Papel de parede natural!

Papel de parede natural!

Já contei várias vezes para vocês o poder de um bom papel de parede na decor, certo? Eu sou suspeita pois tenho uma verdadeira paixão por eles e sei que conseguem transformar qualquer ambiente, muitas vezes gastando menos do que você imagina.

 

Recentemente transformei o banheiro da minha área gourmet apenas investindo em um papel de parede com textura!! Ficou um sonho: inteiro de animal print nos tons de vinho, com objetos em dourado e vários outros detalhes! Era um espaço que realmente eu não gostava, achava sem graça e agora está simplesmente incrível, palavras de amigas minhas que acompanharam o antes de depois! rs

 

Apesar de ter muitos anos de história, o papel de parede continua a ser muito usado na decoração. Este revestimento pode transformar de forma instantânea um ambiente, alterando a percepção do espaço, os níveis de luz e o movimento, além de fazer com que o ambiente pareça maior ou menor dependendo da padronagem escolhida. São diversas as opções de materiais e estampas no mercado. Mas com tantos modelos e tipos disponíveis, como escolher?  Primeiramente você precisa definir qual tipo de estampa, textura e transformação deseja no espaço! Depois, você pode optar pelos diversos tipos de papéis existentes no mercado: com ou sem textura, estampado ou não, qualidade do papel, com ou sem brilho e por aí vai.

 

Imagem: www.papeldeparededosanos70.com

 

Mas hoje eu quero falar de um tipo que vem conquistando meu coração, os famosos papéis de paredes naturais! Você já ouviu falar?! Aposto que sim!! Eles são os que imitam bambu, cortiça, grama, mica e outros elementos. Suas texturas convidam ao toque e estimulam os sentidos, gerando a sensação de bem-estar além de serem perfeitos para criar um detalhe rústico e remeter ao natural. Alguns destes papéis podem chegar a ter uma espessura/peso bem maior, com mais de 300g/m² e cabe a você ou ao seu decorador, verificar qual estilo combina mais com a proposta de decoração que você deseja implementar.

 

Imagem: www.papeldeparededosanos70.com

 

Meu primeiro apartamento, logo que casei, tinha um lavabo todo com papel de parede em palha natural, uma escolha que fizemos e que demoramos muito para trocar já que ele não cansa, nem enjoa por ser algo clean, além de ter um aspecto rústico/chic ao mesmo tempo.

 

Outro ponto forte na minha opinião em relação aos papéis de parede natural é a questão ambiental  e da sua produção, todo um processo envolvente e que condiz com os dia atuais.Listras, malhas, linhas onduladas irregulares, estruturas pontuadas, ásperas ou muito delicadas, são apenas alguns exemplos do resultado de métodos especiais de tecelagem e também características típicas de determinadas plantas. No caso de papel de parede em que se utiliza gramas ou plantas, são criadas novas estruturas e desenvolvem seus próprios efeitos especiais num espaço, o que o torna um papel de parede diferenciado e com tratamento manual.

 

Dentre as principais vantagens do papel de parede de palha natural por exemplo está o fato de ser extremamente versátil, durável e ser uma alternativa a madeira priorizando uma arquitetura mais sustentável.

 

Imagem: Google

 

Não há regras para o espaço a ser aplicado, apesar do estilo rústico sua versatilidade permite agregar elegância e sofisticação a espaços modernos, combinada a itens despojados e até mesmo mais clássicos, ou seja, um mix perfeito de estilos!

Casa de praia, campo ou até na cidade esse é um revestimento bem recebido em qualquer ambiente. O que permite liberdade na hora de definir qual ou quais espaços deseja instalar esse maravilhoso tipo de papel de parede.

 

Espero que vocês tenham gostado do post sobre papel de parede e qualquer dúvida mandem comentários ou entrem em contato através do e mail contato@askmi.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#ambiente#ambientes#bambu#cortiça#decor#Decoração#grama#mica#padronagem#papel de parede#papeldeparededosanos70#textura

Brinquedoteca!

Brinquedoteca!

Preparadas para a brinquedoteca mais linda que você já viu na vida?! Instalada na varanda de um apartamento, olhem que demais! Pedi para a super mamãe @julianamcbordon (amo seguir a Ju, chic e linda) me enviar os cliques desse projeto idealizado em sua casa pela sua mãe e decoradora maravilhosa @bygracecarvalho com o escritório @juliborgesarquitetura ! O papel de parede foi desenvolvido exclusivamente para o ambiente! Simplesmente um sonho! Parabéns Ju, tenho certeza que a baby Mia vai curtir muito, ainda mais nessa época que estamos vivendo!

