gordon consagrou-se vencedor da edição brasileira do programa The Voice Brasil, no qual apresentou sua versatilidade cantando desde clássicos dos Beatles, à composições nacionais de Roberto Carlos e Tim Maia. A performance ao vivo de Tony Gordon no cenário exclusivo do Palácio Tangará promete criar a atmosfera de uma noite inesquecível para o público.

Para aqueles que desejam aproveitar o evento combinando com uma pernoite no hotel, conhecido como um oásis urbano em São Paulo, o Palácio Tangará preparou um pacote especial para duas pessoas, que inclui hospedagem nas acomodações luxuosas do hotel, café da manhã servido no restaurante Tangará Jean-Georges e jantar em três tempos para acompanhar o show. O pacote já está disponível para reserva com valores a partir de R﹩ 2.490,00 (em apartamento de categoria Deluxe) com possibilidade de parcelamento em até três vezes.

Para garantir a segurança de seus hóspedes, o Palácio Tangará contratou a consultoria do melhor hospital da América Latina, o Hospital Israelita Albert Einstein, para definir e validar a implementação dos protocolos operacionais de sanitização de todas as áreas sociais e back office, garantindo a tranquilidade de seus hóspedes, parceiros e clientes. Como resultado desse esforço, o hotel recebeu, em março de 2021, o selo de verificação ShareCare Health Security, concedido pelo respeitado guia de turismo da Forbes sendo, até o momento, o único hotel do Brasil com esta validação de segurança.

Serviço:

Palácio Tangará

Endereço: R. Dep. Laércio Corte, 1501 – Panamby, São Paulo – SP

Reservas: (11) 4904-4001

Instagram: @palaciotangara

Aproveitando, quero super indicar esse hotel, é um dos que mais AMO em SP! É um hotel incrível para quem tem criança, tem sala kids, tem atividades aos finais-de-semana para as crianças; tem piscina externa e interna, ou seja, mesmo quando está frio, é possível usar e super recomendo! O spa é maravilhoso, com várias massagens diferentes! Sempre que vou pra SP, fico nele. Seguem algumas fotinhos da última vez que estive!
Fonte: Maria Clara Mancilha – mariaclara@indexconectada.com.br
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#dicas#dicas hotel#Palácio Tangará#SP#viagens

Símbolos das etiquetas de roupa: Veja o que as principais imagens representam!

Símbolos das etiquetas de roupa: Veja o que as principais imagens representam!

As etiquetas das roupas levam muito mais informações do que apenas o tamanho e a marca. Nelas constam símbolos que ajudam na conservação da peça e que, muitas vezes, são ignorados pelo consumidor. Muitos ainda têm o hábito de tirar o adereço dos itens de vestuário logo após a compra. Mas perguntas como: posso lavar na máquina ou posso usar o ferro de passar são frequentes em nossa rotina, por isso é importante conhecer o que cada desenho da etiqueta representa. Para entender melhor esta questão, a especialista em cuidados têxteis da 5àsec, Marinês Cassiano, desvenda o que os principais símbolos indicam para manter a conservação das peças durante o processo de limpeza.

 

 

É preciso ficar atento quanto a esta imagem. Ela representa a proibição de uso de alvejante, também conhecido como água sanitária. (Imagem 1)

 

Atualmente, muitas máquinas de lavar oferecem a opção de secagem. Verifique as peças de roupa que constam a imagem ao lado, pois ela indica que não é permitido a secagem de roupas em tambor rotativo. (Imagem 2)

 

As roupas também precisam de atenção ao serem passadas. Etiquetas que contam com um desenho de ferro com pontos indicam as temperaturas máximas que a peça suporta. Ferro com um ponto permite calor de até 110ºC; dois pontos até 150º C; e três pontos para temperatura máxima de 200ºC. (Imagem 3)

 

Símbolos com X sempre representam a proibição de algum tipo de produto ou procedimento. Neste caso, a imagem indica que a peça não pode ser limpa a seco e que o uso de solvente para remover mancha não é permitido. (imagem 4)

 

A figura recomenda a secagem da roupa em varal. No Brasil, é muito comum secar as roupas ao ar livre, porém é importante se atentar as etiquetas. Existem peças que são mais delicadas e pedem um tipo de secagem diferente, como à sombra, não secar, secar na horizontal sem torcer e até mesmo a temperatura correta que deve ser utilizada em secadoras, para que as peças não encolham ou tenham as fibras danificadas. (Imagem 5)

 

Este símbolo representa a temperatura máxima em que a roupa pode ser lavada. Observe sempre o número indicado dentro da imagem, pois a temperatura pode variar de 30ºC a 95ºC. Na imagem ao lado, por exemplo, a temperatura máxima deve ser de 30°C. Além disso, o símbolo representa ação mecânica e centrifugação reduzidas e enxágue normal. (Imagem 6)

 

Fonte: Caroline DFreire (caroline@dfreire.com.br) / ttps://www.5asec.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#etiquetas de roupa#Símbolos

Descubra porque o jardim vertical caiu no gosto dos brasileiros!

Descubra porque o jardim vertical caiu no gosto dos brasileiros!

A paisagista Nãna Guimarães sempre trabalhou com projetos de jardim vertical, mas nunca tinha visto tanta demanda por esse tipo de projeto como foi no ano passado. “Os pedidos de paisagismo vertical, no meu escritório, aumentaram 50% em relação a 2019 e 2021 já começou seguindo esse mesmo ritmo. Janeiro, por exemplo, que é um mês que damos férias coletivas aos nossos colaboradores, porque é um período normalmente mais tranquilo de projetos, seguiu tendo muita demanda, o que adiou o tradicional recesso”, explica Nãna.

