Sete dicas para ter pés bem cuidados durante o inverno!

Sete dicas para ter pés bem cuidados durante o inverno!

Durante a estação mais frias do ano é comum existir um descuido maior com os pés, que deixam de ser exibidos e passam a maior parte do tempo cobertos. Essa condição cria o ambiente perfeito para a proliferação de fungos e bactérias, que causam as temíveis frieiras e micoses, além do também ressecamento típico do período. Segundo Cristina Lopes, podóloga e coordenadora técnica da rede Doctor Feet, é essencial existir uma rotina de cuidados diários nessa época, que exige atenção redobrada para evitar essas patologias. “As pessoas se esquecem ou deixam de cuidar dos pés nesta estação por conta da pouca necessidade de exibi-los, mas a questão é que nesse período os riscos são maiores”, comenta Cristina, que lista abaixo 7 dicas para evitar qualquer contratempo.

 

 

– Sapatos confortáveis

Escolha sempre sapatos confortáveis que não apertem as unhas e os dedos para evitar o encravamento das unhas.

– Meias de algodão
Dê preferência às meias de algodão, que absorvem melhor o suor dos pés e permite que eles respirem, evitando a proliferação de fungos e bactérias.

– Alterne o uso dos sapatos

Troque os sapatos sempre que utilizá-los e deixe-os em local arejado por algumas horas após o uso.

– Hidrate os pés diariamente

Use cremes específicos para a região dos pés e mantenha eles sempre hidratados. Durante o inverno é comum existir um ressecamento maior e por isso o uso de creme específico deve ser diário.

– Produtos bactericidas

A utilização desses produtos nos sapatos e nos pés evita que fungos e bactérias se proliferam.

 – Seque bem os pés

Após o banho seque bem o vão dos dedos e os pés para evitar o aparecimento de micoses e frieiras

 – Procure um podólogo regularmente

Busque um podólogo ao menos duas vezes por mês. O corte correto da unha, seguindo o formato certo dos dedos, é analisado pelo profissional e impede o encravamento.

 

Auxilio texto: Liuz Henrique Conde (assessor de imprensa) e Cristina Lopes, podóloga e coordenadora técnica da rede Doctor Feet

Imagem: Doctor Feet

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#inverno#pés

Outono pede cuidados especiais com a pele e cabelos!

Outono pede cuidados especiais com a pele e cabelos!

Com temperaturas mais baixas e menor umidade do ar, típicas do outono/inverno, tanto a pele quanto os cabelos podem sofrer alterações, trazendo desconforto e reclamações. Até o começo da primavera, a tendência é de um ressecamento cada vez maior, de acordo com o dermatologista José Jabur da Cunha, da Altacasa Clínica Médica e chefe do setor de Cirurgia Dermatológica da Santa Casa de São Paulo.

 

“Nesta época do ano, muita gente se queixa de ressecamento na pele e do pouco brilho ou queda de cabelos. Por isso, manter a hidratação é fundamental. A tendência é a pele ficar mesmo mais ressecada. Não deixe de passar hidratantes (melhor se indicados para peles secas), principalmente em áreas como pernas, joelhos e cotovelos”, orienta o dermatologista. Já em relação aos cabelos, o especialista destaca alguns cuidados importantes: “Evite lavar o cabelo com água muito quente e à noite; e não durma com o cabelo molhado ou preso”, explica.

 

Algumas doenças de pele também costumam ficar mais acentuadas durante o outono, como a Psoríase, a Dermatite Seborreica e a Dermatite Atópica. E há maior incidência de parasitoses (piolho e sarna). “A consulta a um dermatologista é fundamental para o tratamento adequado”, frisa o médico da Clínica Altacasa, na capital paulista.

 

Então, se você quer manter a pele e os cabelos bem cuidados nos dias mais frios de outono e inverno, preste atenção às orientações do Dr. José Jabur.

 

 

Beba muita água – Se você não costuma beber muita água, comece a andar com uma garrafinha a tiracolo diariamente. No outono e inverno, ingerir pelo menos 1,5 litro de água por dia ajuda a hidratar ainda mais e evita problemas na pele causados pelo clima.

Hidratação do corpo – Se você usa um tipo específico de hidratante, saiba que muitas vezes não é preciso trocá-lo, basta intensificar o cuidado com a pele, aplicando-o diariamente e em quantidades generosas. Já para quem tem pele mais seca, a dica é investir em hidratantes mais específicos. Procure seu dermatologista para uma avaliação, mas de modo geral hidratantes sem perfume, de consistência mais grossa, com ureia ou ceramidas são bem indicados.

Cuidado com os lábios – Para não deixar que os lábios sofram com a ação do ar seco e frio, que pode causar rachaduras e até lesões, use sempre um protetor hidratante labial.

