SAIBA COMO ORGANIZAR OS BRINQUEDOS DA GAROTADA!

SAIBA COMO ORGANIZAR OS BRINQUEDOS DA GAROTADA!

Ter um espaço organizado não só é importante para o desenvolvimento da criança, como pode ajudá-la na fase adulta. Deixar os brinquedos em ordem facilita e muito a vida de pais e filhos. “As crianças conseguem saber exatamente o que têm e curtem todos os brinquedos”, afirma a personal organizer Carol Rosa.

 

O primordial para organizar o espaço das crianças é deixar tudo à vista e ao alcance delas. “Quanto mais óbvia a organização e mais separados os itens, mais fácil para os pequenos visualizarem e encontrarem tudo”, aconselha.

 

A profissional dá dicas de como deixar o espaço o mais funcional possível para as crianças:

 

 

– O primeiro passo é separar e categorizar os brinquedos em carrinhos, bichos de pelúcia, bonecas, jogos, bolas, livros, etc… “Depois, dependendo da quantidade e do espaço da casa, ainda é possível fazer subdivisões como carrinhos pequenos e grandes. Tudo será organizado dentro de caixas, cestos e baús”, explica.

– Na hora de organizar as bonecas, vale separá-las por modelo. Como elas geralmente têm muitos acessórios, a dica é criar uma caixa de itens para a Barbie, outra para a Poly, uma para a Moranguinho e assim por diante. Já as bonecas em si devem ser posicionadas em pé dentro de cestos. “Assim, fica fácil para a criança pegá-las e devolvê-las no lugar”, afirma Carol Rosa. A tática funciona também para outros tipos de brinquedos. “Tudo tem que estar de fácil acesso e atrativo para a garotada.”

– Já os quebra-cabeças devem ser guardados na própria caixa. Caso não haja espaço suficiente, recorte o desenho a ser montado e o coloque com todas as peças juntas num saquinho transparente tipo zip lock. Aí, é só criar um local específico para esses saquinhos. O mesmo vale para os blocos de montar.

– Os brinquedos maiores como casa, bonecas grandes e robôs, devem ser acomodados em nichos ou prateleiras. “Assim, eles não ficam espalhados pelo chão”, afirma a personal organizer.

– Outra sugestão é separar uma gaveta ou uma caixa só para os materiais de arte: tinta, canetinha, lápis-de-cor, caderno de pintar, pincéis, etc.

– Os livros devem estar bem à mostra. Para isso, as prateleiras, mesmo as mais fininhas, super funcionam. Ao contrário de uma biblioteca – em que as obras são enfileiradas – para as crianças, a Carol Rosa indica colocar os livros de frente, deixando a capa bem visível. “Acomode-os em prateiras que fiquem ao alcance das crianças. É importante que elas possam pegar, brincar, folhear”.

 

Na hora de escolher as caixas organizadoras, vale optar pelas transparentes e de plástico. A criança consegue visualizar o que tem dentro de cada uma delas. Além disso, é possível lavá-las. Para facilitar ainda mais, é bom colocar uma etiqueta especificando os itens guardados. “Caso a criança ainda não saiba ler, cole na frente um desenho do brinquedo que está dentro: um carrinho, uma boneca, um avião”, sugere a profissional.

 

Os baús maiores ou cestos compridos são úteis para guardar bichos de pelúcia, bolas, espadas. Para as fantasias, vale inclusive investir numa arara pequena. “É um item fácil de encontrar e barato. Fica super charmoso, prático e muito funcional para as crianças”, afirma Carol Rosa. “Embaixo você pode ainda colocar uma caixa com todos os acessórios e complementos”. Se a casa não tiver espaço para um varão, as caixas grandes – tipo containers – também funcionam. Mas, nesse caso, é importante ter a trava. Como as peças têm volume, a tampa geralmente não fecha direito e é preciso prendê-la.

 

Sobre Carol Rosa

A Carol Rosa é uma personal organizer certificada, que atua na área de organização desde 2012. A equipe da Carol Rosa presta uma gama de serviços como organização de armários e closets, quartos de bebês, cozinha e despensa, louças finas e até mudanças… O objetivo é facilitar a vida e o dia a dia dos clientes, proporcionando qualidade de vida, conforto e ajudando as pessoas a gerir melhor o tempo delas.

