4 dicas p/ preparar a casa p/ a estação mais quente do ano!

4 dicas p/ preparar a casa p/ a estação mais quente do ano!

O verão se aproxima e estamos perto de curtir dias de sol, pé na areia ou aquela rede na varanda. A estação mais vibrante do ano também convida a repensar a decoração de casa para trazer um toque de frescor, suavidade e alegria aos ambientes.

“Algumas pessoas acreditam que investir em uma decoração que proporciona mais frescor exige tempo e alto custo, mas, na verdade, pequenas mudanças podem transformar um espaço e proporcionar conforto para deixar a casa mais aconchegante”, comenta Renata Pocztaruk, arquiteta e CEO da startup ArqExpress.
A profissional compartilha algumas dicas de décor para preparar casas e apartamentos para a época mais quente do ano. Confira:

 

Invista em cores alegres e suaves: para ter um visual mais arejado e animado, o morador pode investir em uma paleta de tonalidades mais claras na decoração, deixando o colorido para os detalhes, como almofadas, tapetes e quadros.

Plantas diversas: com as altas temperaturas, as plantas se tornam ainda mais essenciais, pois contribuem para um visual colorido e leve, aproximam o morador da natureza e trazem conforto sensorial. “Vasos podem inclusive oferecer sombreamento, dependendo da planta escolhida. O morador pode optar também por vasos pequenos ou pendurados na parede. O importante é escolher espécies que se adaptem bem ao clima do local”, orienta Renata.

Entram os tecidos leves, saem as mantas: o acessório querido para os dias frios deve ocupar outro espaço, por enquanto. Nos dias de sol e calor, as mantas podem ser trocadas por tecidos leves, com estampas que contribuam para uma decoração mais alegre.

Iluminação natural: outra forma de refrescar os cômodos durante o clima quente é manter as janelas abertas. Esse gesto simples permite a entrada de luz e ventilação natural. Além de valorizar os ambientes internos, é uma atitude sustentável, porque reduz o consumo de energia elétrica.

Sobre a ArqExpress:
A ArqExpress é uma plataforma de arquitetura e decoração lançada em 2015 para melhorar o bem-estar e levar conforto ao dia a dia dos brasileiros. Criada por Renata Pocztaruk, chamada por seus seguidores no Instagram de Rainha da Arquitetura, a empresa é o mais inovador escritório de arquitetura do Brasil.

 

Fonte: Natália Peixoto (natalia@agencianoar.com.br)

Imagem: https://blog.lojasdonna.com.br/4-cuidados-com-a-casa-no-verao/

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquitetura#arquitetura e decoração#decor#Decoração#Renata Pocztaruk

Descubra porque o jardim vertical caiu no gosto dos brasileiros!

Descubra porque o jardim vertical caiu no gosto dos brasileiros!

A paisagista Nãna Guimarães sempre trabalhou com projetos de jardim vertical, mas nunca tinha visto tanta demanda por esse tipo de projeto como foi no ano passado. “Os pedidos de paisagismo vertical, no meu escritório, aumentaram 50% em relação a 2019 e 2021 já começou seguindo esse mesmo ritmo. Janeiro, por exemplo, que é um mês que damos férias coletivas aos nossos colaboradores, porque é um período normalmente mais tranquilo de projetos, seguiu tendo muita demanda, o que adiou o tradicional recesso”, explica Nãna.

Segundo a paisagista esse aumento se deve ao fato de as pessoas estarem passando mais tempo em casa por causa da pandemia e também porque é um tipo de projeto que não ocupa muito espaço. “Por estarem muito em casa, as pessoas acabam procurando por um ambiente mais agradável que é proporcionado pelas plantas. Além disso, se você não tem espaço no chão, você ganha área verde na parede, o que torna o jardim vertical barato. O metro quadrado em uma região valorizada é bastante caro então se você o utiliza para colocar plantas pode impedir, por exemplo, de ter um sofá ou mesmo uma varanda. Mas quando se tem um jardim vertical, você tem os dois juntos: melhor aproveitamento dos espaços e todo o bem-estar das plantas em um só ambiente”, afirma.

Além de bonitos, esse tipo de jardim também melhora a qualidade e aumenta a umidade do ar, climatizam o ambiente e ainda podem atuar como barreira sonora contra ruídos de baixa frequência, atenuando a poluição sonora, o que o torna um ótimo recurso para ser utilizado em espaços como home office. “As plantas deixam o ambiente mais fresco, reduzem o estresse trazendo vida, frescor e aconchego visual. Pesquisas comprovam, inclusive, que em espaço de trabalho – seja em casa ou tradicional – o simples fato de se olhar para o verde, ajuda a aumentar a concentração e a produtividade”, salienta a paisagista.

