Dicas para o desenvolvimento infantil durante a pandemia!

Dicas para o desenvolvimento infantil durante a pandemia!

A suspensão das aulas completou 6 meses no Brasil. Com a falta da escola, o estresse frente à situação da pandemia e o tempo escasso dos pais, que precisam se desdobrar para dar conta de tudo, muitas crianças estão apresentando regressão ou atrasos no desenvolvimento motor, na fala e nas habilidades sociais.

Segundo a fisioterapeuta Walkíria Brunetti, especialista em fisioterapia neurológica e prematuridade, é preciso um olhar mais acolhedor nesse momento, tanto para os pais quanto para as crianças menores.

“A preservação da vida é o mais importante. O distanciamento social continua sendo recomendado. Entretanto, é preciso também pensar no bem-estar físico e emocional das crianças, especialmente as em idade pré-escolar”.

“O fato é que a escola oferece ao cérebro estímulos diferentes daqueles que a criança tem em casa. As atividades pedagógicas da educação infantil contribuem muito no desenvolvimento da coordenação motora, da fala, da cognição e, principalmente, da socialização”, explica Walkíria.

Portanto, sem a escola, algumas crianças, especialmente as mais novas, podem apresentar déficits no neurodesenvolvimento. “Esses atrasos dependem de uma série de fatores, como espaço físico para prática de atividades, estímulos dos cuidadores, tempo gasto em celulares, tempo para brincar, acompanhamento das aulas, situação emocional etc.”.

A boa notícia é que o cérebro tem uma característica chamada neuroplasticidade. “Cada aprendizado que a criança tem cria uma conexão neural. Essa capacidade é maior na infância do que em qualquer outra fase da vida. Portanto, esses atrasos podem ser compensados por meio de atividades e estímulos que os pais ou cuidadores podem proporcionar em casa”, cita Walkíria.

Confira as dicas da especialista.

1- Desenvolvimento da coordenação motora global: Para estimular a coordenação motora global, que se refere ao controle e à organização da musculatura ampla, necessária para os movimentos complexos, os pais podem propor atividades como pular corda, dançar, pular amarelinha, saltar. Mesmo em apartamentos é possível fazer algumas dessas atividades.

Caso seja possível e seguro, essas atividades podem ser feitas ao ar livre. Andar de bicicleta, patinete, triciclo, bem como jogar bola, são ótimos estímulos para a coordenação motora global.

2- Desenvolvimento da coordenação motora fina: Já ouviu falar do movimento de pinça? É o movimento necessário para segurar o lápis para escrever ou segurar um talher para comer. Assim, a coordenação motora fina está ligada ao domínio dos pequenos músculos, para atividades mais refinadas. Para ajudar a desenvolver essa habilidade, os pais podem propor recortes, colagens, brincadeiras com blocos de montagem, desenhos, pinturas etc.

3- Desenvolvimento da Fala: A fala se desenvolve a partir do nascimento. A primeira linguagem do bebê é o choro. Daí em diante, caso a criança não apresente nenhuma outra condição que afete a fala, o desenvolvimento da linguagem depende dos pais e cuidadores.

É fundamental conversar com o bebê desde cedo. As aquisições da fala ocorrem de acordo com os estímulos recebidos. Vale lembrar que celulares, TV ou tablets não cumprem esse papel.

​​​​​​​Pelo contrário, crianças e bebês que passam muito tempo sozinhas em frente aos eletrônicos podem apresentar atrasos na fala. Então, a dica aqui é reduzir drasticamente o uso desses dispositivos e conversar com a criança o máximo que for possível. Músicas infantis e leitura de livros também ajudam na aquisição da fala.

Sem culpa
“Como eu disse acima, nesse momento precisamos ter uma visão mais acolhedora dos pais e das crianças. Felizmente, crianças aprendem rápido. Esses atrasos podem ser recuperados quando as aulas forem retomadas”, reforça Walkíria.