 

Auxilio texto: Camila Leopoldo – Casa9 Agência de Comunicação

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#dicas#kids#organização#quartos

Chile para pequenos: conheça seis passeios e destinos para famílias!

Chile para pequenos: conheça seis passeios e destinos para famílias!

Chile não é só para os aventureiros, esportistas radicais ou enófilos: as crianças também têm seu espaço na diversificada oferta de lazer e turismo do país andino. Seja nos parques e museus de Santiago ou na vasta cultura e natureza apresentada de norte a sul, os pequenos viajantes encontrarão um terreno fértil para sua imaginação.

 

Vai para o Chile e não sabe onde levar as crianças? Confira seis passeios onde com certeza eles irão se divertir: 

 

Metropolitan Interactive Museum (MIM)

 

 

A começar por Santiago, onde há opções como o Metropolitan Interactive Museum, ou só MIM (foto) –  que está mais para um enorme parque científico do que para um museu. Nele, crianças e adultos se divertem juntos com conceitos de energia, sistema solar, tecnologia, química, física e biologia, tudo isso dividido em diferentes áreas do MIM.

 

Cada um desses espaços conta com diferentes aéreas interativas e as experimentações para os pequenos aprenderem é regra por lá: elas participam de todas as atividades, sempre coloridas e extremamente lúdicas.

 

Se preferir, opte por algum dos programas guiados do museu, que te levam a uma sala temática de terremotos, tsunamis e vulcões.

 

Parque Safari

 

Se a ideia é buscar uma opção de experiência com animais para seus filhos, a escolha certa é o Safari Park. Localizado nas redondezas de Santiago, o local conta com uma grande variedade de espécies, muitos deles resgatados de circos, e o mais legal é que as crianças podem “interagir” com eles em um tour com onças, elefantes, e até ursos marrons.

 

Mas a maior atração do parque é o Safari com grandes felinos. Uma aventura realmente inesquecível onde os visitantes entram em um jipe, que é fechado com proteções, para visitar instalações abertas onde tigres e leões vivem livres, como em seu habitat natural.

 

De dentro deste veículo, o guia oferece carne aos leões e permite que esses “gatinhos” grandes subam em cima do jipe, onde as crianças podem (com cuidado) acariciá-los e sentir sua respiração a apenas alguns centímetros de distância.

 

Fantasilândia

 

Se você está procurando algo com mais ação e adrenalina, não se preocupe: Santiago tem seu próprio parque de diversões. Vale um passeio de um dia inteiro no Fantasilândia, se aventurando nas montanhas-russas e outras atrações bem radicais da Zona Adrenalina, todas com ótima estrutura, ou se divertindo na Zona Kids, com brinquedos menores para os pequenos. Há ainda a Zona Familiar, com atrações onde todos podem brincar juntos.

 

Agora, se for no verão, já sabe: se jogue em todos as atrações aquáticas do parque, onde a diversão é sempre garantida!

 

Parque Külatrayken, Pucón 

 

Claro que há sempre aqueles que apreciam fazer trilhas em família e incentivar o contato das crianças com a natureza. Para isso, nada mais fascinante do que mostrar às crianças as belezas do sul do Chile e do Parque Külatrayken, um lugar incrível próximo de Pucón – e perfeito para crianças.

 

Super recente – o parque abriu apenas em setembro de 2018 e está localizado na estrada para Huife, a 23 km de Pucón -, o Külatrayken tem três cachoeiras, e é ideal para ir com pequenos devido ao seu percurso curto e de nível fácil. Todas as quedas são alcançadas por trilhas no meio da mata nativa.

 

Em frente ao restaurante, há uma lagoa perfeita para nadar; em um de seus cantos, é colocado uma espécie de escorregador para que os pequenos deslizem direto para a água. 