Atenção à temperatura do chuveiro – O banhos quentes são muito comuns no inverno. Mas apesar de bastante relaxantes, eles deixam a pele ressecada, o que pode piorar com as temperaturas baixas e o clima seco da estação.

Evite o ar condicionado – Como ele costuma ressecar a pele, procure usá-lo somente no verão ou quando o tempo estiver bem quente.

Fuja do uso contínuo de buchas – Usar bucha no banho acaba removendo a camada de proteção da pele que ajuda a mantê-la hidratada naturalmente. Além disso, o uso excessivo de sabonetes também pode ter esse efeito. No inverno os banhos são mais demorados e muitas vezes são um vilão da pele seca. Prefira banhos mais rápidos e sem exageros.

Umidifique o ar – Para deixar o ambiente da casa ou do escritório mais úmido, coloque um vaporizador ou uma bacia com água. Se escolher a segunda opção, não se esqueça de trocar a água da bacia diariamente.

Protetor solar – O uso do protetor solar é importante mesmo em dias com sol fraco, dias nublados ou com chuva. Para quem preferir, algumas marcas de protetor solar já costumam vir com o FPS associado a hidratantes.

Lave o rosto antes de dormir – O rosto acumula impurezas durante o dia. Para desobstruir os poros e deixar a pele limpinha, procure sempre higienizar o rosto antes de dormir para, em seguida, aplicar um hidratante.

 

Auxilio texto: Assessoria de imprensa da Altacasa Clínica Médica / dermatologista José Jabur da Cunha

Foto: reprodução/Google Imagens.

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cabelos#cuidados#Marina Xandó#outono#pele#skin

Dicas para deixar seu lavabo + charmoso!

Dicas para deixar seu lavabo + charmoso!

Hoje quero mostrar fotos do meu lavado e dar algumas dicas pra vocês, para arrasar na hora de receber os seus convidados em casa!

 

 

 

Dicas:

-deixar sempre duas opções de toalhas (de papel e de pano) e uma quantidade adequada de cada um; outra dica é deixar um cesto para armazenar as toalhas de pano usadas, ao lado da pia; as toalhas de pano podem ser bordadas com as iniciais do seu nome; na imagem acima mostro as duas opções que tenho;

-ter sempre sabonete líquido e hidratante para as mãos;

-decorar com velas perfumadas, flores e vasos, para deixar um ambiente mais charmoso;

-uma outra opção para decorar e também deixar o ambiente agradável, são sabonetes decorativos;

-sempre deixar um home spray no lavabo.

 

Detalhes que fazem a diferença: sabonetes e pente decorativos; vasos; caixa de vidro e forrada com tecido.

 

Fotos: Marina Xandó

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#decor#dicas#lavabo#Marina Xandó

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

A calvície feminina é um problema extremamente preocupante para as mulheres. Por ser um fator que afeta diretamente a autoestima das pessoas, muitas buscam ajuda e soluções para esse caso. Mas, o que não imaginam é que muitas vezes cometem alguns deslizes que podem levar ao aumento progressivo da perda dos fios. Para desmistificar alguns fatores a Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista, respondeu questionamentos sobre o tema. Confira abaixo 7 mitos e verdades sobre a calvície feminina:

 

ClaudiaAbril

 

1. Alimentação afeta a saúde do cabelo?

Verdade. Uma dieta balanceada e rica em nutrientes é importante para a saúde dos fios, um organismo bem alimentado se reflete em cabelos saudáveis. A deficiência de vitaminas e proteínas pode ser um fator agravante para quem já possui problemas capilares.

2. A queda capilar aumenta após o parto?

Verdade. Durante a gravidez há uma grande mudança na quantidade dos hormônios femininos. Após o parto, no período de amamentação, o corpo passa por um novo rearranjo hormonal, com queda dos níveis de progesterona. Esta mudança repentina influencia o ciclo natural de vida dos fios, acentuando a queda que vai ser sentida em torno de 3 meses após o parto.

3. Lavar o cabelo com frequência faz mal?

Mito. Lavar menos os cabelos pode gerar um aumento na oleosidade do couro cabeludo e piora da dermatite seborreica (caspa), levando ao aumento da queda. Mas a quantidade de vezes adequada para lavar os fios vai depender do tipo de cabelo.

4. Prender o cabelo pode facilitar a queda dos fios?

Verdade. Essa pode ser uma causa da calvície, como a alopecia por tração, por exemplo, relacionada à tensão prolongada dos fios. Este tipo de alopecia pode, inclusive, ser permanente se a tração ocorrer por um longo tempo e de maneira prejudicial.

5. Dormir de cabelo molhado faz o cabelo cair?

Verdade. Dormir com cabelos úmidos ou molhados facilita a proliferação de fungos e caspas, que, com o tempo, pioram a calvície. Por isso, é importante lembrar que, caso precise lavar o cabelo a noite, seque com o secador antes de deitar.