Mas, caso seja necessário, há clínicas especializadas em desenvolvimento infantil que podem avaliar se há necessidade de uma terapia para reduzir os déficits. Esses atendimentos podem ser feitos por um fisioterapeuta especializado em fisioterapia neurológica, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e psicólogo infantil.

Auxilio texto: Leda Sangiorgio (leda@agenciahealth.com.br) / fisioterapeuta Walkíria Brunetti

Imagem: Internet

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#coordenação motora global#criança#cuidados#desenvolvimento infantil#dicas#fisioterapia neurológica

Como escolher a ração ideal para meu pet?

Como escolher a ração ideal para meu pet?
A chegada de um animalzinho de estimação é só felicidade para a família. Porém, algumas dúvidas sobre a alimentação do pet assombram os tutores. Por isso, o veterinário Thiago Marçal, especialista da Nutrire, separou algumas dicas fundamentais para garantir saúde e bem-estar ao seu cão.
É fundamental ter em mente que a utilização de um alimento completo específico para a fase de vida do animal traz muitos benefícios. “Além de proporcionar uma nutrição completa, com todos os nutrientes, vitaminas e minerais exigidos diariamente, uma boa formulação conta com fontes de proteína de qualidade, proporcionando uma maior digestibilidade, diminuindo assim o volume das fezes e também auxiliando na manutenção da musculatura”, explica Dr. Marçal.
Além disso, o fornecimento de ômega 3 – gordura poli-insaturada, conhecida como gordura ‘boa’,  contribui para manter a imunidade em dia, diminuindo o risco de doenças. “Já o ômega 6 – da mesma família do 3, auxilia na manutenção de uma pelagem forte e bonita, juntamente com o  zinco e selênio. Já vitaminas A e E, garantem saúde e longevidade aos pets”, acrescenta.
O especialista lembra que sempre se deve levar em conta alguns fatores para definir qual o melhor alimento. “Cães em fase de crescimento necessitam um maior aporte de proteína, pois estão desenvolvendo massa muscular, pele e pelagem, além de maior disponibilidade de energia para garantir a saúde e disposição dos filhotes”, diz.
É muito importante salientar que o período que o cão deve consumir alimento para filhotes é diretamente proporcional ao porte do cão, por exemplo, porte pequeno até os 12 meses e porte grande até os 18 meses. “O alimento para filhotes também deve ser indicado para fêmeas nas últimas três semanas de gestação e durante toda a fase de lactação, pois fornece proteína, energia, vitaminas e minerais necessários para a mamãe e os filhotes”, acrescenta.
Quando adultos, a seleção por porte é importante em cães com até 12 kg, assim, eles recebem um alimento com formato e tamanho de grãos que facilita a mastigação, além de cuidados especiais na formulação, como prebióticos e Yucca, que atuam no intestino estimulando a absorção de nutrientes e a diminuição do odor das fezes.
O extrato de Yucca schidigera
Outra grande dúvida dos tutores gira em torno desse aditivo extensamente utilizado em nutrição de cães e gatos. “O extrato atua auxiliando na redução do odor das fezes. As saponinas, presentes em sua composição, têm a propriedade de atuar sobre o metabolismo do nitrogênio fixando amônia e, desta forma, reduzindo os níveis de gases que produzem o odor desagradável nas fezes”, explica.
A planta Yucca schidigera pertence à família Agavaceae e cresce em desertos, mais especificamente nas Américas Central e do Norte – principalmente no sudeste dos Estados Unidos e no México. “Os povos indígenas destas regiões comiam os frutos frescos e secavam as sobras para se alimentar durante os períodos de escassez de alimento”, complementa o especialista. Para a produção de produtos comerciais a base de Yucca, as plantas são mecanicamente maceradas e secas para produção do pó, ou então o macerado sofre processo de prensagem para obtenção do suco. A partir da fibra é obtido o extrato, que então é utilizado no alimento dos pets.
Auxlio texto: Juliana Farias (juzifarias80@comuniquese1.com.br) / veterinário Thiago Marçal, especialista da Nutrire
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cachorro#dog#pet#ração ideal#veterinario#vitaminas e minerais

Dia Mundial do Coração: nutricionista elenca alimentos amigos do órgão!

