DESINTOXICAR A PELE E COMO FAZER!

DESINTOXICAR A PELE E COMO FAZER!

O estresse, poluição, maus hábitos alimentares e a falta de cuidados diários com a pele podem fazer com que ela sofra com inflamações, manchas, oleosidade excessiva e rugas precoces. Mas aqui vai uma coisa que ninguém conta: o detox facial é o segredo da beleza!

De acordo com a dermatologista especialista em cosmiatria, Dra. Luciana Garbelini, desintoxicar a pele é um step de cuidado super importante para mantê-la saudável, principalmente após os 30 anos. “O detox facial é capaz de remover impurezas que impedem a pele de ter aquele aspecto saudável, além de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce e liberar toxinas”, explica a profissional.

Para entender como inserir uma rotina detox no dia a dia, a especialista lista os principais cuidados a serem tomados. Confira!

COMO DESINTOXICAR A PELE?

  1. Faça esfoliações

“A esfoliação é um dos principais passos do detox facial. Esse cuidado é capaz de renová-la e limpá-la, evitando cravos, espinhas e reduzindo manchas. Com a esfoliação a pele ficará livre das células mortas e com a oleosidade mais controlada. O ideal é fazer pelo menos duas vezes por semana”, recomenda Garbelini.

  1. Aplique máscaras de argila

“Quando o assunto é detox, as máscaras faciais de argila são as mais indicadas. Por terem propriedades antioxidantes e antissépticas, são capazes de varrer as sujidades do rosto e desobstruir os poros, trazendo aquela sensação de frescor imediata”, explica a dermatologista e completa, “por ser um mineral fino, com alta capacidade de penetração na pele, a argila também é uma forte aliada na hidratação da pele madura, além de intensificar a renovação celular das camadas superficiais da pele e aumentar a elasticidade.” A recomendação da profissional é que as máscaras faciais de argila sejam aplicadas a cada 15 dias, esse tempo permite que a pele respire e se renove.

  1. Beba mais água

Os cuidados para um detox da pele não se resumem à aplicação de dermocosméticos, Garbelini explica. “Ingerir líquidos previne uma possível secura da pele e ajuda nosso corpo a eliminar muitas toxinas, por isso, é indispensável manter-se hidratado para ter uma pele iluminada e saudável”. Para isso, a especialista indica consumir cerca de 2 litros de água por dia. Sucos naturais e chás também podem ser consumidos para alcançar a recomendação diária.

 

Fonte: dermatologista especialista em cosmiatria, Dra. Luciana Garbelini e Catarina Armelin | bcbiz atarina.armelin@bcbiz.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#antioxidantes#antissépticas#Beba mais água#cuidados#dermatologista#detox da pele#dicas#máscaras de argila#pele#skincare

Queimadura de sol, dermatologista explica o que fazer!

Queimadura de sol, dermatologista explica o que fazer!

A queimadura solar é caracterizada por uma inflamação que pode apresentar-se como mancha avermelhada ou mesmo bolhas no local acometido. Seus sintomas são dor, queimação, ardência, pinicamento, mudança de textura da pele e, às vezes, bolhas. O aparecimento delas está ligado à profundidade e à gravidade da queimadura.

Dra. Maria Paula Del Nero da Sociedade Brasileira de Dermatologia explica que as queimaduras de sol são classificadas em três graus: queimaduras de sol de primeiro grau- atingem a camada mais superficial da pele (a epiderme); quando ocorrem, causam avermelhamento (mancha escura). Queimaduras de sol de segundo grau – atingem a epiderme e parte da derme mais profunda. É comum que a pessoa sinta dor, tenha inchaço e que forme quase bolha ou bolha superficial. E as queimaduras de sol de terceiro grau- atingem a camada mais profunda da pele. Esse caso é o mais grave com formação de bolhas e exigem tratamento/cuidados médicos especiais.

Dra. Maria Paula elenca o que fazer nos casos de queimadura de primeiro e segundo grau:

1-Lave a pele com água mais fresca;

2- Borrife água termal ou faça compressa com chá de camomila gelado;

3- Aplique cremes calmantes indicados por seu dermatologista.” Prefiro cremes que tirem o vermelhão e a ardência mas que não são corticoide.” Completa a médica.

