4 dicas para fazer a toalha de banho durar por mais tempo!

4 dicas para fazer a toalha de banho durar por mais tempo!

As toalhas não são apenas itens funcionais, mas também elementos de conforto e bem-estar presente na rotina de higiene pessoal. De acordo com Camila Shammah, gerente de produtos da Camesa, marca especializada em desenvolver e comercializar artigos de cama, mesa e banho, após um banho relaxante é fundamental ter uma toalha macia para se secar. “Para isso, é preciso saber como lavar corretamente os itens, para que mantenham a qualidade e a maciez mesmo com o passar do tempo”, afirma.

Confira abaixo algumas dicas da especialista sobre como higienizar melhor as toalhas, garantindo que elas permaneçam macias e felpudas por mais tempo:

 

 

Cuidados iniciais

O primeiro passo para preservar as toalhas é lavar, antes mesmo do primeiro uso, para que não fique nenhum resíduo de fabricação, como produtos químicos, germes e bactérias que possam prejudicar a saúde. “Além de eliminar resíduos indesejados, essa prática garante uma melhor absorção de água pelas fibras naturais, contribuindo na prolongação da vida útil dos itens”, afirma.

Lavagem adequada

Lave as toalhas de banho com menos frequência. “A lavagem excessiva pode acabar desgastando as fibras mais rapidamente. O ideal é evitar a higienização desnecessária ou diária das peças. Separe um jogo para ser usado e lave-o semanalmente, alternando com outro jogo de toalhas. Se, por algum motivo especial, elas estiverem mais sujas antes da semana terminar, é possível lavá-las com antecedência. Caso contrário, apenas garanta a secagem rápida após cada banho”, aconselha.

Reduza o uso de amaciante

Por ser gorduroso, com o passar do tempo o amaciante acaba selando as fibras da peça, diminuindo o seu poder de absorção e inutilizando-a. “O ideal é não utilizar o produto em grandes quantidades e de forma frequente. Em vez disso, opte pelo uso do sabão suave ou neutro durante a lavagem e reduza ao máximo o amaciante. Isso manterá as toalhas sempre macias e aconchegantes após a higienização”, afirma.

Atenção ao secar

Alguns cuidados devem ser tomados ao secar as toalhas de banho. “A primeira dica é sempre estender o item em um varal, após utilizá-lo. Isso garante que a peça não fique com odor ou manchas. Após a lavagem, coloque para secar naturalmente, mantendo a peça em local ventilado, excluindo o uso de pregadores, visto que eles podem danificar as fibras do produto”, conclui.

Sobre a Camesa

Presente nos lares brasileiros há 43 anos, a Camesa é uma das empresas mais completas no que diz respeito às linhas de cama, mesa, banho e decor. Acesse: Camesa

 

Fonte: Thaiane Muniz (thaiane.muniz@dezoitocom.com.br) / Camesa

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#toalha de banho

Dificuldade de aprendizado: o que é e como identificar?

Dificuldade de aprendizado: o que é e como identificar?

Dificuldade de aprendizado: o que é e como identificar?

A dificuldade de aprendizado pode afetar diferentes aspectos da vida de um indivíduo. Seja na escola, no trabalho ou em atividades cotidianas, a dificuldade em aprender pode trazer desafios emocionais, sociais e acadêmicos. Neste artigo, vamos explorar o conceito de dificuldade de aprendizado, identificar as principais características desse problema e discutir maneiras de apoiar os estudantes que enfrentam esses desafios.

 

 

O que é dificuldade de aprendizagem?

A dificuldade de aprendizagem, também conhecida como transtorno de aprendizagem, é uma condição que afeta a maneira como o cérebro processa informações e aprende novos conhecimentos.

Pessoas com dificuldades de aprendizagem podem ter dificuldades em áreas específicas, como leitura, escrita, matemática ou habilidades de organização. Essas dificuldades não estão relacionadas à inteligência ou ao esforço do indivíduo, mas sim a diferenças no funcionamento cerebral.