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: @julianamcbordon

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#brinquedoteca#decor

Decor do dia: pré noivado da Marcela!

Decor do dia: pré noivado da Marcela!

Vocês pediram e aqui estão mais fotos do jantar em casa para uma comemoração muito especial em família!

Detalhes da Decor feita por mim para o pré noivado da minha irmã @dra.marcelajb ! Arrastem para conferir! Créditos porque muitas de vocês me pediram: Jogo americano de linho + guardanapo + porta guardanapo são da @stock_casa ; Menu personalizado, marcador de assento e lembranças são @carolaffonsomeirelles ; louças eu intercalei 2 jogos (adoro esse contraste quando a decoração permite) são da @atelier.co.home e @herendporcelain; arranjos encomendei com a @flores_do_quintal_bilac ! Muito feliz que vocês gostaram!

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: @eu.chessa e @house.estudiocriativo

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#decor#mesa#mesa posta

Descubra porque o jardim vertical caiu no gosto dos brasileiros!

Descubra porque o jardim vertical caiu no gosto dos brasileiros!

A paisagista Nãna Guimarães sempre trabalhou com projetos de jardim vertical, mas nunca tinha visto tanta demanda por esse tipo de projeto como foi no ano passado. “Os pedidos de paisagismo vertical, no meu escritório, aumentaram 50% em relação a 2019 e 2021 já começou seguindo esse mesmo ritmo. Janeiro, por exemplo, que é um mês que damos férias coletivas aos nossos colaboradores, porque é um período normalmente mais tranquilo de projetos, seguiu tendo muita demanda, o que adiou o tradicional recesso”, explica Nãna.

Segundo a paisagista esse aumento se deve ao fato de as pessoas estarem passando mais tempo em casa por causa da pandemia e também porque é um tipo de projeto que não ocupa muito espaço. “Por estarem muito em casa, as pessoas acabam procurando por um ambiente mais agradável que é proporcionado pelas plantas. Além disso, se você não tem espaço no chão, você ganha área verde na parede, o que torna o jardim vertical barato. O metro quadrado em uma região valorizada é bastante caro então se você o utiliza para colocar plantas pode impedir, por exemplo, de ter um sofá ou mesmo uma varanda. Mas quando se tem um jardim vertical, você tem os dois juntos: melhor aproveitamento dos espaços e todo o bem-estar das plantas em um só ambiente”, afirma.

Além de bonitos, esse tipo de jardim também melhora a qualidade e aumenta a umidade do ar, climatizam o ambiente e ainda podem atuar como barreira sonora contra ruídos de baixa frequência, atenuando a poluição sonora, o que o torna um ótimo recurso para ser utilizado em espaços como home office. “As plantas deixam o ambiente mais fresco, reduzem o estresse trazendo vida, frescor e aconchego visual. Pesquisas comprovam, inclusive, que em espaço de trabalho – seja em casa ou tradicional – o simples fato de se olhar para o verde, ajuda a aumentar a concentração e a produtividade”, salienta a paisagista.

Outro fator que favorece o cultivo desse tipo de jardim é a manutenção que, atualmente, conta com a tecnologia para facilitar o seu processo. “Cada tipo de planta exige uma quantidade específica de água. Se muito irrigada pode causar problemas nas raízes gerando apodrecimento. Se pouco irrigada fica sem nutrientes necessários e prejudica a produtividade, por isso a irrigação automatizada é uma grande facilidade, pois ela fornece água em quantidade suficiente e necessária para cada tipo de cultura. Todos os jardins verticais quefaço está incluso esse tipo de irrigação porque ele é fundamental para garantir a vida, beleza e qualidade das plantas”, pontua Nãna.