4-Aplique cremes cicatrizantes (também indicados por dermatologista) para evitar que se forme bolhas;

5-Use um filtro solar mais potente e lembre-se de reaplicar se for se expor novamente ao sol;

6- Comecei a descascar?! A dermatologista indica não puxar a pele solta! “A troca da superfície danificada por uma nova é mais sensível e deve ocorrer de forma natural para evitar marcas”, explica. Esfolie a região levemente até duas vezes por semana e capriche na hidratação do corpo.
Fonte: Michelly Update Comunicação (michelly@updatecomunicacao.com.br) / Dra. Maria Paula Del Nero da Sociedade Brasileira de Dermatologia
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dermatologia#dermatologista#dicas#pele#Queimadura de sol#sol#verão

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

A calvície feminina é um problema extremamente preocupante para as mulheres. Por ser um fator que afeta diretamente a autoestima das pessoas, muitas buscam ajuda e soluções para esse caso. Mas, o que não imaginam é que muitas vezes cometem alguns deslizes que podem levar ao aumento progressivo da perda dos fios. Para desmistificar alguns fatores a Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista, respondeu questionamentos sobre o tema. Confira abaixo 7 mitos e verdades sobre a calvície feminina:

 

ClaudiaAbril

 

1. Alimentação afeta a saúde do cabelo?

Verdade. Uma dieta balanceada e rica em nutrientes é importante para a saúde dos fios, um organismo bem alimentado se reflete em cabelos saudáveis. A deficiência de vitaminas e proteínas pode ser um fator agravante para quem já possui problemas capilares.

2. A queda capilar aumenta após o parto?

Verdade. Durante a gravidez há uma grande mudança na quantidade dos hormônios femininos. Após o parto, no período de amamentação, o corpo passa por um novo rearranjo hormonal, com queda dos níveis de progesterona. Esta mudança repentina influencia o ciclo natural de vida dos fios, acentuando a queda que vai ser sentida em torno de 3 meses após o parto.

3. Lavar o cabelo com frequência faz mal?

Mito. Lavar menos os cabelos pode gerar um aumento na oleosidade do couro cabeludo e piora da dermatite seborreica (caspa), levando ao aumento da queda. Mas a quantidade de vezes adequada para lavar os fios vai depender do tipo de cabelo.

4. Prender o cabelo pode facilitar a queda dos fios?

Verdade. Essa pode ser uma causa da calvície, como a alopecia por tração, por exemplo, relacionada à tensão prolongada dos fios. Este tipo de alopecia pode, inclusive, ser permanente se a tração ocorrer por um longo tempo e de maneira prejudicial.

5. Dormir de cabelo molhado faz o cabelo cair?

Verdade. Dormir com cabelos úmidos ou molhados facilita a proliferação de fungos e caspas, que, com o tempo, pioram a calvície. Por isso, é importante lembrar que, caso precise lavar o cabelo a noite, seque com o secador antes de deitar.

6. Boné ou chapéu causa queda capilar?

Mito. O uso desses acessórios não faz os cabelos caírem, mas abafamento pode aumentar dermatite  seborreia e por consequência, progredir a calvície.

7. Remédios caseiros podem ajudar no controle da calvície?

Mito. Muitos remédios caseiros prometem a prevenção da queda capilar ou até mesmo que o cabelo volte a crescer. Mas, deve-se evitar a auto-medicação, pois ela pode retardar o descobrimento da real causa da queda e retardar os tratamentos adequados.

 

Entretanto, o que funciona para a queda capilar e calvície feminina?

A Dra. Leticia explica que é muito importante consultar um dermatologista para descobrir a causa da perda dos fios. “A partir disso, é possível dar um diagnóstico preciso e um tratamento correto para cada caso e estilo de vida”. Para quem busca um método para utilizar em casa, a laserterapia pode ser uma boa opção para alguns tipos de alopecia, já que ela quase não possui contraindicações.

O laser aumenta o fluxo sanguíneo, levando mais oxigênio e nutrientes aos folículos, além de ativar as defesas antioxidantes e acelerar a eliminação de resíduos. Estimula então o crescimento natural do cabelo e permite que os fios cresçam com maior densidade.

 

Auxilio texto: Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista

Imagem: https://claudia.abril.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#cabelo#calvície feminina#cuidados#dermato#dermatologista#dicas#Marina Xandó#mitos#verdades