Aprender a delegar é admitir que o outro é necessário!

Aprender a delegar é admitir que o outro é necessário!

Minha mãe sempre nos ensinou que as pessoas são necessárias para um ajudar o outro e hoje li esse texto do filósofo Fabiano de Abreu e quero compartilhar com vocês!

 

 

O mundo é competitivo. Constantemente há um embate sendo travado a respeito de quem é o melhor no que faz. Apesar de, na maioria dos casos, ser uma situação saudável e importante para o aprimoramento de habilidades, a competição também pode impactar o indivíduo de maneira negativa.

 

De acordo com o filósofo Fabiano de Abreu, o fato da sociedade cobrar excelência em diversas áreas, sejam elas acadêmica, profissional ou pessoal, torna os indivíduos figuras centralizadoras que tendem a não confiar no trabalho do outro. “A vida exige que sejamos constantemente os melhores, os mais rápidos, os mais aptos, os mais atentos, os mais capazes numa globalidade”, aponta.

 

Porém, essa crença de ser o melhor em tudo pode levar a pessoa a uma situação de quase obsessão, que em muitos casos, pode causar até mesmo privação de liberdade, já que o desejo de controle total consome muito ou todo tempo disponível. “Não é saudável o sentimento constante de que se formos nós a fazer seremos mais dedicados e perfecionistas. Chega a uma altura que temos que aprender a saber delegar”.

 

Fabiano orienta que esse exercício de libertação deve ser feito em etapas: reconhecer em outro alguém a capacidade de fazer e agir, aprender a distribuir tarefas e quem sabe assim, conseguir tempo para fazer outras coisas que gerem prazer. “Ver tudo pelo nosso prisma torna a nossa visão deficitária, limitada com poucas chances de trilharmos um caminho direcionado ao sucesso a longo prazo”, defende.

 

Um exemplo de reflexão sobre a necessidade do outro, é a lógica sob a qual funciona uma empresa.  Nesse modelo de pensamento, delegar significa mais organização e consequentemente crescimento. “Se centralizarmos todas as funções não teremos tempo de administrar corretamente e procurar novas estratégias. Temos que ter em mente que não há a capacidade de multiplicação e que nos devemos dedicar ao que é essencial e primordial”.

 

Da mesma forma é a vida, que apesar de precisar do esforço de cada um, tem que continuar mesmo na ausência de uma figura importante. “As pessoas que partilham o espaço e as problemáticas conosco têm de ser capazes de decidir, se por ventura houver uma situação o de vamos conseguir estar presentes. Por essa razão reter toda a informação e conhecimento é apenas uma forma de inviabilizar e criar problemas”.

 

Fabiano defende ainda que o tempo e a experiência são os melhores amigos e professores nessa batalha entre ser o melhor e admitir a competência do outro. “A aprendizagem é uma constante e os mesmos se encarregam de nos mostrar a qualidade e a assertividade das nossas decisões”, diz.

 

Auxilio texto: Fabiano de Abreu (mf@pressmf.global)

Imagem: https://www.melhoratendimento.com.br/como-liderar-uma-equipe-de-help-desk-e-obter-sucesso-nas-metricas/

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#delegar

Quatro dúvidas sobre drenagem linfática para gestantes!

Quatro dúvidas sobre drenagem linfática para gestantes!

Durante a gravidez, um dos maiores incômodos das futuras mamães é o inchaço. Além de praticar atividades físicas, ingerir líquidos e manter uma dieta balanceada, um dos métodos mais recomendados para diminuir esse desconforto é a drenagem linfática. “Utilizando os mesmos métodos da drenagem tradicional, o procedimento para a mulher grávida é realizado por profissionais devidamente treinadas e habilitadas que, através de movimentos leves e lentos, ajudam a reduzir a retenção de líquido no corpo e diminui os inchaços típicos da gravidez”, explica Ingrid Peres, Gerente Científica e fisioterapeuta dermato-funcional da ONODERA Estética.

 

Para que a gestante desfrute de uma gravidez saudável e, sobretudo, segura, Ingrid separou quatro dúvidas comuns sobre a drenagem linfática. Confira:

 

 

Quais são os benefícios da drenagem para gestantes?