 

Bahia Inglesa

 

 

Pensa em uma praia paradisíaca, contornada por um oceano de água azul cristalina. Não é Caribe, nem Brasil: a Bahia Inglesa é uma pequena joia escondida dos chilenos, ainda pouco conhecida pelo brasileiro, mas com certeza com potencial para oferecer muita diversão para famílias inteiras. Praia qualquer um gosta, não há segredo aí, mas as do pequeno balneário da Bahia Inglesa, pertinho da cidade de Caldera, se destacam pela cor de sua água, pelas piscinas naturais, pelas areias brancas e pelo contraste único que faz com o Atacama – sim, é onde o Pacífico faz fronteira com o deserto.

 

Parque Paleontológico Los Dedos

 

A 12 quilômetros ao sul de Caldera e 9 km da Bahia Inglesa, encontra-se o Parque Paleontológico Los Dedos, um mágico museu ao ar livre. Por mais que sua beleza seja contagiante, com uma mistura de paisagens desérticas, do oceano Pacífico e uma flora peculiar, o local destaca-se mesmo pela sua enorme e diversificada quantidade de fósseis em excelente estado, perfeito para as crianças mais curiosas. Fósseis intactos de baleias, cachalotes, golfinhos, leões-marinhos, tubarões gigantes e pássaros fazem do parque uma parada obrigatória para famílias que se aventuram no norte do Chile.

 

Auxilio texto: Sernatur – Leonardo Ramos (leonardoramos@imaginadora.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Chile#Chile com crianças#dicas#kids#Viagem#viagens#viajar< marina xandó

App para bloquear o celular dos filhos!

App para bloquear o celular dos filhos!

Preocupada com o tempo que a filha Bia, de 13 anos, passava em frente ao celular, a educadora parental Luiza Mendonça decidiu buscar na internet alguma tecnologia que pudesse ajudá-la na organização da rotina digital da criança. E, entre as opções disponíveis no mercado, não encontrou aplicativos em português que reunisse todas as funcionalidades em um só lugar para resolver o problema de maneira personalizada, como bloqueio de acesso, organização da rotina, localização em tempo real entre outros. Foi então que Luiza enxergou uma oportunidade de negócio e criou o AppGuardian – app de controle parental que conecta pais e filhos.

 

 

Com o objetivo de não só “controlar e bloquear”, mas também conectar famílias e possibilitar uma rotina mais equilibrada na era digital, o app permite que os pais organizem da melhor forma o tempo que os filhos permanecem conectados – seja em celulares ou tablets. De acordo com a pesquisa Opinion Box/ Mobile Time, 23% das crianças de 4 a 6 anos tem o próprio aparelho e 61% utilizam o dos pais. De 7 a 9 anos, apenas 7% das crianças não possuem smartphone ( ou não usam o dos pais), e de 10 a 12 anos esse número reduz para 5%.

 

Administrando a rotina digital da família

 

Indicado para crianças de 5 a 14 anos, a tecnologia ajuda a administrar o tempo nas redes sociais, verificar a localização dos filhos em tempo real, configurar bloqueio de acesso aos aplicativos instalados, checar quanto tempo as crianças ficaram conectadas e quais os aplicativos mais usados, organizar a rotina de uso dos aparelhos por dia e hora e até travar todas as funcionalidades dos dispositivos móveis. Além disso, os pais também podem acionar o “tempo em família” – funcionalidade criada para deixar todos os familiares offline permitindo mais tempo de interação entre eles.

 

Outra função disponibilizada pela startup é o navegador “Navegação Segura”, que filtra e bloqueia automaticamente qualquer tipo de conteúdo impróprio, como sites pornográficos. “Nossos filhos já nasceram em uma era 100% digital e sabemos que a tecnologia faz parte da identidade deles, no entanto, acreditamos que com regras bem definidas a rotina no celular fica mais saudável e segura, e foi por isso que desenvolvemos o AppGuardian”, explica Luiza Mendonça, mãe da Bia e CEO da startup.

 

Para a CEO, além de monitorar e administrar a rotina da filha no celular e tablets de uso comum da casa, a tecnologia ainda permite que ela se conecte melhor com a Bia. “Como mãe eu me sinto mais tranquila utilizando o app, pois posso verificar quanto tempo a Bia fica no YouTube, por exemplo e, isso gera até mais interação entre nós: conversamos sobre os seus vídeos e youtubers preferidos”, completa Luiza Mendonça.