Existem diferentes tipos de dificuldades de aprendizado, como a dislexia, que afeta a capacidade de ler e compreender textos, a discalculia, que dificulta a compreensão de conceitos matemáticos, e o TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade), que interfere na capacidade de concentração e organização. É importante ressaltar que as dificuldades de aprendizado não são uma limitação definitiva, e com o apoio adequado, é possível desenvolver estratégias para contornar esses obstáculos e alcançar o sucesso acadêmico e profissional.

Como identificar a dificuldade de aprendizado?

A identificação precoce da dificuldade de aprendizado é essencial para que os estudantes recebam o suporte adequado. Os professores e os pais desempenham um papel fundamental na identificação desses desafios. Fique atento a sinais como desempenho escolar abaixo da média, dificuldade em acompanhar o ritmo dos colegas, frustração exagerada diante de tarefas acadêmicas e baixa autoestima relacionada ao aprendizado.

Vale ressaltar que a identificação de dificuldades de aprendizado requer uma abordagem multidisciplinar. Profissionais da área da educação, psicólogos e médicos podem realizar avaliações abrangentes para entender as necessidades individuais de cada aluno.

Além dos sinais mencionados, é importante observar o comportamento do aluno em diferentes situações de aprendizado. Por exemplo, dificuldades de concentração, falta de interesse em atividades escolares e recusa em participar de atividades em grupo podem indicar possíveis dificuldades de aprendizado que precisam ser investigadas.

Outro aspecto relevante a considerar é o histórico familiar do aluno. Algumas dificuldades de aprendizado podem ter componentes genéticos, tornando crucial a comunicação entre a escola e a família para identificar padrões e buscar soluções personalizadas para cada caso.

Sinais comuns de dificuldades de aprendizagem

Aqui estão alguns sinais comuns que podem indicar a presença de dificuldades de aprendizagem:

Dificuldade em reconhecer letras ou sons;
Dificuldades com ortografia ou fluência na leitura;
Problemas em entender e resolver conceitos matemáticos;
Dificuldade em seguir instruções ou reter informações;
Problemas com organização e gestão do tempo.

É importante notar que esses sinais não são exaustivos, e cada indivíduo pode apresentar uma combinação de diferentes desafios.

Além dos sinais mencionados, é fundamental que os pais e educadores estejam atentos a possíveis mudanças no comportamento da criança, como falta de interesse pela escola, baixa autoestima, ansiedade ou frustração. Esses sintomas emocionais podem estar relacionados a dificuldades de aprendizagem e devem ser abordados com sensibilidade e apoio adequado.

Métodos de detecção precoce e intervenção

A detecção precoce de dificuldades de aprendizagem é crucial para fornecer intervenções e suporte oportunos. Professores e pais devem colaborar para identificar e abordar quaisquer desafios emergentes na jornada acadêmica de uma criança.

Alguns métodos eficazes de intervenção incluem:

Suporte educacional: fornecer planos de aprendizagem personalizados, recursos adicionais e estratégias de ensino adaptadas pode ajudar os alunos a superar dificuldades específicas.
Programas de Educação Individualizados (IEPs): os IEPs delineiam metas específicas, acomodações e serviços de apoio adaptados às necessidades únicas de cada aluno.
Abordagem multidisciplinar: colaborar com psicólogos, profissionais de educação especial e prestadores de cuidados de saúde pode garantir suporte e intervenções abrangentes.
Tecnologia assistiva: usar ferramentas e software tecnológicos pode aprimorar as experiências de aprendizagem e ajudar a preencher lacunas acadêmicas.

A detecção precoce de dificuldades de aprendizagem é fundamental para fornecer intervenções e apoio oportunos. Além da colaboração entre professores e pais, é essencial destacar a importância da observação atenta do desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças. Identificar sinais precoces de possíveis desafios pode permitir a implementação de estratégias de intervenção mais eficazes e personalizadas.

Além das metodologias de intervenção mencionadas, é crucial ressaltar a relevância do envolvimento ativo dos estudantes no processo de identificação e superação de dificuldades de aprendizagem. Ao incentivar a autonomia e a autorreflexão, os alunos podem se tornar agentes ativos na busca por soluções e no desenvolvimento de habilidades de autorregulação, promovendo assim um ambiente de aprendizagem mais inclusivo e colaborativo.

