Produtos naturais: é possível cuidar da beleza sem descuidar da saúde durante a gestação

Produtos naturais: é possível cuidar da beleza sem descuidar da saúde durante a gestação

Junto com a descoberta da gravidez surgem muitas dúvidas, especialmente para as mamães de primeira viagem. Além dos cuidados com a saúde e desenvolvimento do bebê, o corpo da mulher passa por uma série de mudanças que merecem atenção. Algumas sentem menos, outras mais, mas, normalmente, as alterações hormonais são responsáveis por sinais visíveis que aparecem, principalmente, na pele, unhas e cabelos. É claro que o famoso clichê que afirma que as grávidas ficam mais bonitas não é uma mentira, afinal, com o metabolismo acelerado, todo o organismo trabalha em ritmo mais rápido e, consequentemente, suas funções também aumentam a velocidade. Por isso, unhas e cabelos costumam crescer mais nesse período e a taxa de queda dos fios também diminui.

 

Mas há outros fatores que podem contribuir para a insegurança das gestantes, como a flacidez, manchas de pele e as temidas estrias. Além disso, as químicas, colorações e procedimentos estéticos exigem cautela. A boa notícia é que já há alternativas seguras para manter a beleza sem sacrificar a saúde durante a gestação. A dica dos especialistas é apostar nos ativos naturais, que trazem resultados eficazes e sem riscos. Confira a seguir:

 

 

gravidez_cuidados_produtos_naturais

 

 

Autoestima lá em cima

A saúde do bebê é uma prioridade, mas isso não significa que a rotina de cuidados da mulher deve ser deixada de lado, muito pelo contrário, a futura mamãe deve manter seus hábitos em prol da saúde, até mesmo em relação à estética. Afinal, nada melhor do que se sentir bem por dentro e por fora não é mesmo? Além disso, nesse momento tão importante da vida, a autoestima em dia é essencial para se sentir mais segura e confiante diante de todas as mudanças.

 

Melhor tratamento

Nesse período, o corpo trabalha em dobro, adaptando-se para proporcionar o desenvolvimento perfeito do bebê e fornecendo tudo aquilo que ele precisa para nascer saudável. No entanto, em decorrência desse processo, também há algumas consequências nada agradáveis. Segundo a médica Maria Clara Couto, consultora do portal Use Orgânico,  as alterações hormonais podem acelerar a produção da melanina, favorecendo o surgimento de manchas e acnes, além de provocar o  aumento da oleosidade da pele e couro cabeludo: “Outro resultado incômodo das mudanças no metabolismo é o aparecimento de celulites, devido à retenção hídrica do corpo. Isso sem falar nas estrias e flacidez, comuns nas regiões do abdômen, seios e coxas” – explica a especialista em dermatologia.

 

No entanto, a médica afirma que não é preciso se desesperar. É evidente que a maioria dos tratamentos estéticos disponíveis no mercado são cheios de substâncias químicas que podem ser nocivas ao bebê, por isso, uma das informações mais difundidas sobre os cuidados durante o período gestacional é de que a mulher deve passar longe desses aditivos. Mas, a gestante não precisa passar os nove meses convivendo com todos esses problemas: “Existem produtos naturais que fazem verdadeiras maravilhas para o corpo e o melhor de tudo é que a grande maioria não oferece riscos ao feto. Eles podem substituir os químicos com eficácia, inclusive, muitas pacientes seguem o tratamento com ativos naturais mesmo após o parto, priorizando a saúde sem abrir mão da beleza” – Afirma Couto.