 

Sobre o AppGuardian

Lançado em 2018, o AppGuardian é o primeiro aplicativo de conexão parental 100% nacional e com suporte em português, totalmente adaptado à realidade das famílias brasileiras. Com ele, os pais conseguem administrar o tempo das crianças conectadas em dispositivos móveis, além de organizar a rotina em frente às telinhas – proporcionando segurança e praticidade. Por meio de sua tecnologia, usando um único aplicativo, é possível localizar os filhos em tempo real, bloquear o acesso ao celular e/ou tablets, bloquear aplicativos de jogos e redes sociais, além de verificar quanto tempo os filhos passaram conectados e visualizar o histórico de aplicativos instalados e desinstalados. Além disso, a startup também disponibiliza o navegador “Navegação Segura”, que  protege os filhos das armadilhas da internet, já que filtra e bloqueia conteúdos impróprios, como sites pornográficos. Idealizado por uma mãe brasileira, o AppGuardian é grátis e disponibiliza também upgrade para versões pagas com acesso ilimitado a todas as funcionalidades.

 

Auxilio texto: Ana Paula Vieira – ana.noar@comuniquese1.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#app#app guardian#cuidados#dicas#kids

5 dicas para organizar a rotina dos seus filhos nas férias!

5 dicas para organizar a rotina dos seus filhos nas férias!

As férias mudam a rotina. Dos filhos – que estão de folga da escola e cheios de energia para gastar – e dos pais, que têm de adaptar o dia a dia da casa e da família e proporcionar conforto e diversão para os pequenos. Desta forma, organizar uma nova rotina, para as férias, pode ser uma solução. Claro que esta é mais flexível que a escolar, mas, para ajudar, seguem algumas dicas do que fazer (ou não fazer) nas férias com as crianças. Confira:

 

O sono merece atenção

Neste período, as crianças podem querer ficar acordadas até mais tarde e dormir um pouco mais e, como estão de férias, é possível negociar estes horários. Mas é importante que o sono também tenha regras (limite de horário e de tempo dormindo), para que a volta às aulas não seja uma dor de cabeça.

A alimentação também

Os horários das refeições não devem sofrer alterações nas férias, pois é necessário que a criança se alimente de três em três horas. O cardápio pode variar um pouco, mas é bom não abusar das besteiras, inclusive por uma questão de saúde.

Atividades físicas são bem-vindas

Estimule os pequenos a se exercitarem. Seja uma caminhada ou algum esporte como futebol, vôlei etc. Brincadeiras que envolvem corrida, como pega-pega, caça ao tesouro etc. podem ajudar. 

Computadores, celulares e videogames? Sim, mas só um pouco

Nas férias, o tempo que as crianças passam com seus smartphones tende a aumentar e pode até ser uma aliada na diversão. Mas é preciso regular este tempo, para que eles não fiquem o dia todo conectados e se dediquem a outras atividades, como brincar ao ar livre, por exemplo. 

Brincar com os amigos e com os pais

Receber os amigos dos seus filhos em casa para brincar pode ser uma boa atividade. Além disso, você pode negociar um “rodízio de pais”, assim, um dia você recebe a turma toda e, no outro (quando seu filho for visitar um amigo), pode ter uma folga também.

Além dos amigos, os filhos querem brincar com os pais! Então reserve um tempo para brincar com eles. Ensine brincadeiras da sua época, conheça as deles. É uma ótima oportunidade para estreitar os laços e criar boas memórias.

Auxilio texto: Ana Paula Vieira ana@comuniquese1.com.br / Agência Inoar

Imagem: http://todaon.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Crianças#dicas#féris#kids#rotina

Dicas em Roma com crianças!

Dicas em Roma com crianças!

Estive em Roma há muitos anos atrás e confesso que não via a hora de voltar!  Já faz um bom tempo que estava querendo ir para Dubai mas nunca conseguia uma data legal em uma época adequada, já que a logística escola  da Vivi + inverno na cidade (no verão não me indicaram ir a Dubai) precisavam “conversar” entre si!

 

Foi aí que pensamos em ir pertinho do carnaval (nada de provas no colégio da Vivi e temperatura super agradável na cidade de Dubai). Meu marido teve a ideia de irmos pela Europa! Na hora eu topei! Kkkk Pesquisando tarifas, encontramos uma promoção super bacana de classe executiva pela Alitalia com destino a….. ROMA! E lá fomos nós!