Estratégias para apoiar alunos com dificuldades

Apoiar alunos com dificuldades envolve a implementação de estratégias que abordem suas necessidades individuais. Além das estratégias mencionadas, é importante ressaltar a importância da comunicação clara e eficaz entre educadores, alunos e suas famílias. Essa comunicação aberta e transparente pode ajudar a identificar as necessidades específicas de cada aluno e garantir que o apoio adequado seja fornecido.Aqui estão algumas estratégias relevantes para alunos com dificuldades:

Providenciar instruções claras e estruturadas;
Dividir tarefas complexas em etapas menores e gerenciáveis;
Utilizar recursos visuais e abordagens práticas de aprendizagem;
Oferecer tempo extra e adaptações durante avaliações;
Promover um ambiente de aprendizagem seguro e inclusivo

Ao incorporar essas estratégias e promover uma comunicação eficaz, os educadores podem não apenas melhorar as experiências de aprendizagem de todos os alunos, mas também criar um ambiente de sala de aula verdadeiramente inclusivo e acolhedor.

O papel dos educadores e dos pais na identificação de desafios de aprendizagem

Educadores e pais desempenham um papel crucial na identificação e apoio a estudantes com desafios de aprendizagem. Ao manterem uma comunicação aberta, colaborarem em avaliações e compartilharem observações, podem trabalhar juntos para garantir que os estudantes recebam intervenções e acomodações apropriadas.

Reuniões regulares e avaliações de progresso podem fornecer insights valiosos sobre a jornada de aprendizagem de um estudante e ajudar a identificar quaisquer desafios emergentes ou áreas para melhoria.

Além disso, é importante ressaltar a importância da formação contínua de educadores e da conscientização dos pais sobre diferentes tipos de desafios de aprendizagem, para que possam estar mais bem preparados para identificar sinais precoces e oferecer o suporte necessário aos estudantes.

A colaboração entre escola e família é essencial para criar um ambiente de apoio e compreensão, onde os estudantes se sintam seguros para enfrentar e superar seus desafios de aprendizagem.

Promovendo a educação inclusiva para todos os alunos

A educação inclusiva é um aspecto essencial para fomentar uma sociedade que valoriza a diversidade e garante oportunidades iguais para todos os alunos. Ao implementar políticas inclusivas, proporcionar ambientes de aprendizagem acessíveis e valorizar estilos de aprendizagem diversos, podemos capacitar indivíduos com dificuldades de aprendizagem a prosperar academicamente e pessoalmente.

No final deste artigo, esperamos ter fornecido insights sobre o que é a dificuldade de aprendizagem e como identificá-la. É fundamental lembrar que cada indivíduo é único e pode enfrentar desafios diferentes. Ao reconhecer e apoiar as necessidades de aprendizagem de cada pessoa, podemos construir um ambiente educacional mais inclusivo e capacitador.

A educação inclusiva vai além de simplesmente garantir acesso físico às instituições de ensino. Ela envolve a promoção de uma cultura de respeito mútuo, aceitação e valorização da diversidade. Ao reconhecer e celebrar as diferenças individuais, criamos um ambiente enriquecedor para todos os estudantes, independentemente de suas habilidades ou limitações.

Se você busca por produtos e recursos que auxiliem na organização e educação dos seus filhos, conheça a Fabee Store. O site oferece uma ampla variedade de produtos voltados para o desenvolvimento dos pequenos e suas famílias. Clique aqui para conhecer mais sobre a Fabee Store .

Fonte: Fabee Store 

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#área da educação#dificuldade de aprendizagem#educação inclusiva#psicólogos

Dermocosméticos agregam cuidados c/ a pele p/ além da beleza!

Dermocosméticos agregam cuidados c/ a pele p/ além da beleza!

Maior órgão do corpo humano, a pele desempenha um papel fundamental no organismo, pois influencia diretamente na saúde e no bem-estar. A ADCOS Dermocosméticos, a partir de formulações próprias desenvolvidas por farmacêuticos e dermatologistas, possui mais de 200 produtos pensados especificamente para a pele e o clima brasileiro.