Dia Mundial do Coração: nutricionista elenca alimentos amigos do órgão!
No dia 29 de setembro é celebrado o Dia Mundial do Coração. O objetivo é alertar e conscientizar a população sobre a importância de manter hábitos saudáveis e preservar a saúde do coração. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), o que motivou a criação da data.
“A principal causa das doenças cardiovasculares é a inflamação sistêmica, por isso é preciso avaliar a saúde como um todo. Fatores que influenciam: obesidade, estresse, diabetes principalmente tipo 2, hipertensão, tabagismo, sedentarismo, histórico familiar, circunferência abdominal, idade e perfil lipídico. Para uma boa saúde cardiovascular, é importante diminuir o processo inflamatório e manter boas taxas de colesterol, e para isso uma alimentação saudável é fundamental”, pontua Monique Gerbauld Ferraz, nutricionista do espaço Acolher Nutrição, coordenado pela nutricionista Ana Carolina Netto.
De acordo com Monique, o colesterol foi por muito tempo taxado como vilão, mas ele é essencial para nossa saúde, inclusive na proteção cardíaca. Com isso muitas pessoas associam a gordura com o aumento do risco de doenças cardiovasculares, mas estudos mostram que o que mais impacta negativamente é o consumo excessivo de carboidratos refinados, como a farinha branca e o açúcar.
“O carboidrato refinado causa hiperinsulinemia, alta produção da insulina, um hormônio anabólico, que desequilibra o processo inflamatório. Outro alimento extremamente prejudicial são os óleos vegetais, como o de Girassol, Soja e Milho. Eles passam por muitos processos químicos, tornando-os pró inflamatórios, devido a alteração na proporção do Ômega-3 e do Ômega-6, afirma a profissional.
Já os produtos ultraprocessados costumam ter ambos alimentos, tanto carboidratos refinados quanto os óleos vegetais, por isso devemos evitar ao máximo.
“Sempre priorizar alimentos naturais, como frutas, tubérculos, vegetais, legumes e proteínas.Para quem quer uma boa saúde cardiovascular é preciso dar preferência aos alimentos fonte de gorduras boas (natural dos alimentos), ricos em Ômega-3 e gordura saturada, o que auxilia na regulação dos níveis de colesterol, e alimentos que auxiliam no controle da inflamação”, disse.
Monique elencou algum desses alimentos:
 
Abacate: rico em Ômega-3, auxilia na regulação dos níveis de colesterol, aumentando o HDL.
Boa opção para o café da manhã com um pouco de limão e sal ou pode ser colocado na salada.
 
Sementes e oleaginosas como a linhaça, nozes, chia e amêndoas: fonte de ácido alfa-linolênico, um ácido graxo do tipo Ômega-3, associado à melhor circulação e a efeitos anti-inflamatórios.
Tentar incluir em pelo menos duas refeições, por exemplo: acrescentar linhaça e chia em cima de uma fruta no lanche da tarde e colocar algumas nozes na salada a noite.
Ovo: fonte de colesterol e muitas vitaminas e minerais como zinco, ácido fólico, cálcio, vitamina A e E importantes no nosso sistema imunológico e na inflamação. Ótima opção são ovos mexidos no café da manhã.
Cacau: rico em polifenóis que auxiliam na redução da inflamação e na melhora dos níveis de colesterol. Consumir com moderação chocolate com teor igual ou maior que 70% de cacau.
 
Cúrcuma: a cúrcumina presente é um dos melhores anti-inflamatórios naturais. Pode ser usada para temperar legumes e outra boa opção é adicionar no ovo.
Sardinha e salmão: peixes que possuem boas quantidades de Ômega-3 e zinco, importante no controle do colesterol e no processo inflamatório. Tentar consumir pelo menos duas vezes por semana peixes de água fria.
 
