App para bloquear o celular dos filhos!

App para bloquear o celular dos filhos!

Preocupada com o tempo que a filha Bia, de 13 anos, passava em frente ao celular, a educadora parental Luiza Mendonça decidiu buscar na internet alguma tecnologia que pudesse ajudá-la na organização da rotina digital da criança. E, entre as opções disponíveis no mercado, não encontrou aplicativos em português que reunisse todas as funcionalidades em um só lugar para resolver o problema de maneira personalizada, como bloqueio de acesso, organização da rotina, localização em tempo real entre outros. Foi então que Luiza enxergou uma oportunidade de negócio e criou o AppGuardian – app de controle parental que conecta pais e filhos.

 

 

Com o objetivo de não só “controlar e bloquear”, mas também conectar famílias e possibilitar uma rotina mais equilibrada na era digital, o app permite que os pais organizem da melhor forma o tempo que os filhos permanecem conectados – seja em celulares ou tablets. De acordo com a pesquisa Opinion Box/ Mobile Time, 23% das crianças de 4 a 6 anos tem o próprio aparelho e 61% utilizam o dos pais. De 7 a 9 anos, apenas 7% das crianças não possuem smartphone ( ou não usam o dos pais), e de 10 a 12 anos esse número reduz para 5%.

 

Administrando a rotina digital da família

 

Indicado para crianças de 5 a 14 anos, a tecnologia ajuda a administrar o tempo nas redes sociais, verificar a localização dos filhos em tempo real, configurar bloqueio de acesso aos aplicativos instalados, checar quanto tempo as crianças ficaram conectadas e quais os aplicativos mais usados, organizar a rotina de uso dos aparelhos por dia e hora e até travar todas as funcionalidades dos dispositivos móveis. Além disso, os pais também podem acionar o “tempo em família” – funcionalidade criada para deixar todos os familiares offline permitindo mais tempo de interação entre eles.

 

Outra função disponibilizada pela startup é o navegador “Navegação Segura”, que filtra e bloqueia automaticamente qualquer tipo de conteúdo impróprio, como sites pornográficos. “Nossos filhos já nasceram em uma era 100% digital e sabemos que a tecnologia faz parte da identidade deles, no entanto, acreditamos que com regras bem definidas a rotina no celular fica mais saudável e segura, e foi por isso que desenvolvemos o AppGuardian”, explica Luiza Mendonça, mãe da Bia e CEO da startup.

 

Para a CEO, além de monitorar e administrar a rotina da filha no celular e tablets de uso comum da casa, a tecnologia ainda permite que ela se conecte melhor com a Bia. “Como mãe eu me sinto mais tranquila utilizando o app, pois posso verificar quanto tempo a Bia fica no YouTube, por exemplo e, isso gera até mais interação entre nós: conversamos sobre os seus vídeos e youtubers preferidos”, completa Luiza Mendonça.

 

Sobre o AppGuardian

Lançado em 2018, o AppGuardian é o primeiro aplicativo de conexão parental 100% nacional e com suporte em português, totalmente adaptado à realidade das famílias brasileiras. Com ele, os pais conseguem administrar o tempo das crianças conectadas em dispositivos móveis, além de organizar a rotina em frente às telinhas – proporcionando segurança e praticidade. Por meio de sua tecnologia, usando um único aplicativo, é possível localizar os filhos em tempo real, bloquear o acesso ao celular e/ou tablets, bloquear aplicativos de jogos e redes sociais, além de verificar quanto tempo os filhos passaram conectados e visualizar o histórico de aplicativos instalados e desinstalados. Além disso, a startup também disponibiliza o navegador “Navegação Segura”, que  protege os filhos das armadilhas da internet, já que filtra e bloqueia conteúdos impróprios, como sites pornográficos. Idealizado por uma mãe brasileira, o AppGuardian é grátis e disponibiliza também upgrade para versões pagas com acesso ilimitado a todas as funcionalidades.

 

Auxilio texto: Ana Paula Vieira – ana.noar@comuniquese1.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#app#app guardian#cuidados#dicas#kids

Pets urbanos: 10 mitos e verdades sobre pulgas e carrapatos!

Pets urbanos: 10 mitos e verdades sobre pulgas e carrapatos!

Ver seu pet se coçar é algo comum, mas fique atento: muita coceira pode significar algo bem mais sério e que precisa da sua atenção. Entre os mais diversos problemas que seu animal de estimação pode enfrentar durante a vida, a infestação por pulgas e carrapatos está entre os mais comuns. Pesquisas mostram que, em tempos mais frios, 5,4% dos cães e 8% dos gatos levados aos consultórios veterinários têm sinais de infestação por ectoparasitas. Em climas mais quentes, esse número sobe para 27% dos cães e 35% dos gatos.