A técnica exerce funções muito importantes em todo o organismo, como melhora da circulação sanguínea, eliminação de toxinas e diminuição da retenção líquida. “Além disso, a drenagem ativa a oxigenação celular e nutrição dos tecidos, alivia tensão e reduz dores musculares”.

A partir de quantas semanas de gestação o procedimento é indicado?

Ante de iniciar o procedimento, é fundamental que a gestante passe por uma avaliação médica para que seja feita a indicação correta da técnica. Em geral, as sessões podem ser iniciadas a partir do terceiro mês de gestação.

Qual a duração e periodicidade do tratamento?

Cada sessão da drenagem dura cerca de 50 minutos e são recomendadas no mínimo 10 sessões, com frequência de 2 a 3 vezes por semana.

Existe alguma contraindicação?

O procedimento não é indicado para grávidas com hipertensão não controlada, insuficiência renal, trombose venosa profunda, infecções de pele e erupções cutâneas. “É importante ressaltar que esse tipo de procedimento deve ser realizado apenas por profissionais treinadas e habilitadas e somente com autorização médica”, finaliza Ingrid.

 

Auxílio texto: Natalia Galluzzi – Dezoito Comunicação /  Ingrid Peres, Gerente Científica e fisioterapeuta dermato-funcional da ONODERA Estética

Imagem: ONODERA Estética

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#dicas#drenagem linfática#mamãe#Marina Xandó#maternidade

Livros imperdíveis para crianças que não curtem ler!

Livros imperdíveis para crianças que não curtem ler!

No mundo cada vez mais acelerado, com crianças capturadas por tablets e vídeos curtos, abrir um bom livro e se entregar a uma história pode ser um hábito cada vez mais raro. Estimular a boa leitura é uma tarefa desafiadora para as famílias quando se trata de escolher um livro que seja atraente e divertido e, ao mesmo tempo, tragam uma chance para reflexão. Que histórias podemos apresentar para essa nova geração?

 

Para ajudar nessa questão, a equipe de Língua Portuguesa e Literatura da Escola Nova com duas unidades no Rio de Janeiro, elaborou uma lista com 14 livros para crianças e adolescentes inspirados em valores humanos essenciais para os dias de hoje: empatia, trabalho em equipe, verdade, não violência, respeito ao meio ambiente, amor e solidariedade.

 

askmi1

 

Abaixo segue uma lista elaborada de acordo com cada faixa etária. A maior parte desses livros, inclusive, está à venda na Estante Virtual com descontos que podem chegar a 50%, se comparado ao preço pago em livros vendidos nas livrarias convencionais.

 

Para crianças entre 9 e 11 anos:

 

  1. Malala, a menina que queria ir para a escola – Adriana Carranca

 

O livro mostra a coragem e a luta de uma menina que queria estudar e foi proibida pelo grupo Talibã, mas isso não a impediu de frequentar a escola e de denunciar violações de direitos. A obra também trata da importância da educação, da intolerância religiosa e da desigualdade de gênero.

A partir de R$ 26,32 na Estante Virtual

 

  1. A árvore generosa – adaptação de Fernando Sabino

 

O título é uma reflexão sobre o homem e a natureza, que vão desde a preservação e dos recursos que ela oferece, até valores, como o cuidado com o outro e a amizade sem interesses. A trama mostra a relação entre um menino e uma árvore. Ela sempre amorosa, disposta a agradar o menino. Ele muito egoísta, sempre exigindo que a árvore oferecesse recursos que atendessem seus desejos.

A partir de R$ 39,90 na Estante Virtual

 

  1. Se liga, Charles! – Vicente Cuvellier

 

A obra mostra a amizade que surge por acaso entre Charles e Benjamim. Quando Charles sofre um acidente, Benjamim é o escolhido para levar as lições para ele, e dessa convivência forçada surgem descobertas, amizade e solidariedade. Charles, um menino branquelo, asmático com manias de velho. “Se ele não existisse, daria na mesma”, pensa Benjamim, que por sua vez é um menino “invisível” e que não tinha amigos. De uma maneira sutil e velada, o autor aborda um tema delicado, o bullying.