Manter uma rotina de cuidados não apenas contribui para a parte estética, como também previne uma série de problemas, como acne, ressecamento, rugas precoces e, até mesmo, câncer de pele. Este último tópico, conforme destaca o franqueado da ADCOS Dermocosméticos Criciúma, Lucas Pagano, é a maior causa da marca. “Somos comprometidos com a prevenção. Por isso, buscamos sempre conscientizar o público sobre importância e formas de proteção”, complementa.

 

 

Atendimento personalizado

Um dos diferenciais da marca está no atendimento. Chamados de dermoconsultores, os clientes são recebidos por profissionais altamente capacitados, que oferecem orientação personalizada e especializada em cuidados com a pele.

Essa abordagem exclusiva garante que cada indivíduo receba uma experiência única e adaptada às suas necessidades.

Cuidado para peles brasileiras

Seja nas linhas faciais ou corporais, os produtos são pensados para se adequarem à maior variedade de peles. Por isso, são produzidos com ingredientes biocompatíveis e possuem ampla gama de texturas e tonalidades. “Oferecemos aos consumidores o que há de mais atual no ramo da cosmetologia. A ADCOS possui mais de 30 anos de atuação no setor, sempre desenvolvendo produtos inovadores que aliam saúde e beleza”, reforça Pagano.

Desta forma, saindo do tradicional, os produtos da ADCOS combinam ingredientes cosméticos com medicamentos, como o ácido hialurônico para rejuvenescimento da pele. Essas formulações representam uma abordagem abrangente, que vai além da superfície, para tratar problemas subjacentes. “Esse olhar atencioso para a nossa pele é muito mais do que vaidade. Ao seguir uma rotina de cuidados adequada, podemos não apenas melhorar a aparência, mas também promover sua saúde a longo prazo”, evidencia o franqueado da ADCOS Dermocosméticos.

Diversas linhas

Para se adequar às mais diferentes rotinas e necessidades, a marca possui linhas que vão desde a parte facial, corporal e capilar, até outras voltadas para proteção solar, vitamina C, anti-idade e cuidados com a pele. Com formulações inovadoras e ingredientes de alta qualidade, os produtos oferecem soluções eficazes para uma ampla gama de preocupações com a pele, desde hidratação e limpeza até tratamentos específicos para problemas dermatológicos.

Fonte: Expressio Comunicação Humanizada (sistemas@comuniquese4.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#ADCOS Dermocosméticos#anti-idade#cosméticos com medicamentos#cuidados com a pele#proteção solar#vitamina C

Vermelhidão no rosto!

Vermelhidão no rosto!

Quem tem pele sensível já está acostumado: de tempos em tempos, um teste de produto ou uma nova técnica de skincare podem acabar deixando uma sensação de desconforto no rosto por alguns dias. Mas você sabia que a vermelhidão persistente no rosto, muitas vezes associada à irritação da pele, pode ser sintoma de uma doença inflamatória? A rosácea, que afeta até 10% da população, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), é uma condição crônica cuja principal característica é a vermelhidão na região central do rosto.

Abril é o mês de conscientização mundial sobre a doença, que afeta principalmente mulheres a partir dos 30 anos e é comumente confundida com outros problemas, como a acne – por isso, apenas um dermatologista pode diagnosticar e indicar o melhor tratamento.

Para marcar a data e ajudar a disseminar o conhecimento sobre a rosácea, Profuse, marca de dermocosmético do Aché Laboratórios, convidou a dermatologista Thatiana Hadlich Blumenberg para dar dicas de como montar uma rotina de skincare para quem sofre com ela.

 

 

“A pele com rosácea é extremamente sensível a produtos químicos e físicos como sabões, higienizadores alcoólicos, adstringentes, abrasivos e peelings, além de ser seca. Por isso, é necessário usar produtos adequados para peles sensíveis, com ativos que equilibram e reforçam a barreira de proteção da pele. Ácidos mais agressivos, como retinóico e glicólico, principalmente em altas concentrações, devem ser evitados”, explica.

A recomendação é usar géis de limpeza sem sabão. Uma alternativa são aqueles com tecnologia Syndet, que higieniza a pele sem agredir. Na hora da hidratação, vale apostar em ativos como ácido hialurônico, ceramidas e niacinamida, que hidratam e fortalecem a barreira cutânea.