 

Esses parasitas também são fontes de doenças para seus pets, e que em alguns casos podem ser fatais. Eles podem causar doenças como dermatites, verminoses, anemias e sintomas de estresse nos pets. As pulgas, por exemplo, podem trazer consequências para os cães que vão desde a perda de peso e de apetite até a infecção por vermes como a Dipilidose Canina, causada pelo dipylidium caninum, o que pode levar a diarreias com vestígios de sangue e, em casos mais graves, ataques convulsivos.

 

A maioria das pessoas acha que a presença desses parasitas é mais comum em animais que vivem em áreas rurais ou criados em quintais. No entanto, os pets que vivem em apartamentos também são afetados por esse mal, na maioria das vezes, quando têm algum tipo de contato externo com outro animal que esteja infestado. Mas não precisa entrar em pânico, tome nota de 10 mitos e verdades sobre carrapatos e pulgas, e facilite sua luta para se livrar desses hóspedes indesejados no seu pet.

 

Aqui em casa já tivemos alguns probleminhas desses com a Florzinha e cuidamos direitinho, hoje ela está ótima!

 

 

Carrapatos

Verdade – Os carrapatos promovem infestações em residências

Rhipicephalus sanguineus (mais comumente conhecido como carrapato marrom de cães) é a espécie mais comum no Brasil. Também é a única espécie adaptada a viver e a se reproduzir em ambientes internos e residenciais.

 

Verdade – Carrapatos são fortes

Os carrapatos inserem suas peças bucais na pele do animal, se fixando nele pela secreção de uma substância semelhante à cola. Nunca torcer, agitar ou amassar um carrapato ao tentar retirá-lo do pet. A melhor opção é sempre administrar um medicamento contra carrapatos.

 

Mito – O pet pega carrapatos da grama e de animais silvestres, como pássaros

O carrapato mais comum de cães no Brasil é o carrapato marrom, como vimos, que é urbano. Ele vive em locais de alvenaria à espera de um cão ou, vem de outro animal infestado que está no mesmo ambiente.

 

Mito – Só devemos nos preocupar com carrapatos quando os vemos

Além de muitas vezes ser difícil visualizar os carrapatos quando em pouca quantidade, é muito importante a prevenção! Evitá-los, impede o incômodo que eles causam, mas também a infestação na sua casa.

 

Verdade – Carrapatos são perigosos

Os carrapatos marrons transmitem muitas doenças (hemoparasitoses), como a babesiose e a erliquiose, que podem ser fatais. Além disso, aqui no Brasil, temos um carrapato de cavalos (Amblyomma cajennense ) que também transmite uma doença grave ao pet e aos humanos, a febre maculosa. O medicamento CredeliTM é o único que possui indicação em bula para essa espécie de carrapato.

 

Pulgas

Verdade – As pulgas são espertas e preguiçosas

Elas se acomodam de frente a uma fonte de luz e esperam que cães passem. Quando vêem uma sombra bloqueando a luz, elas saltam em um novo hospedeiro.

 

Mito – As pulgas são facilmente visíveis

As pulgas adultas estarão visíveis andando na pele do animal, embaixo do pelo. Porém, apesar de visíveis a olho nu, são tão pequenas que 8 pulgas enfileiradas somam 2,5 cm somente. Quando em pequena quantidade podem estar “escondidas” entre os pelos e, muitas vezes, só se encontra pequenos pontinhos pretos, as fezes das pulgas (sangue digerido).

 

Verdade – As pulgas usam o pet para disseminar infestações

Elas acasalam e produzem ovos enquanto estão no animal. Após a deposição de ovos, eles caem do pet no ambiente. Em seis dias, os ovos eclodem em larvas semelhantes a vermes e se alimentam de sangue semidigerido (fezes de pulgas) caídas de pulgas adultas. Esses detritos caem do cão e gato no sofá, cama, carpete, carro, isto é, onde quer que ele vá.

 

Verdade – As pulgas agem rapidamente

As fêmeas começam a depositar ovos 24-36 horas após começarem a se alimentar de sangue e podem depositar cerca de 2 mil ovos durante sua vida. Poucas pulgas podem não ser vistas imediatamente, porém os números podem aumentar rapidamente conforme os milhares de ovos se desenvolvem no ambiente. Considerando esse elevado volume, é importante matar as pulgas antes que depositem ovos.