6. Boné ou chapéu causa queda capilar?

Mito. O uso desses acessórios não faz os cabelos caírem, mas abafamento pode aumentar dermatite  seborreia e por consequência, progredir a calvície.

7. Remédios caseiros podem ajudar no controle da calvície?

Mito. Muitos remédios caseiros prometem a prevenção da queda capilar ou até mesmo que o cabelo volte a crescer. Mas, deve-se evitar a auto-medicação, pois ela pode retardar o descobrimento da real causa da queda e retardar os tratamentos adequados.

 

Entretanto, o que funciona para a queda capilar e calvície feminina?

A Dra. Leticia explica que é muito importante consultar um dermatologista para descobrir a causa da perda dos fios. “A partir disso, é possível dar um diagnóstico preciso e um tratamento correto para cada caso e estilo de vida”. Para quem busca um método para utilizar em casa, a laserterapia pode ser uma boa opção para alguns tipos de alopecia, já que ela quase não possui contraindicações.

O laser aumenta o fluxo sanguíneo, levando mais oxigênio e nutrientes aos folículos, além de ativar as defesas antioxidantes e acelerar a eliminação de resíduos. Estimula então o crescimento natural do cabelo e permite que os fios cresçam com maior densidade.

 

Auxilio texto: Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista

Imagem: https://claudia.abril.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#cabelo#calvície feminina#cuidados#dermato#dermatologista#dicas#Marina Xandó#mitos#verdades

Viaje, mas não deixe seu pet sozinho!

Viaje, mas não deixe seu pet sozinho!

Chega o período de férias escolares, as famílias aproveitam para viajar com as crianças e os pets que não seguem junto com os seus tutores, precisam de cuidados. De acordo com a médica-veterinária e membro da Comissão de Bem-Estar Animal, do Conselho Federal de Medicina Veterinária, Liziè Buss, a recomendação, de modo geral, é que os animais de estimação não fiquem sozinhos e tenham sempre a companhia de uma pessoa ou de um outro animal de estimação. Nessas férias, aqui em casa, nós viajamos e a Florzinha ficou na casa da minha mãe com as cachorrinhas das minhas irmãs, a Lulu e a Mila, e havia uma prima nossa cuidando delas, o que foi ótimo e essencial para elas terem todos os cuidados e atenção que necessitam. A solidão para os cães pode sim ser problemática, mesmo que por poucos dias.

 

askmi

 

Cuidados

 

Para não deixar os pets sozinhos, existem creches e hotéis, bem como os cuidadores que visitam a casa do tutor em períodos do dia e/ou noite para fazer companhia e alimentar os animais durante a ausência da família.

 

Também existem os produtos e jogos de enriquecimento ambiental, que ajudam a manter o animal ocupado nos períodos em que ele fica sozinho, reduzindo a ansiedade.

 

Exercícios também ajudam bastante, pois “os animais gostam de trabalhar pelo seu alimento”, assegura Liziè. Passeios, caminhadas e brincadeiras antes de deixar os animais sozinhos são recomendados, pois eles se cansam e conseguem relaxar um pouco mais.

 

A médica-veterinária destaca que os cães que são muito sensíveis devem ter treinamento adequado para que possam se adaptar à rotina moderna das famílias e possam ficar alguns períodos sozinhos.

 

“É preciso ensinar os animais a ficarem sozinhos e, para isso, é importante que os tutores contratem adestradores positivos e tenham um plano de treinamento adequado, de forma a educar o animal a permanecer sozinho e confortável por algum tempo”, recomenda.

 

Danos

 

Segundo Liziè, os animais que não socializam, acabam tendo uma série de problemas, como demonstração de agressividade com outros animais e/ou com pessoas; ansiedade de separação, algumas vezes até necessitando de tratamentos medicamentosos; situações que podem gerar mutilações; e desespero e comportamento de pânico.

 

“São situações que podem interferir na qualidade de vida da família e também da comunidade, que muitas vezes se deparam com cães que uivam e choram o dia inteiro ou tentam fugir”, diz a médica-veterinária.

 

Mas a especialista alerta que os animais, assim como nós, têm dias de tédio, de frustração. “Não é porque em algum momento o cão gritou, chorou, uivou, que isso necessariamente é maus-tratos”.

 

Espero que tenham gostado das dicas e torço para que todos que tenham bichinhos de estimação cuidem deles com muito carinho e amor, pois eles merecem… não somente cachorros e gatos que são mais sociáveis, mas também quem tem coelhos, pássaros, tartarugas, peixinhos, enfim, todos os animais merecem cuidados.

 

Imagem: Internet / Colaboração texto: Assessoria de Comunicação do CFMV

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#amor#animal de estimação#cães#carinho#cuidados#dicas#gatos#pet