Para proteção solar, é essencial escolher produtos com alta proteção contra os raios UVA e UVB, já que a exposição ao sol é um dos fatores que podem piorar o quadro inflamatório. Produtos com cor ajudam a reforçar a proteção.

A médica explica que, embora adequar o skincare seja essencial para controlar o problema, alguns hábitos do cotidiano também podem agravar o quadro. “Bebidas alcoólicas, vento, frio, ingestão de alimentos quentes e atividades que aumentam a vasodilatação, como exercícios físicos e banhos quentes, e o estresse podem piorar a rosácea”, afirma.

Vale lembrar que, além da vermelhidão (eritema) na região central do rosto, os sintomas da doença incluem o surgimento de telangiectasias, os vasos finos popularmente conhecidos como vasinhos, pápulas e pústulas, que lembram acne e podem evoluir para edemas e nódulos.

O tratamento pode incluir o uso de medicamentos tópicos e orais que devem ser prescritos apenas por um dermatologista.

A dermatologista ressalta ainda que, mesmo que a rosácea seja mais comum entre as mulheres, sendo que 30% das que foram diagnosticadas já possuem histórico na família, os homens também podem ter a doença. “Neles, o quadro tende a ser mais grave, evoluindo continuamente com rinofima, que é o aumento gradual do nariz por espessamento e dilatação dos folículos”, diz.

Saiba mais sobre Profuse pelo site: Site

Fonte: 2PRÓ Comunicação / Giuliana Vallone – giuliana܂vallone@2pro܂com܂br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#doença inflamatória#pele sensível#sintoma#sintoma de doença inflamatória#Vermelhidão no rosto

Dor crônica é a nova epidemia!

Dor crônica é a nova epidemia!

Um estudo recente feito por pesquisadores ligados à Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor (Sbed) revela: 45,59% da população brasileira sofre de algum tipo de dor crônica, e ainda de acordo com a SBED, quase a metade das pessoas que relataram dores crônicas, sofrem de alguma doença ligada a problemas reumáticos, ou mesmo dor nas articulações.

As dores crônicas ligadas à problemas reumáticos costumam se manifestar ou se intensificar mais em pessoas com mais de 50 anos de idade, mas há casos em que até mesmo adolescentes relatam algum tipo de dor crônica, como artrite reumatoide, artrose, lombalgia, dores musculares ou fibromialgia, entre outras.

EPIDEMIA MUNDIAL

A pesquisa da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor chega a afirmar que a dor crônica já é considerada uma epidemia mundial. Os resultados de outras pesquisas feitas pelo mundo confirmam a tendência de epidemia. De acordo com o periódico Journal of the Americam Medical Association, um estudo recente analisou os dados de meio milhão de pessoas nos Estados Unidos, que afirmaram sofrer de algum tipo de dor crônica. Com os resultados os médicos apontaram como as principais causas das dores, problemas como noites mal dormidas, alto nível de estresse, falta de atividade física e má alimentação, entre outras.

 

 

Também com base nos estudos, os autores sugerem 7 maneiras de prevenir e até mesmo eliminar as dores crônicas. São eles:

1 – Manter um peso saudável

O excesso de peso é um fator de risco para muitas causas de dor crônica, como artrite, dor lombar e dor muscular.

2 – Realizar atividades físicas regulares

Atividades físicas regulares ajudam a fortalecer os músculos e as articulações, o que pode ajudar a prevenir lesões e dor.

3 – Evitar atividades que causem estresse nas articulações

Atividades que causam estresse nas articulações, como levantar pesos pesados ou praticar esportes de impacto, podem aumentar o risco de lesões e dor.

4 – Manter a boa postura

Manter a boa postura ajuda a reduzir o estresse nas articulações.

5 – Gerenciar o estresse

O estresse pode aumentar a sensibilidade à dor.

6 – Ter uma dieta saudável

Uma dieta saudável ajuda a manter um peso saudável e fornece nutrientes essenciais para a saúde das articulações.

7 – Adotar um tratamento à base de produtos 100% naturais

Evite remédios, que além de terem efeitos de pouca duração, ainda causam dependência e geram uma série de efeitos colaterais.

Fotos: Freepik / João Almeida (sistemas@mailingimprensa.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#saude