A partir de R$ 9,90 na Estante Virtual

 

  1. O diário de Anne Frank em quadrinhos – Ari Folman e David Polonsky   

 

Anne Frank é uma adolescente judia que viveu por dois anos escondida dos nazistas com a família e outras quatro pessoas no anexo secreto de uma fábrica. Nesta biografia, temos o relato de tudo que passou durante a Segunda Guerra Mundial sob o ponto de vista de Anne, que também registra em seu diário cotidiano seus medos, inseguranças, sentimentos e vontades. Esta versão em quadrinhos é uma leitura mais leve e divertida de apresentar esse importante fato histórico para crianças e adolescentes sobre o nazismo e a segregação.

A partir de R$ 32,00 na Estante Virtual

 

  1. Doze lendas brasileiras – Clarice Lispector

 

Neste livro, podemos reler doze contos do folclore brasileiro recontados por Clarice Lispector. A maioria das lendas são de tribos indígenas. A autora nos relembra os enredos que transformaram seres humanos em estrelas e animais, e os acontecimentos que levaram os bichos a perderem a fala – restando-lhes apenas cantar e grunhir. São contos vindos de várias regiões do país mostrando um pouco da nossa cultura de maneira leve e divertida.

A partir de R$ 12,00 na Estante Virtual

 

  1. O Mistério da fábrica de livros – Pedro Bandeira

 

Uma história que mostra o processo da produção de um livro, desde quando uma árvore é derrubada para extrair matéria prima até chegar às editoras de livros. Paralelo a esta trama, ocorre a emoção do primeiro amor de uma menina, a Laurinha, uma adolescente que tem suas inseguranças, angústias e descobertas. O autor transmite em diversos momentos da história que é possível driblar as adversidades para viver intensamente.

A partir de R$ 5,00 na Estante Virtual

 

  1. O Mário que não é de Andrade – Luciana Sandroni

 

Os dois protagonistas desta história são xarás. Mário, um o garoto que vive num mar de prédios. Mário de Andrade, que morava numa cidade pequena e gostava de viajar para redescobrir o Brasil, era poeta, romancista e pesquisador. Deixou uma obra de importância capital para a cultura brasileira. Os dois se encontram neste livro a partir de cartas, poemas, romances e outros textos de Mário de Andrade. Através dessa leitura, conhecemos a vida e obra de Mário de Andrade, além de vários acontecimentos importantes, como a Semana de Arte Moderna e o movimento modernista no Brasil.

A partir de R$ 18,00 na Estante Virtual

 

Para pré-adolescentes e adolescentes entre 12 e 15 anos:

 

  1. A Ilha Perdida – Maria José Dupre

 

Eduardo e Henrique convidam o leitor a realizar uma viagem geoliterária pela Ilha Perdida. O livro ilustra, de forma instigante e subjetiva, as paisagens naturais, permitindo ao leitor desenvolver o gosto pela leitura e o cuidado com a natureza.

A partir de R$ 20,00 na Estante Virtual

 

  1. Anjo linguarudo – Walcyr Carrasco: trabalha a ideia da mentira, verdade, delação.

 

Felipe tinha todas as qualidades de um bom menino e aluno. Após passar por algumas dificuldades como a morte dos pais e problemas financeiros, o protagonista se vê na seguinte situação: falar ou não toda a verdade? Tudo isso em nome da amizade que ele tinha com a Raquel. Valia a pena deixar de ser o queridinho para contar tudo que sabia?

A partir de R$ 22,90 na Estante Virtual

 

  1. Pollyana – Eleanor Porter

 

Pollyanna, uma menina de onze anos, após a morte de seu pai, um missionário pobre, se muda de cidade para ir morar com uma tia rica e severa que não conhecia anteriormente. Por lá, a menina consegue ver algo de bom e positivo em tudo que acontece, mesmo nas situações mais desagradáveis. No mundo da psicologia e sociologia, essa forma de viver a vida em paz e de forma positiva também ficou conhecida como “Princípio de Pollyanna”.

A partir de R$ 12,90 na Estante Virtual

 

  1. Feliz ano velho – Marcelo Rubens Paiva

 

Partindo de uma experiência autobiográfica, Marcelo relata ao leitor o momento trágico que marcou sua vida para sempre: o acidente após um mergulho que o deixou tetraplégico. Com humor, franqueza e coragem, sem autopiedade, ele nos leva pela trajetória de sua vida, iluminando pontos conturbados e obscuros. Um livro inspirador, forte e envolvente, “Feliz ano velho” ensina, sobretudo, que a vida é uma batalha que precisa e merece ser lutada.