 

Mito – As pulgas mais comuns no cão são as pulgas do cão

A pulga mais comum no cão é a pulga do gato (Ctenocephalides felis). Eles também são infestados pela pulga do cão (Ctenocephalides canis), porém raramente.

 

Dica de tratamento

O tratamento preventivo é a única forma de garantir a segurança e o bem-estar dos pets. Mantendo o seu compromisso de trabalhar incessantemente em busca de soluções que contribuam para a qualidade de vida dos animais, a Elanco apresenta o CredeliTM, um parasiticida inovador e altamente eficaz contra carrapatos e pulgas.

O CredeliTM também é o único antipulgas que começa a agir em apenas duas horas e mata 100% das pulgas em até seis horas – contra os carrapatos, começa a agir em quatro horas e garante 100% de eficácia em até oito horas. Em ambos os casos, o produto garante proteção total por 30 dias. A Elanco Saúde Animal acaba de lançar um novo anticarrapatos e antipulgas com ação rápida e muito mais seguro, sendo o único com indicação em bula contra o carrapato estrela, vetor da febre maculosa, doença que também pode afetar os humanos.

 

Auxilio texto: Edgar Melo / edgar@ortolanicomunicacao.com e Elanco Saúde Animal.
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#carrapatos#cuidados#dicas#pet#pulgas

5 cuidados que devemos ter com a nossa pele durante o inverno!

5 cuidados que devemos ter com a nossa pele durante o inverno!

O inverno chegou e, com ele, as s temperaturas começam a cair, o que faz com que a nossa pele fique ressecada e com a estrutura fragilizada. Segundo a esteticista Ângela Coelho, o primeiro passo para mantê-la bem cuidada é entender seu funcionamento e, aí sim, tentar amenizar os efeitos das baixas temperaturas. Para te ajudar nessa tarefa, a especialista destacou 5 cuidados que devemos ter com a nossa pele durante esse período.

 

 

Se alimente bem e pratique exercícios

 

Quem nunca ouviu essa dica, não é mesmo? Para manter o corpo aquecido durante essa época, nosso organismo acaba gastando mais energia e, por consequência, nós acabamos sentindo mais fome. O problema aqui, segundo a esteticista, é que acabamos optando por comidas muito calóricas – ricas em carboidratos e açúcares -, que causam a degradação do colágeno da pele, ocasionando assim o envelhecimento cutâneo precoce e contribuindo com a flacidez. Uma boa dica aqui, é substituir o chocolate ou achocolatado por cacau em pó (50% ou mais), que é antioxidante e ajuda na manutenção de uma pele saudável.

 

Beba bastante água!

 

A queda da umidade do ar e as baixas temperaturas fazem com que o corpo transpire menos. Com isso, acabamos sentimos menos sede, o que não quer dizer que não precisamos nos manter hidratados. Lembre-se de beber de 2 a 3 litros de água por dia. Consuma chás, sucos e sopas com ingredientes ricos em vitaminas e minerais para manter a pele saudável e hidratada.

 

Hidratação tópica

 

Primeiro é importante saber que se você não consumir água, nem o melhor hidratante do mundo vai trazer o resultado desejado. Os hidratantes atuam por osmose, isso significa que usam a própria água do seu corpo para manter a hidratação. Eles criam uma barreira na pele que evita a perda excessiva de água e, por fim, o ressecamento. A dica da esteticista aqui é apostar em hidratantes específicos para cada área do corpo (lembre-se dos lábios) e para o seu tipo específico de pele. Aposte em cremes que contenham antioxidantes, como a vitamina C, e fique de olho nas fórmulas. Substitua produtos que contenham óleos minerais por óleos vegetais, que tem uma maior compatibilidade com a pele e menor índice de irritabilidade. Invista em máscaras hidratantes e aproveite a época para realizar peelings, já que é um procedimento em que o paciente deve evitar o sol, e a renovação celular ocorre com mais qualidade.

 

Banhos quentes

 

A temperatura lá fora cai e automaticamente a temperatura do chuveiro aumenta. Evite tomar banhos muito quentes ou banhos demorados com muito sabão, pois isso contribui para a perda do manto hidrolipídico (hidratante natural produzido pelo organismo), deixando a pele desprotegida, o que facilita a penetração de bactérias, fungos, vírus, poluentes do ar e alérgenos como poeira e mofo, deixando a pele com a textura áspera.  Outro problema é que a água quente também estimula as glândulas sebáceas, aumentando a oleosidade no topo da cabeça e no rosto. Essa oleosidade em excesso pode causar dermatites, queda de cabelo e caspa. Tome banhos mornos e aproveite para hidratar a pele com óleos específicos. No pós-banho, com a pele limpa, é o momento ideal para aplicação dos hidratantes (facial e corporal), já que a absorção é mais eficaz.