 

Quanto mais natural melhor

Segundo a especialista, adotar uma rotina com cosméticos naturais, orgânicos e com fórmulas mais leves é a chave para equilibrar os cuidados estéticos com a saúde: “E quando falamos em fórmulas mais leves, não quer dizer que os produtos sejam menos efetivos, muito pelo contrário, quanto mais ativos naturais, mais benefícios. E sem efeitos colaterais, o que é fundamental na gravidez, já que nesta fase há uma sensibilidade maior”. De acordo com Couto, muito do que passamos na pele é absorvido pelo corpo, vai para a corrente sanguínea e chega até o bebê: “Especialmente no começo, os primeiros três meses são os mais delicados, pois os principais órgãos do feto estão se formando e as chances de um aborto espontâneo são maiores. Por isso é importante evitar ao máximo substâncias químicas e tóxicas que podem resultar em malformação fetal ou alguma complicação na gravidez”. Segundo a especialista, para os cuidados do dia a dia há opções com ingredientes caseiros e fáceis de encontrar, além de linhas naturais voltadas para as gestantes. Já em relação aos procedimentos externos é imprescindível informar sobre a gravidez antes de realizá-los. Confira a seguir os principais cuidados, com alternativas naturais e seguras, para seguir na gestação:

 

Corpo

Além da hidratação, que deve ser constante, tanto interna quanto externa, os óleos vegetais também são grandes aliados da pele do corpo nessa fase e ajudam a evitar as temidas estrias. Eles aumentam a elasticidade da pele e promovem o relaxamento. O óleo de uva, por exemplo, pode ser usado para deixar as peles grossas mais finas e macias, já os óleos de castanhas e amêndoas são altamente hidratantes, nutritivos e capazes de revitalizar o corpo. Por isso, use e abuse deles durante a gravidez. “Esses hidratantes corporais são a maior arma contra as estrias, e podem ser passados nos seios também, exceto nos mamilos” – afirma Couto.

 

Tratamento facial

Limpezas de pele e máscaras faciais com ativos naturais são permitidas, no entanto, se os produtos anti idade já fazem parte da rotina, a recomendação é esquecê-los por um tempo. Isso porque a maioria contém ácidos e substâncias nocivas ao bebê. Mas não se preocupe, pois há um substituto natural à altura: a vitamina C e a vitamina E. Segundo Couto, a primeira, além de antioxidante, ela tem a capacidade de clarear e uniformizar o tom da pele e ainda trabalha para a síntese de colágeno. Já a vitamina E é anti-inflamatória e emoliente, capaz de combater os danos causados pelos radicais livres e prevenir a pele contra o envelhecimento precoce.

 

Cabelos e unhas

Os níveis elevados de progesterona são responsáveis por deixar os fios sedosos, brilhantes e volumosos. Por isso não é preciso fazer muitos procedimentos, uma hidratação caseira semanal já é suficiente para manter as madeixas macias e bonitas. A dica da especialista é optar por shampoos suaves e hipoalergênicos para controlar a oleosidade. O óleo de coco também pode ser usado para limpar o couro cabeludo e nutrir os fios. Em relação às unhas, a recomendação é simples: opte por esmaltes hipoalergênicos, e, para evitar contaminações, não compartilhe ferramentas de manicure.

 

Lista negra

Alisamento, coloração, peelings, esses são alguns procedimentos corriqueiros para muitas mulheres, no entanto, após a descoberta da gravidez, a maioria começa a se questionar, pode ou não pode? Em relação às tinturas, a restrição total acontece nos três primeiros meses, pois há o risco de causar alguma malformação fetal, mas, geralmente, a partir do 2º trimestre o uso de colorações sem amônia (tintura permanente, que penetra nos fios, atingindo o córtex) é liberado. As luzes só podem ser feitas no período final, com a distância mínima de 10 milímetros da raiz, para evitar que o couro cabeludo absorva o produto químico.

 

Já o alisamento capilar é proibido, a maioria contém uma substância chamada formol na composição, que é tóxica. No caso dos tratamentos para a pele, a atenção deve ser ainda maior. Os peelings, especialmente os químicos, com ácido tricloroacético, ácido retinóico e seus derivados são contra indicados, pois oferecem riscos à saúde do bebê. Outra substância com restrição absoluta é a isotretinoína, usada nos tratamentos de acne, pois pode causar alterações nos sistemas nervoso e cardiovascular do feto. Couto também alerta que a toxina botulínica também deve ser evitada por falta de estudos científicos sobre seus efeitos em grávidas e as tatuagens devem ser adiadas para evitar problemas de infecção ou contaminação.