A partir de R$ 7,60 na Estante Virtual

 

  1. 1968: o ano que não terminou – Zuenir Ventura

 

Um dos jornalistas mais prestigiosos do país, Zuenir Ventura retrata em “1968: o ano que não terminou”, episódios que ajudam a sintetizar um momento único em nossa história, complexo e efervescente cultural e socialmente. De uma época turbulenta para o Brasil Zuenir soube capturar episódios e personagens emblemáticos para a construção de nossa identidade e capacidade de resistência como nação.

A partir de R$ 7,30 na Estante Virtual

 

  1. Ladeira da saudade – Ganymédes José

 

No livro, vamos conhecer dois jovens que se amam acima de tudo, de todos e do preconceito. “Ladeira da saudade” fala sobre o amor de uma adolescente do século XX, que vai morar com a tia em Ouro Preto, e sobre os preconceitos raciais. Um livro de leitura fácil, que consegue agradar ao público jovem para o qual é designado. Ademais, narra alguns fatos históricos, e representa o Barroco e o Arcadismo.

A partir de R$ 15,00 na Estante Virtual

 

  1. Os da minha rua – Ondjaki

 

Ndalu, ou Dalinho, o narrador de “Os da minha rua”, nos leva para sua infância e adolescência em sua Luanda natal, em plena guerra civil angolana. Contando eventos de sua passagem para o mundo adulto junto a seus amigos, familiares e conhecidos, Ndalu pinta um cenário de uma terra feliz e rica, ainda que desassossegada. O amadurecimento dos personagens envolve partidas, perdas e despedidas, no processo difícil e bonito que é crescer. Com “Os da minha rua”, Ondjaki brinda o leitor com uma narrativa à base de memória, humor e puro afeto.

A partir de R$ 12,00 na Estante Virtual

 

E aí, gostaram das dicas de leituras??? Beijos, Mi

Auxílio texto: Bruna Paes – Approach e Mariana Deles, professora de português da Escola Nova.

Imagem: https://soumamae.com.br/o-habito-da-leitura-na-adolescencia/

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#dicas de leitura#livros#Marina Xandó

Restaurantes em Roma!

Restaurantes em Roma!

A dica hoje é de restaurantes em Roma! Aiii que missão difícil pois lá tem tantas opções! O mais legal foi ver que quase todos têm opções sem glúten para a Vivi! Nossa, foi um sonho pois confesso que estava bem preocupada. Bom, vamos a lista:

 

  • Nino: amoooo. Pequeno, comida divina. Não deixe de pedir a alcachofra. Via Borgognona, 11, 00187 Roma RM, Itália.

 

askmi1

 

  • Dal Bolognese: não deixe de pedir o famoso molho a bolonhesa. Piazza del Popolo, 1, 00187 Roma RM, Itália.

 

  • Taberna Trilussa: massas na panela! A experiência é melhor que a comida mas vale super a pena pois fica em um bairro boêmio e bem animado. Via del Politeama, 23/25, 00153 Roma RM, Itália.

 

tavernatrilussa trip ad

 

  • Tratoria Al Moro: um clássico na cidade, para almoçar. Vicolo delle Bollette, 13, 00187 Roma RM, Itália.

 

almoro

 

  • Zuma: vista linda, em cima da loja/hotel Fendi. Via della Fontanella di Borghese, 48, 00186 Roma RM, Itália.

 

zumaroma

 

  • Armando al Pantheon: delicioso! Ao lado do Pantheon, precisa fazer reserva! Salita dei Crescenzi, 31, 00186 Roma RM, Itália.

 

askmi1

 

  • Felice Testaccio: moderno, comida ok! Mas é um dos mais famosos do momento. Via Mastro Giorgio, 29, 00153 Roma RM, Itália.

 

askmi2

 

Tem duas tratorias bem pequenas e nada badaladas que fui e AMEIIII! Sabe aquelas dica de quem mora? Segue:

 

  • TRATORIA DA CAB. GINO. Vicolo Rosini, 4, 00186 Roma RM, Itália.