 

Protetor solar

 

Apesar do clima frio, e da menor incidência dos raios ultravioletas tipo B – principais causadores de câncer de pele – o sol continua emitindo radiação, como o ultravioleta do tipo A, que possui alto poder de penetração e são capazes de danificar a pele, causando além de câncer, foto envelhecimento, manchas e a flacidez.  Além da luz solar, a luz artificial (tablets, Tvs, celulares, computadores etc.) também pode causar danos a pele, por isso o uso contínuo de protetor é imprescindível. Se sua pele for oleosa, opte por produtos oil free e toque seco, que possuem textura mais leve.

 

É recomendado o uso de 1gr de produto por aplicação (o que equivale a uma colherzinha de café), e pode ser aplicado em camadas. O retoque, durante o dia, pode ser feito com protetor em pó para evitar a aparência de “pele pesada”. Prefira produtos que contenham proteção mínima de FPS 30, que previnem não só futuros problemas como atua na preservação do colágeno e evita o surgimento de manchas com hiperpigmentação causadas pela incidência de raios UVA.

 

Essas são dicas simples, que ajudam a manter a pele bem cuidada. “A pele é o maior órgão do nosso corpo, e precisamos cuidar dela como cuidamos de todo o resto. Praticar exercícios, tentar manter uma alimentação equilibrada e boas noites de sono – além da hidratação e dos tratamentos adequados para cada situação -, manterão sua pela linda e saudável por muito mais tempo”, finaliza Ângela.

 

Auxilio texto: Bruna Bozza – Reversa Comunicação (bruna@reversacomunicacao.com.br) e Angela Coelho (esteticista)

Imagem: REVERSA COMUNICAÇÃO

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#hidratação#inverno#Marina Xandó#pele

Mitos e verdades sobre a acne!

Mitos e verdades sobre a acne!

Vocês sabiam que 80% da população sofre ou já sofreu com algum grau de acne em suas vidas?  Considerada o pavor dos adolescentes, essa manifestação cutânea é muito comum e normalmente ocorre de maneira muito pontual. Entretanto, se cravos e espinhas começaram a aparecer com muita frequência, pode ser a hora de procurar um especialista.

 

Sabe-se que existem mais de cinquenta tipos de acnes, que se formam na pele pelos mais variados motivos. A acne é reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como uma doença que pode ser  originada por diversos fatores, como hormonal, emocional e alimentar. Além disso, é preciso considerar que pode haver uma predisposição genética em alguns indivíduos, colaborando diretamente para o surgimento do problema. Mesmo com diversas pesquisas e tratamentos para combater estas erupções na pele, existem alguns mitos que persistem há anos.

 

Se você sofre com este tipo de problema e se confunde na busca de um tratamento ideal, não se preocupe! Iremos pontuar para você os mitos e verdades sobre este mal que atinge principalmente os adolescentes. E lembre-se, buscar um médico especialista é sempre a melhor a escolha a ser feita em busca do tratamento ideal para espinhas.

 

 

Principais mitos e verdade sobre a Acne

 

  1. Usar receitas caseiras funciona

Este é um grande mito. Não utilize máscaras caseiras, creme dental e pomadas contra assaduras. Lembre-se que não existem milagres com alimentos e misturas preparadas em casa. Procure utilizar sempre produtos dermatologicamente testados e não invente receitas magníficas, com certeza isso irá prejudicar ainda mais a sua pele.

 

  1. Vitaminas e suplementos são indicados

Também é Mito. Corticóides, hormônios, anabolizantes e complexos vitamínicos pioram os sintomas e o aparecimento das acnes. É extremamente perigoso a automedicação e o uso de vitaminas sem uma prescrição médica.

 

  1. Lavar o rosto com água quente piora

Sim, piora e muito. Sabe-se que a água quente não é indicada para cravos, acnes e espinhas uma vez que retira de maneira agressiva a oleosidade da superfície da pele. Como consequência, suas glândulas sebáceas são obrigadas a trabalharem mais rápido para repor a substância perdida. Lembre-se que a oleosidade é um ambiente mais propício para a proliferação das espinhas.

 

  1. Ansiedade e stress provocam acne

Sim, o stress influencia o surgimento das acnes. A ansiedade diminui a imunidade da pele do indivíduo. Como consequência, radicais livres serão liberados o que acarreta o aparecimento de cravos, espinhas e acnes.