 

Aproveite o momento

Nem tudo são espinhos, junto com as mudanças metabólicas também vem muitas coisas boas que a nova mamãe deve aproveitar ao máximo. Além de muito feliz, a gestação também pode deixar a mulher ainda mais bonita, com sintomas vantajosos durante as 40 semanas. Se livrar da TPM e cólica é apenas o começo, inclusive, após o parto, muitas mães procuram métodos anticoncepcionais que evitam a menstruação para não abrir mão dessa felicidade. Já as mudanças mais visíveis, como o ganho de peso, também são motivos de alegria, afinal, um dos primeiros sinais da gravidez é o aumento dos seios, que podem ficar ainda maiores no pós-parto, então, esqueça o bojo por um bom tempo. E quanto à barriguinha? Ela começa a ser notada a partir do quarto mês de gravidez, pois o útero sobe da região pélvica para a abdominal umbilical.

 

Já a pele também pode se beneficiar do acúmulo de gorduras, com as células mais inchadas a região cutânea tende a ficar mais esticada e iluminada, assim como os cabelos, que ganham um brilho especial. Outra vantagem peculiar da gestação é o aumento da libido. No sexto mês, o corpo feminino já tem um volume de sangue 50% maior do que o normal, o que aumenta a vascularização e, consequentemente, deixa a mulher mais sensível à estimulação. E por último, mas não menos importante, o sono também pode ganhar mais qualidade, especialmente nos primeiros meses por causa da queda de pressão a mulher tende a ficar mais sonolenta. Por isso, aproveite para colocar o sono em dia, pois a energia extra será muito bem vinda quando o bebê chegar.

 

Fonte: Use Orgânico e Laisa Sales / Agência Carti

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#dicas#gravidez#produtos naturais

Cuidados no Pós Parto!

Cuidados no Pós Parto!

Oi Gente, tudo bem? Já chegamos em Miami e aqui está uma delícia. Estou anotando várias dicas e novidades, não vejo a hora de começar os posts novos. Semana que vem vou chegar “bombando”! Rsrs. Hoje vamos falar novamente sobre cuidados pós parto:

 