 

Não tínhamos muito tempo para um lugar que oferece tantas maravilhas. Neste primeira parada seriam 3 dias e 2 noites e, na volta de Dubai, mais 2 dias (tempo para fazer somente o Vaticano por conta do “jet leg”)! Outro ponto: com kids não da para fazer mil coisas, eles ficam cansados e isso pode tornar a viagem chata e cansativa!

 

Vou resumir nossa programação destes dias e depois farei um post especial sobre dicas de restaurantes e lojas na cidade, combinado?! Confiram as dicas de Roma:

 

Fontana Di Trevi: é a “Mostra da Água Virgem”. A lenda da sua descoberta está descrita em um baixo-relevo situado no alto da fachada da fontana: uma jovem indica às tropas de Marco Vipsânio Agripa, cansadas e com sede, a fonte onde beber água. Ao lado, um outro baixo-relevo representa Agripa que ordena a construção da primeira fonte dessa água. Foi o Papa Clemente XII, no século XVIII, que decidiu realizar a construção da fontana monumental próprio ali onde surgia a primeira fonte de “Água Virgem”, chamada assim justamente pela moça que ajudou as tropas de Agripa. O Papa quis uma fontana que decorasse a praça, mas também que fornecesse uma grande quantidade de água potável à cidade. A obra foi entregue a Nicola Salvi e começou em 1735. Em 1761, a fontana foi inaugurada. Vivi amouuuuu, olhem a carinha dela:

 

askmi1

 

DICA: nesta região ficam as sorveterias mais famosas de Roma! Não deixem de provar os famosos “gelatos” italianos!

 

Pantheon: Gigante, imponente e silencioso, passou através de todas as épocas da nossa história. Conheceu a Roma antiga, medieval, papal, renascentista, até se tornar o protagonista indiscutível da Roma capital, quando foi escolhido, pelos Reis da Itália unificada, como sacrário do novo reino. A sua aparência atual deve-se à construção do imperador Adriano (séc. II d.C.), mas o primeiro edifício foi obra do Marco Agripa, consul romano, braço direito e genro do imperador Augusto.

 

Para mim, um dos monumentos mais incríveis de Roma! A cúpula (aberta) gigantesca é uma prova de como os romanos sempre foram craques em engenharia! Eles acreditavam que a obra era coisa dos “céus” já que eles se aqueciam lá dentro com grandes fogueiras e, mesmo em caso de chuvas, com a cúpula aberta, molhava muito pouco! DICA: não deixe de almoçar e/ou jantar no Armando ao Pantheon , logo ali na lateral!

 

askmi2

 

Coliseu: Maior e mais famoso símbolo do Império Romano, o Coliseu era um enorme anfiteatro reservado para combates entre gladiadores ou opondo esses guerreiros contra animais selvagens. Suntuoso, era mais confortável do que muitos estádios modernos. Sua construção foi iniciada no ano 72 d.C., por ordem do imperador Flávio Vespasiano, que decidiu erguê-lo no local de um antigo palácio de Nero, seu antecessor no comando do império. As obras levaram oito anos para serem concluídas e, quando tudo ficou pronto, Roma já era governada por Tito, filho de Vespasiano. Para homenagear seu pai, Tito batizou a construção de “Anfiteatro Flaviano”.

 

Alguns historiadores especulam que o nome Coliseu só apareceria centenas de anos depois, talvez no século 11, e teria surgido inspirado no Colosso de Nero, uma estátua de bronze de 35 metros de altura, que ficava ao lado do anfiteatro. Os primeiros combates disputados para comemorar a conclusão do Coliseu duraram cerca de 100 dias e se estima que, só nesse período, centenas de gladiadores e cerca de 5 mil animais ferozes tombaram mortos em sua arena de 85 por 53 metros. Os jogos levavam o público ao delírio. Suas arquibancadas, construídas a partir de 3 metros do solo, acomodavam mais de 50 mil pessoas. Um camarote bem próximo à arena era destinado ao imperador de Roma, que era reverenciado pelos gladiadores antes dos espetáculos com uma saudação que se tornaria famosa: “Salve, César! Aqueles que vão morrer te saúdam”.