Segundo a paisagista esse aumento se deve ao fato de as pessoas estarem passando mais tempo em casa por causa da pandemia e também porque é um tipo de projeto que não ocupa muito espaço. “Por estarem muito em casa, as pessoas acabam procurando por um ambiente mais agradável que é proporcionado pelas plantas. Além disso, se você não tem espaço no chão, você ganha área verde na parede, o que torna o jardim vertical barato. O metro quadrado em uma região valorizada é bastante caro então se você o utiliza para colocar plantas pode impedir, por exemplo, de ter um sofá ou mesmo uma varanda. Mas quando se tem um jardim vertical, você tem os dois juntos: melhor aproveitamento dos espaços e todo o bem-estar das plantas em um só ambiente”, afirma.

Além de bonitos, esse tipo de jardim também melhora a qualidade e aumenta a umidade do ar, climatizam o ambiente e ainda podem atuar como barreira sonora contra ruídos de baixa frequência, atenuando a poluição sonora, o que o torna um ótimo recurso para ser utilizado em espaços como home office. “As plantas deixam o ambiente mais fresco, reduzem o estresse trazendo vida, frescor e aconchego visual. Pesquisas comprovam, inclusive, que em espaço de trabalho – seja em casa ou tradicional – o simples fato de se olhar para o verde, ajuda a aumentar a concentração e a produtividade”, salienta a paisagista.

Outro fator que favorece o cultivo desse tipo de jardim é a manutenção que, atualmente, conta com a tecnologia para facilitar o seu processo. “Cada tipo de planta exige uma quantidade específica de água. Se muito irrigada pode causar problemas nas raízes gerando apodrecimento. Se pouco irrigada fica sem nutrientes necessários e prejudica a produtividade, por isso a irrigação automatizada é uma grande facilidade, pois ela fornece água em quantidade suficiente e necessária para cada tipo de cultura. Todos os jardins verticais quefaço está incluso esse tipo de irrigação porque ele é fundamental para garantir a vida, beleza e qualidade das plantas”, pontua Nãna.

Com relação as espécies de plantas mais usadas neste tipo de jardins, a paisagista comenta que a variedade é grande. “Usamos muito Jiboias, Filodendros, Samambaias, Lambaris e Peperômias, entre outras, mas o importante é optar por plantas perenes, ou seja, que tem uma grande durabilidade e que se adaptam bem ao local onde serão plantadas. Além disso, é preciso analisar as condições do local, se há incidência de sol ou se tem pouca luz, se há muita ou pouca ventilação, se o ambiente é interno ou externo. Enfim, é uma série de fatores que irá nortear o projeto da melhor maneira possível para que o cliente possa aproveitar ao máximo sua área verde. Afinal, quanto mais ficamos perto da natureza, mais relaxados e felizes nos sentimos”, finaliza a profissional.

Nesta compacta e charmosa varanda projetada pela arquiteta Flávia Roscoe, o jardim vertical de Nãna Guimarães trouxe um pouco de frescor ao espaço
Imagem: Divulgação

 

Como o espaço preservava a livre circulação de pessoas, a arquiteta Flávia Roscoe achou melhor optar pelo jardim vertical que foi criado e executado pela paisagista Nãna Guimarães
Imagem: Gustavo Xavier

 

Fonte: Ana Horta (contato@maoduplacomunicacao.com)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquiteta Flávia Roscoe#arquitetura#decor#Decoração#dicas#jardim vertical#paisagista Nãna Guimarães#projeto de arquitetura

Dicas para arrumar a mala de viagem!

Dicas para arrumar a mala de viagem!

Oiii gente!!! Conforme prometido, vocês sempre me pedem dicas de como organizar a mala de viagem. Então, vejam essas segredinhos para ganhar espaço na mala, não amassar os looks e outras dicas. Confiram:

 

 

Dica 1: gosto de colocar tudo em saquinhos, separando pelas atividades, ou seja, roupas de academia num saquinho, biquinis e maiôs em outros, um para roupas íntimas, outro para pijamas … assim facilita muito para ver a quantidade de peças que você está levando, bem como, ao chegar no hotel, você já tem tudo separadinho para dispor no armário, sendo muito prático;

Dica 2: para levar bolsas, quando quero levar mais de um modelo, tento colocar uma dentro da outra, para não ocupar muito espaço, além disso, se não vou pegar avião, já aproveito e coloco a necessaire dentro de um bolsa também, pois dentro da mala ocupa muito espaço;

Dica 3: separar os looks pensando na quantidade de dias que irá ficar e sempre pense em otimizar o espaço, se precisar use uma mesma peça para fazer dois looks, como por exemplo, um jeans pode ser usado em dois ou três looks, bem como jaquetas, etc;

Dica 4: peças que são mais pesadas e não amassam, como jeans, peças em couro, coloco tudo por baixo; por cima coloco peças que tem mais facilidade para amassar;

Dica 5: se você for viajar de carro, peças que amassam muito, é possível colocar dentro de uma capa e pendurar no carro, ajuda muito!

 

Gostaram das dicas??? Comentem aqui! Beijos, Mi

Imagem: Blog Ask Mi

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arrumação de malas#bag#dicas#mala#travel#Viagem#viajar