Com relação as espécies de plantas mais usadas neste tipo de jardins, a paisagista comenta que a variedade é grande. “Usamos muito Jiboias, Filodendros, Samambaias, Lambaris e Peperômias, entre outras, mas o importante é optar por plantas perenes, ou seja, que tem uma grande durabilidade e que se adaptam bem ao local onde serão plantadas. Além disso, é preciso analisar as condições do local, se há incidência de sol ou se tem pouca luz, se há muita ou pouca ventilação, se o ambiente é interno ou externo. Enfim, é uma série de fatores que irá nortear o projeto da melhor maneira possível para que o cliente possa aproveitar ao máximo sua área verde. Afinal, quanto mais ficamos perto da natureza, mais relaxados e felizes nos sentimos”, finaliza a profissional.

Nesta compacta e charmosa varanda projetada pela arquiteta Flávia Roscoe, o jardim vertical de Nãna Guimarães trouxe um pouco de frescor ao espaço
Imagem: Divulgação

 

Como o espaço preservava a livre circulação de pessoas, a arquiteta Flávia Roscoe achou melhor optar pelo jardim vertical que foi criado e executado pela paisagista Nãna Guimarães
Imagem: Gustavo Xavier

 

Fonte: Ana Horta (contato@maoduplacomunicacao.com)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquiteta Flávia Roscoe#arquitetura#decor#Decoração#dicas#jardim vertical#paisagista Nãna Guimarães#projeto de arquitetura

Primeiro lar: estilo high-low tom de apê para jovem casal!

Primeiro lar: estilo high-low tom de apê para jovem casal!

Encontrar em seu primeiro apartamento a união de um espaço integrado para receber amigos e um refúgio para dias que pedem mais calmaria era o desejo de dois jovens recém-casados. Foi esta a missão dada às arquitetas Carolina Danylczuk e Lisa Zimmerlin, da UNIC Arquitetura, para o imóvel de 141 m², localizado no bairro Água Verde, em Curitiba. Adquirido em planta, o projeto proporcionou liberdade para as profissionais personalizarem o espaço desde o início das obras e o transformarem em ambientes leves, fluidos, que ao mesmo tempo transmitissem o lifestyle e personalidade dos moradores.

 

 

Em busca de mais espaço, paredes foram abaixo para integrar cozinha, churrasqueira, sala de estar e jantar, que ganharam unidade no revestimento do piso em cimento queimado monolítico. A churrasqueira interna, ponto decisivo para aquisição do imóvel, é ideal para desfrutar bons momentos. O ambiente destaca-se pelo painel aramado, com tramas que se repetem no móvel da lareira da sala de estar – bloco em pedra Dekton que contrasta com elemento em serralheria – peça desenhada pelo escritório no melhor mood High-low e que também ressalta o estilo industrial que dita o tom do projeto.

 

 

Ainda no conceito de continuidade, a área social conta com um pórtico em Fresno Negro, que se prolonga por toda sala de jantar e estar, emoldurando o revestimento de tijolo em concreto das paredes, o sofá e o bloco ripado – que “esconde” o lavado. Ao lado, a varanda do apê ganha mais vida com um jardim vertical e um balanço cheio de significado, já que foi feito pelo próprio casal.

 

 

 

 

Já na área íntima, um dos quartos deu lugar ao closet da suíte master. As chapas aramadas voltam a aparecer na cabeceira da cama e nas prateleiras do closet, reforçando a personalidade e o uso criativo e não convencional de novos materiais, enriquecendo o resultado arquitetônico. Placas de concreto complementam a ambientação despojada da suíte master e demonstram mais uma vez a versatilidade do uso de materiais.

 

 

A paleta cromática neutra do apartamento funciona como pano de fundo para que os detalhes se sobressaiam, como o quadro a óleo sobre tela da sala de jantar, obra da artista plástica Iolanda Mazzotti, ou a fotografia “Dead Vlei”, apoiada sobre a bancada da churrasqueira, de autoria da fotógrafa Mana Gollo. A suíte também transpira arte através das telas do artista plástico André Zimmerlin e da artista e arquiteta Kalissa Pequito.

 

A apê traz o calor da madeira, a força do concreto e o colorido nas obras de arte. Traz referências jovens, urbanas e industriais; além do charme dos lares que trazem história, com peças de acervo pessoal, outras confeccionadas pelos próprios moradores, algumas de designers famosos e outras criadas pelo próprio escritório – essas misturas equilibram o estilo, expõem a identidade do casal e denunciam mais uma vez o style high & low urbano do resultado final.

 

 

Auxilio texto: Marina Creplive – Prime Comunicação (redacao1@primecomunicacao.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquitetura#decor#Decoração#mood High-low