 

  1. A acne é contagiosa

Este é um mito e tanto. Não, a acne não é contagiosa. Apesar de ser considerada uma infecção cutânea, não existe a menor possibilidade de ser transmitida para outro indivíduo por meio do contato físico. Portanto, se você conhece alguém com problemas de acnes e espinhas, não se preocupe, abraços e beijos estão liberados.

 

  1. Espremer as espinhas piora a acne

Verdade. Quando se espreme uma espinha, o seu quadro de inflamação aumenta de maneira expressiva. Aliás, esta é a principal regra quando se tem espinha no rosto, não as exprema. Ao espremer uma acne ou espinha, você não só está correndo o risco de contaminar a pele com micro-organismos, como pode aumentar o processo inflamatório e também causar manchas, marcas, lesões e cicatrizes.

  1. Comer chocolate não pode

Pode sim se jogar no chocolate. Não há estudos científicos que comprovem que qualquer alimento específico, inclusive o chocolate, provoque ou aumente a acne. O chocolate não é o causador da acne, a não ser que você seja alérgico a alguns alimentos como o cacau, o leite, a castanha. Normalmente, em período pré-menstrual, as mulheres tendem a comer mais chocolates. Entretanto, o que leva mesmo ao aumento da acne é o pico de hormônios na antes, durante ou depois da menstruação.

 

  1. O clima interfere no aspecto da pele

Sim, isso é verdade. Sabe-se que no verão, o suor, associado ao uso de filtros solares muitas vezes bem gordurosos pioram a oleosidade da pele. Como vimos anteriormente, o aumento da oleosidade da pele acarreta no surgimento de acnes e espinhas.

 

  1. Existem medicamentos que aumentam a acne

Existem sim medicamentos que podem aumentar o quadro da acne na pele do indivíduo. Entre eles, podemos citar polivitamínicos, vitaminas do complexo B, corticóides, lítio etc.

 

  1. A acne é hereditária

Verdade. Existe uma predisposição genética para o seu aparecimento. É muito provável que você também venha a ter acne se este problema acometeu seus pais ao longo da vida. Conforme podemos notar, muitos fatores podem causar o surgimento de acnes e espinhas. Entretanto existem alguns mitos que atrapalham muitos indivíduos por aí. Este é um problema que pode ser encontrado em vários estágios e cada um deles pode pedir um tratamento diferente. Procure sempre por um médico especialista e não se esqueça de utilizar produtos antissinais, cremes antissinais de qualidade, sempre indicados por um bom dermatologista.

 

Fonte: Lumiere D’or / maria.gabriela@seomarketing.com.br

Imagem: http://semespinhaseacne.blogspot.com/2016/01/vida-sem-acne-revelada.html

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#acne#cuidados#dicas#Marina Xandó#mitos#pele#verdades

Flores precisam de cuidados especiais no inverno!

Flores precisam de cuidados especiais no inverno!

Para compor e manter o jardim vivo e colorido mesmo com a chegada da estação mais fria do ano, é fundamental escolher as plantas ideais para essas épocas, apostando em espécies resistentes às mudanças de temperatura características das estações. Além disso, cuidados especiais com a terra podem garantir um outono florido e exuberante.

 

Flor dente de leão

 

Segundo Marcelo Muller, biólogo da Esalflores, maior floricultura do país, as flores boca-de-leão e a amor-perfeito são adequadas para os dias mais frios, mas não dispensam os cuidados indicados a todas as outras espécies. “Independentemente do clima, é importante corrigir o solo duas vezes por ano, especialmente antes da chegada das baixas temperaturas, realizando adubação para que as plantas estejam fortalecidas”, explica o profissional.

 

Flor amor perfeito

 

A begônia, flor classificada como perene (ou seja, possui um ciclo de vida permanente), é outra espécie indicada por se adaptar muito bem às variações climáticas comuns das estações. “Em casos de geada, frequentes na região Sul do Brasil, é importante evitar o contato direto das plantas com o gelo, se possível, mas a manutenção da adubação auxilia para que cheguem exuberantes à primavera”, detalha o especialista.

 

Flor begônia

 

Por haver mudanças constantes de clima durante o outono e inverno, com dias de sol e até aumento na temperatura, é essencial regar o jardim duas vezes ao dia, sendo no começo da manhã e no final da tarde os períodos mais indicados. “É bom prestar atenção na umidade da terra antes de molhá-la, pois essas estações também trazem dias úmidos e a terra pode não estar muito seca”, completa Muller.

 

Mais informações no site www.esal.com.br

 

Fotos: www.esal.com.br / Auxilio texto: Caroline Rodrigues – P+G Comunicação Integrada

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#flores#inverno