Frutas com maior concentração de vitamina C, como: acerola, caju, goiaba e morango. A vitamina C é importante para a saúde das artérias, pela produção de colágeno.
Repolho roxo e uva: possuem resveratrol, outro importante polifenol no combate da inflamação e ainda promove melhora no fluxo sanguíneo, pois relaxa os músculos dos vasos sanguíneos.
Azeite: rico em ácidos graxos monoinsaturados, aumentam os níveis de HDL, além de ser rico em polifenóis que possuem ação antioxidante, ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares. Usar 1 colher de sopa para temperar a salada ou sob os legumes.
Auxilio texto: Thiago Freitas (thiago.freitas@black.art.br) / Monique Gerbauld Ferraz, do espaço Acolher Nutrição
Imagem: https://www.acritica.net/editorias/saude/dia-mundial-do-coracao-nutricionista-elenca-alimentos-amigos-do-orgao/478934/
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Abacate#cacau#chia e amêndoas#coração#cúrcuma#Dia Mundial do Coração#hábitos saudáveis#health#nozes#ovo#sardinha#saude#Sementes e oleaginosas como a linhaça

4 receitas de sorvetes fitness com frutas!

4 receitas de sorvetes fitness com frutas!

Com a chegada da primavera, as temperaturas começam a subir aumentando, assim, o desejo das pessoas em saborear um refrescante sorvete. Além de combinar perfeitamente com os dias mais ensolarados da nova estação, a sobremesa é uma ótima sugestão inclusive para quem quer emagrecer, mas não abre mão dessa delícia.

Por isso, a Bio Mundo – rede que busca promover saúde e bem-estar por meio de produtos naturais e saudáveis – , ensina a preparar quatro saborosos sorvetes fitness. Rápidas e fáceis, as receitas levam apenas ingredientes naturais, como frutas, mel e cacau em pó, disponíveis nas lojas da marca em todo o país. E o melhor é que ainda ajudam a se refrescar sem sair da dieta.

Sorvete fit de amora, banana e coco
Ingredientes:
2 bananas maduras (congeladas)
½ xícara de chá de amora (congelada)
½ xícara de chá de coco (seco)
Mel (a gosto)
ÁguaModo de preparo: corte o coco em lâminas e coloque em uma assadeira antiaderente. Depois, faça uma mistura de mel com água e jogue por cima, levando ao forno e deixando até a água secar para tirar o doce do coco e ficar crocante. Reserve. No liquidificador, bata as bananas e as amoras junto com 3 colheres de sopa de água até ficar com consistência de creme. Coloque a mistura em uma vasilha e acrescente o coco por cima e leve para a geladeira por algumas horas.

Sorvete fit de morango e mel
Ingredientes:
½ kg de morangos congelados (4 horas no freezer no mínimo)
2 colheres de sopa de melModo de preparo: coloque os morangos no processador, bata e vá adicionando mel aos poucos até ficar cremoso. Leve a mistura para o congelador por mais 1 ou 2 horas para firmar a textura.

Sorvete fit de banana com chocolate
Ingredientes:
1 banana congelada
1 colher de sobremesa de cacau em pó
¼ xícara de leite vegetal, como leite de cocoModo de preparo: corte a banana em pedaços e leve ao congelador até congelar. Em seguida, coloque a banana, o cacau em pó e o leite vegetal no processador e bata até chegar na textura de preferência. Se precisar, adicione mais líquido para chegar na consistência desejada.

Sorvete fit de damasco e maracujá
Ingredientes:
200g de damascos secos
600ml de água
4 colheres de sopa de suco de limão
½ xícara de suco de laranja
½ xícara de suco de maracujáModo de preparo: ferva a água, depois abaixe o fogo e adicione os damascos. Cozinhe eles por 15 minutos com tampa na panela e depois separe 2 xícaras (500 ml) de água e despreze o restante. Bata os damascos, a água de cozimento, os sucos dos limões, laranja e maracujá no liquidificador. Coloque em uma tigela e leve para o freezer por 1 hora. Após esse período, bata em uma batedeira e leve de volta ao congelador. Repita o processo 3 ou 4 vezes, a cada hora, e sirva.