 

O anfiteatro, o primeiro permanente erguido em Roma, funcionou como o principal palco de lutas da cidade até o ano 404, quando o imperador Flávio Honório proibiu definitivamente os combates entre gladiadores. Depois disso, o Coliseu teve diversos usos. Chegou a ser empregado como cenário para simulações de batalhas navais, ocasiões em que a área ocupada pela arena era alagada. Durante a Idade Média, o mármore e o bronze de sua estrutura foram sendo saqueados aos poucos e usados para ornamentar igrejas e monumentos católicos. Peças de mármore do anfiteatro foram empregadas até na construção da famosa Basílica de São Pedro, no Vaticano. Já no século 11, quando Roma era dominada por uma família de barões, o Coliseu foi transformado em uma fortaleza, abrigando membros de uma família nobre, os Frangipane, que usaram a edificação para proteger-se em suas batalhas contra grupos rivais. Uma pena hoje ele estar em ruínas (esqueleto) mas, ainda sim, vale a pena a visita e conhecer esse, que foi e ainda é o maior anfiteatro do mundo!

DICA: compre sua entrada com antecedência! As filas são gigantescas!

 

askmi4

 

askmi3

 

Piazza de Spagna: Um dos meus lugares preferidos em Roma! Essa famosa escadaria teve ajuda financeira da Espanha (dai se entende o porquê do nome) em sua construção! A ideia era fazer um acesso de degraus para a igreja que fica ali acima e, consequentemente, ajudar o acesso dos pedestres que queiram ir orar, especialmente as mulheres! Em sua volta você encontra as principais e mais luxuosas marcas do mundo como Pucci, Fretti, Moncler, Valentino e muitas outras! Amo andar por lá sem destino já que as mais conhecidas  ruas de Roma estão a passos da escadaria como por exemplo a Via Condotti!

 

DICA: não deixe de tomar um café ou comer uma sobremesa no Caffe Grecco um dos mais antigos da cidade, com seu interior lindo e tradicional!

 

Basílica Santa Maria Maior: Para mim, uma das mais bonitas da cidade, visita imperdível! Lá, você encontra pedaços da manjedoura do menino Jesus trazidos por Helena, mãe do Imperador Constantino! De se emocionar!

 

askmi6

 

askmi5

 

Igreja da Escada Santa: Reza a lenda que Helena (sim, a mesma que trouxe pedaços da manjedoura de Belém) conseguiu (300 anos após Cristo aproximadamente) trazer as escadas em que Jesus ajoelhou-se a Pôncio Pilatos quando este o julgou! Não é uma igreja tão antiga e muito visitada porem é um lugar de energia maravilhosa!

 

Villa Borghese: Para mim, a galeria mais linda do mundo! Daquelas que você precisa conhecer!

DICA: não deixe de comprar seus ingressos antes, é por hora marcada e número limitado de pessoas!

 

askmi9

 

askmi10

 

askmi8

 

askmi7

Eu e Vivi analisando os afrescos (pinturas) do teto e imaginando as histórias.

 

DICA FINAL: Vocês devem estar se perguntando: nossa, mas ela fez tudo isso em tão pouco tempo, como pode?! Bom, um dos maiores investimentos que faço em viagens como esta é investir em guias e motorista!! Faz toda a diferença, sem contar na economia de tempo e cansaço! Sim, não é algo barato mas eu sou da linha que, se precisar, deixo de comprar qualquer coisa para ter um “luxo” como esse! Super indico a @benarrivati . Eles fazem todo o roteiro, organizam sua viagem como ninguém: desde compras antecipadas até entradas para qualquer museu/galeria; shows; tour exclusivo pelo Vaticano; audiência papal e muito mais!

 

Ufa! Acho que é isso! Ahhh faltou o Vaticano, que faremos em alguns dias, após o retorno de Dubai! Vou fazer um post exclusivo sobre a experiência. Beijos e não se esqueçam: Roma é sim um lugar super bacana para kids!

Fotos: Blog AskMi

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog AskMi#dicas#Itália#Italy#kids#Marina Xandó#romã#Roma com criança#travel#Viagem#viagem com criança