Cuidados no Pós Parto

Se tem uma dica que acho importante são os cuidados pós parto! Eu sei que é uma fase complicada, uma adaptação que nem sempre ( na minha opinião NUNCA) é fácil, que estamos nos sentindo feia, gordinha (parece que ainda estamos grávidas), com fuso horário maluco, com dores da cirurgia mas atenção: é hora de se cuidar! A gordura extra que você acumulou na gravidez, para nutrir o bebê, vai começar a ser gasta (em especial se você estiver amamentando ou fazendo exercícios físicos após a liberação do médico). De qualquer jeito, você vai precisar de no mínimo algumas semanas para ver algum resultado.
Tem que ter paciência. Se levou 9 meses para a barriga esticar, é justo que leve outros 9 meses ou um pouco mais para ela voltar ao tamanho normal. No meu caso, demorei 7 meses para voltar ao meu peso normal (engordei 12 kg no total) e perder a barriga. Agora que a MV está com 1 ano, estou até um pouco abaixo do meu peso, mas ainda preciso fortalecer a barriga, que  não está 100%. Tenho algumas dicas legais que funcionaram bastante para mim:
1. Usar a cinta já na maternidade ou assim que chegar em casa: elas melhoram o aspecto externo da silhueta e dão mais segurança à mulher logo depois da cesariana, porque ela pode ter aflição dos pontos e da sensação de que os órgãos estão meio soltos dentro da barriga (pois estão um pouco mesmo). Para quem teve parto normal, alguns médicos recomendam o uso apenas um mês após o nascimento do baby. Consulte sempre seu médico e veja a opinião dele sobre o assunto pois o tema gera algumas controvérsias!
Eu sei que é horrível, principalmente para colocar. Nos primeiros dias pedi para a minha mãe ou funcionária ajudar pois não adianta você comprar um tamanho grande ou muito fácil de vestir, que não resolve. Também não pode apertar. Eu usava o tamanho P, era bemm difícil de colocar, mas o resultado foi muito bom! Eu sei que vocês vão me achar louca, mas não deixava meu marido me ver de cinta. Claro que nem sempre dava certo, mas eu evitava ao máximo…rs. Modelos que recomendo são: da JogêBlandici (tel (11) 3889 9514, recomendo o modelo Adriana)  e  da Brascol.
2. Fazer drenagem, caso seu médico não coloque restrições: fiz drenagem ainda na maternidade, pois minha médica recomendou. Nossa, o dia que a Esmeralda (contato dela está na agenda do blog) apareceu no hospital, me deu um alívio imediato só de vê-la! Rs. E ao longo dos primeiros meses, fazia drenagem de 2 a 3 vezes na semana, o que me ajudou bastante!
3. Alimentação: via de regra é um período que estamos amamentando que, ao menos para mim, deu muitttaaa fome! Na gravidez não tive nenhuma fome em exagero, nada, mas nesta fase xiiiiiiiiii, comia bastante, mas de 3 em 3 horas. Acho legal evitar doces, gorduras, refrigerantes, frituras, pensando tanto em você quanto no bebê!
4. Fita de silicone na cicatriz: super recomendo essa fita, que ajuda na cicatrização da cesárea. Usei a da marca SILIMED por 3 meses. Você também pode encontrar nos importadores Neoskin ( 11 5904 3300) ou Farmarend (11 3879 8888). Lembre-se que é sempre bom perguntar para seu médico antes.
5. Usar pomadas na cicatriz: outra dica para melhorar a cicatrização é massagear a região com pomadas específicas. Usei  a  Mederma, que comprei em Miami, mas existem outras boas aqui no Brasil, pergunte para seu médico.
6. Creme anti-flacidez: usei o creme Anti-Flacidez Post- Partum Body Restructuring Gel, da marca Mustela por 6 meses e adorei! O cheirinho é muito bom e ele não é melecado, parece um fluído, em forma de gel!
7. Exercícios físicos: voltei a academia quando a MV completou 2 meses. Foi um retorno bem lento, com atividades leves para que a amamentação não fosse prejudicada! Foi muito bom pois, além de contribuir para a saúde física, o fato de sair um pouco de casa e voltar aos exercícios, me dava uma sensação muito boa, além de me deixar com mais energia para a nova mudança de vida.
BlogAskMi
Fita de silicone para colocar na cicatriz! Essa dica é mto boa, anotem!
BlogAskMi1
Super recomendo este creme-gel da Mustela.
BlogAskMi2
Esse modelo, apesar de alto, foi o que minha médica recomendou pois ajuda a fazer o contorno e não machuca a barriga. Tem com colchetes e com zíper.
Fotos: Internet
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog AskMi#concierge#cuidados#dicas#gravidez#mamãe#maternidade#pós parto

Calendário da gravidez!

Calendário da gravidez!

Post de sucesso tem que ter “repeteco”, certo? Vejam:

 

Calendário da Gravidez

BlogAskMi

 

Quando a gente descobre que está grávida é uma alegria só. Junto, vêm várias dúvidas na cabeça, especialmente tratando-se de mães de primeira viagem. Pensando nisto e seguindo a ideia da minha irmã Marcela – que está gravidinha – resolvi montar um cronograma que facilitasse a vida das mamães “to be”.

 

Completando o 3º mês: é a fase das descobertas, das perguntas, dúvidas. Aconselho a ir pensando no quartinho, colecionando ideias de como será, caso seja uma menininha ou um menininho, as cores que você mais gosta, o estilo do berço e dos móveis (clássico, moderno). É uma fase que você deve perguntar todas as suas dúvidas para seu médico. Uma dica legal é ir anotando todas as vezes que te surgir alguma para que, no dia da consulta, você não se esqueça de nada.

Pegue dicas com outras mães ou em sites, blogs especializados (Ask Mi) sobre enxoval. Deixe sua lista pronta! Vá pesquisando marcas, modelos de carrinho, lojas, etc. Leia, compre revistas sobre gestação, bebês, pesquise na internet, aproveite muito este início. Cadastre-se no site  baby center e acompanhe diariamente toda a evolução da gravidez, que possui ótimas dicas.