 

askmi3

 

  • MATRICIANELLA. Via del Leone, 4, 00186 Roma RM, Itália.

 

Matricianella

 

OBS: AMBAS NÃO ACEITAM CARTÃO DE CRÉDITO E PRECISAM DE RESERVA! PREÇO ÓTIMO!

Fotos: Blog Ask Mi e Trip Advisor

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#dicas#Restaurantes#ristorante#romã

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

7 mitos e verdades sobre a queda capilar e calvície feminina!

A calvície feminina é um problema extremamente preocupante para as mulheres. Por ser um fator que afeta diretamente a autoestima das pessoas, muitas buscam ajuda e soluções para esse caso. Mas, o que não imaginam é que muitas vezes cometem alguns deslizes que podem levar ao aumento progressivo da perda dos fios. Para desmistificar alguns fatores a Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista, respondeu questionamentos sobre o tema. Confira abaixo 7 mitos e verdades sobre a calvície feminina:

 

ClaudiaAbril

 

1. Alimentação afeta a saúde do cabelo?

Verdade. Uma dieta balanceada e rica em nutrientes é importante para a saúde dos fios, um organismo bem alimentado se reflete em cabelos saudáveis. A deficiência de vitaminas e proteínas pode ser um fator agravante para quem já possui problemas capilares.

2. A queda capilar aumenta após o parto?

Verdade. Durante a gravidez há uma grande mudança na quantidade dos hormônios femininos. Após o parto, no período de amamentação, o corpo passa por um novo rearranjo hormonal, com queda dos níveis de progesterona. Esta mudança repentina influencia o ciclo natural de vida dos fios, acentuando a queda que vai ser sentida em torno de 3 meses após o parto.

3. Lavar o cabelo com frequência faz mal?

Mito. Lavar menos os cabelos pode gerar um aumento na oleosidade do couro cabeludo e piora da dermatite seborreica (caspa), levando ao aumento da queda. Mas a quantidade de vezes adequada para lavar os fios vai depender do tipo de cabelo.

4. Prender o cabelo pode facilitar a queda dos fios?

Verdade. Essa pode ser uma causa da calvície, como a alopecia por tração, por exemplo, relacionada à tensão prolongada dos fios. Este tipo de alopecia pode, inclusive, ser permanente se a tração ocorrer por um longo tempo e de maneira prejudicial.

5. Dormir de cabelo molhado faz o cabelo cair?

Verdade. Dormir com cabelos úmidos ou molhados facilita a proliferação de fungos e caspas, que, com o tempo, pioram a calvície. Por isso, é importante lembrar que, caso precise lavar o cabelo a noite, seque com o secador antes de deitar.

6. Boné ou chapéu causa queda capilar?

Mito. O uso desses acessórios não faz os cabelos caírem, mas abafamento pode aumentar dermatite  seborreia e por consequência, progredir a calvície.

7. Remédios caseiros podem ajudar no controle da calvície?

Mito. Muitos remédios caseiros prometem a prevenção da queda capilar ou até mesmo que o cabelo volte a crescer. Mas, deve-se evitar a auto-medicação, pois ela pode retardar o descobrimento da real causa da queda e retardar os tratamentos adequados.

 

Entretanto, o que funciona para a queda capilar e calvície feminina?

A Dra. Leticia explica que é muito importante consultar um dermatologista para descobrir a causa da perda dos fios. “A partir disso, é possível dar um diagnóstico preciso e um tratamento correto para cada caso e estilo de vida”. Para quem busca um método para utilizar em casa, a laserterapia pode ser uma boa opção para alguns tipos de alopecia, já que ela quase não possui contraindicações.

O laser aumenta o fluxo sanguíneo, levando mais oxigênio e nutrientes aos folículos, além de ativar as defesas antioxidantes e acelerar a eliminação de resíduos. Estimula então o crescimento natural do cabelo e permite que os fios cresçam com maior densidade.

 

Auxilio texto: Dra. Leticia Contin, dermatologista e tricologista

Imagem: https://claudia.abril.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Blog Ask Mi#cabelo#calvície feminina#cuidados#dermato#dermatologista#dicas#Marina Xandó#mitos#verdades