Auxilio texto: Gabriela Conde (gabriela.conde@dezoitocom.com.br) / Bio Mundo
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#banana e coco#sorvetes fitness#sorvetes fitness com frutas#Sorvete fit de amora#Sorvete fit de banana com chocolate#Sorvete fit de damasco e maracujá#Sorvete fit de morango e mel

Banho de Lua: conheça diferentes benefícios do tratamento para a pele!

Banho de Lua: conheça diferentes benefícios do tratamento para a pele!

O Banho de Lua é um tratamento estético que já faz parte do ritual de beleza e cuidados. O procedimento tem como principal objetivo clarear os pelos, mas também pode trazer mais nutrição, hidratação e maciez à pele, além de proporcionar uma maior luminosidade. Cada vez mais em alta, a técnica apresenta para o público diversos tipos que se adaptam à necessidade de cada pessoa. A Casa Linda Flor, espaço de referência em cuidado e beleza, explica os diferentes tipos de Banho de Lua e suas propriedades.

Apesar de ser uma técnica prática, o Banho de Lua necessita de cuidados. “Quando realizada por um profissional, a pessoa fica assegurada que o procedimento e a mistura dos componentes realizada de forma correta, pois ela deve ser adequada ao tipo de pele de cada cliente”, comenta a banhista e depiladora da Casa Linda Flor, Elenice Carvalho.

Conheça alguns tipos de Banho de Lua: 

Banho de Lua com Chocolate

Além de tornar os pelos mais claros, o Banho de Lua feito com chocolate proporciona uma esfoliação corporal, tornando a pele mais hidratada. De acordo com a profissional, a técnica tem sido uma excelente descoberta no tratamento. “O cacau é rico em vitaminas A, B1 em minerais, ferro, magnésio e zinco, que são importantes para a saúde do organismo e, consequentemente, para a pele.  Este tipo deixa a pele muito nutrida”, explica.

Banho de Lua com Pepino

O procedimento é realizado à base de vegetais, apresentando mais nutrição a pele. “Como é rico em água, minerais e antioxidantes, o pepino se torna um aliado em quem busca deixar a pele bem nutrida e hidratada, com vitaminas com a C, a B5, potássio, magnésio, fibras e antioxidantes”, ressalta.

Banho de Lua com Aveia

O banho de Lua realizado com aveia é recomendado para pessoas que possuem pele mais sensível, por ser um esfoliante mais leve. “A aveia é considerada um protetor da pele, pois contém em seus componentes os ácidos avênicos, ácido salicílico, ácido pantotênico, beta-glucanos, silício, vitaminas B1 e B2 e alta concentração de aminoácidos, protegendo quem tem mais sensibilidade e pele seca”, detalha.

Banho de Lua com Argila

A argila contém componentes que auxiliam no clareamento da pele, realizando ainda um efeito cicatrizante e adstringente. Também é indicada para quem tem pele sensível. “A Argila estimula ainda a produção de colágeno e elastina, suavizando as rugas e linhas de expressão. Como tem propriedade cicatrizante, ela é indicada até para queimaduras leves”, comenta Elenice.

Banho de Lua Abacate e Pitaya

Nesta técnica é utilizada a frutose, que proporciona diversos benefícios à pele. Por ser antioxidante e cheio de vitaminas, o abacate tem potente ação antienvelhecimento da pele. O óleo da fruta se torna especialmente útil para hidratação de pele. Já a pitaya auxilia no combate aos sinais de envelhecimento causados pela ação dos radicais livres. Assim, o resultado é uma pele com aparência rejuvenescida: mais macia, iluminada, livre de manchas e flacidez.

 

Auxilio texto: banhista e depiladora da Casa Linda Flor, Elenice Carvalho / Tuanny Feijó (tuanny@capuchino.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#ritual de beleza e cuidados#tratamento estético