Do 3º  ao 6º mês : Se você for contratar uma pessoa para te ajudar com o baby, este é o momento de ir atrás pois, está difícil encontrar boas profissionais disponíveis. Também acho uma época legal para ir fazer enxoval fora do país, se for o caso. Aproveite esse tempo para praticar uma atividade física, ler livros sobre a gravidez, fazer drenagem linfática (super recomendo), consultar uma nutricionista e dormir bastante porque depois desta fase, suas noites não serão mais como antes. Pode apostar!

Também é uma época legal para pensar nas roupinhas da maternidade. Recomendo no mínimo 4 e no máximo 6, mais que isso você vai se arrepender. Se você for mandar fazer as roupas peça sempre  que o prazo da entrega seja um mês antes da data prevista para o nascimento, evitando assim maiores surpresas.

 

7º mês: Quartinho do baby pronto? Não? Os primeiros filhos têm uma tendência a adiantar o nascimento. A minha filha nasceu com 38 semanas, mas tenho amigas que o baby veio ao mundo aos 8 meses. Sendo assim, tente deixar tudo pronto antes de entrar no nono mês para evitar qualquer tipo de dor de cabeça. Nesta fase, se for o caso, vale a pena decidir os docinhos, lembrancinhas e guloseimas da maternidade. Porém, não acho legal quem deixa o quarto do hospital ou maternidade como se fosse uma festa, acho “over”! Aqui a premissa do pouco e bom deve prevalecer.No nascimento da MV, fiz 2 tipos de docinhos, bem nascido, águas personalizadas (apenas para facilitar) e lembrancinha. Ah, também fiz 2 tipos de mini sanduíches pois minha família é de fora e todos iam passar o dia todo no hospital! Não se esqueça dos itens do banheiro (banheira, algodão, álcool em gel, potinhos, toalhas).

Já comece a pesquisar ou comprar pijamas e camisolas que você irá usar na maternidade! Enfim, nesta fase acho bom já estar com o enxoval pronto e nos seus devidos lugares (com exceção das roupinhas no quartinho). Caso você tenha seguro saúde é hora de você, juntamente com a secretária do seu médico, entrar em contato para obter todas as informações necessárias. Isso é muito importante!

8º a 9º mês: Você vai estar um pouco indisposta pois nesta fase a coluna dói e algumas outras cositas mais… Aproveite para relaxar (se é que é possível), dormir, dar risadas, assistir DVD´S, ler. Aqui, acho super válido marcar uma consulta com o (a) futuro pediatra do seu baby. Fiz uma consulta antes da MV nascer e isso me deu uma super segurança! Aproveite para fazer um álbum contendo fotos da sua gravidez e dos ultrassons que você colecionou neste período!Neste período, maior dica é consultar uma enfermeira especializada em amamentação (como já postei anteriormente). Não fiz nenhum tipo de curso, mas fiz uma “aulinha” em casa sobre este tema pois eu tinha muitas dúvidas. É bom lavar as roupinhas e organizá-las no armário uns 15 dias antes da suposta data do parto. Não se esqueça de deixar os armários e janelas sempre fechados para não acumular poeira.

Pense no assunto se você irá filmar ou fotografar o parto. Alguns hospitais ou maternidades só aceitam os profissionais que possuem cadastros com eles. Também acho legal ir visitar os hospital e maternidades que você goste, caso esteja na dúvida em qual escolher. Isso é muito pessoal! Deixe a malinha da maternidade e o quartinho sempre prontos a partir da 37 semana, isso vai ter dar mais segurança pois nunca sabemos o que pode acontecer.

 

Depois, prepare-se para conhecer o maior amor do mundo!!!

 

OBS: Esta calendário foi elaborado baseando-se na experiência que tive durante a minha gravidez, tratando-se de minha opinião pessoal.

 

Foto: Blog AskMi

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#calendário#Concierge Maternidade#dicas#gravidez#infantil#maternidade