Outro fator que favorece o cultivo desse tipo de jardim é a manutenção que, atualmente, conta com a tecnologia para facilitar o seu processo. “Cada tipo de planta exige uma quantidade específica de água. Se muito irrigada pode causar problemas nas raízes gerando apodrecimento. Se pouco irrigada fica sem nutrientes necessários e prejudica a produtividade, por isso a irrigação automatizada é uma grande facilidade, pois ela fornece água em quantidade suficiente e necessária para cada tipo de cultura. Todos os jardins verticais quefaço está incluso esse tipo de irrigação porque ele é fundamental para garantir a vida, beleza e qualidade das plantas”, pontua Nãna.

Com relação as espécies de plantas mais usadas neste tipo de jardins, a paisagista comenta que a variedade é grande. “Usamos muito Jiboias, Filodendros, Samambaias, Lambaris e Peperômias, entre outras, mas o importante é optar por plantas perenes, ou seja, que tem uma grande durabilidade e que se adaptam bem ao local onde serão plantadas. Além disso, é preciso analisar as condições do local, se há incidência de sol ou se tem pouca luz, se há muita ou pouca ventilação, se o ambiente é interno ou externo. Enfim, é uma série de fatores que irá nortear o projeto da melhor maneira possível para que o cliente possa aproveitar ao máximo sua área verde. Afinal, quanto mais ficamos perto da natureza, mais relaxados e felizes nos sentimos”, finaliza a profissional.

Nesta compacta e charmosa varanda projetada pela arquiteta Flávia Roscoe, o jardim vertical de Nãna Guimarães trouxe um pouco de frescor ao espaço
Imagem: Divulgação

 

Como o espaço preservava a livre circulação de pessoas, a arquiteta Flávia Roscoe achou melhor optar pelo jardim vertical que foi criado e executado pela paisagista Nãna Guimarães
Imagem: Gustavo Xavier

 

Fonte: Ana Horta (contato@maoduplacomunicacao.com)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquiteta Flávia Roscoe#arquitetura#decor#Decoração#dicas#jardim vertical#paisagista Nãna Guimarães#projeto de arquitetura

Primeiro lar: estilo high-low tom de apê para jovem casal!

Primeiro lar: estilo high-low tom de apê para jovem casal!

Encontrar em seu primeiro apartamento a união de um espaço integrado para receber amigos e um refúgio para dias que pedem mais calmaria era o desejo de dois jovens recém-casados. Foi esta a missão dada às arquitetas Carolina Danylczuk e Lisa Zimmerlin, da UNIC Arquitetura, para o imóvel de 141 m², localizado no bairro Água Verde, em Curitiba. Adquirido em planta, o projeto proporcionou liberdade para as profissionais personalizarem o espaço desde o início das obras e o transformarem em ambientes leves, fluidos, que ao mesmo tempo transmitissem o lifestyle e personalidade dos moradores.

 

 

Em busca de mais espaço, paredes foram abaixo para integrar cozinha, churrasqueira, sala de estar e jantar, que ganharam unidade no revestimento do piso em cimento queimado monolítico. A churrasqueira interna, ponto decisivo para aquisição do imóvel, é ideal para desfrutar bons momentos. O ambiente destaca-se pelo painel aramado, com tramas que se repetem no móvel da lareira da sala de estar – bloco em pedra Dekton que contrasta com elemento em serralheria – peça desenhada pelo escritório no melhor mood High-low e que também ressalta o estilo industrial que dita o tom do projeto.

 

 

Ainda no conceito de continuidade, a área social conta com um pórtico em Fresno Negro, que se prolonga por toda sala de jantar e estar, emoldurando o revestimento de tijolo em concreto das paredes, o sofá e o bloco ripado – que “esconde” o lavado. Ao lado, a varanda do apê ganha mais vida com um jardim vertical e um balanço cheio de significado, já que foi feito pelo próprio casal.

 

 

 

 

Já na área íntima, um dos quartos deu lugar ao closet da suíte master. As chapas aramadas voltam a aparecer na cabeceira da cama e nas prateleiras do closet, reforçando a personalidade e o uso criativo e não convencional de novos materiais, enriquecendo o resultado arquitetônico. Placas de concreto complementam a ambientação despojada da suíte master e demonstram mais uma vez a versatilidade do uso de materiais.

 

 

A paleta cromática neutra do apartamento funciona como pano de fundo para que os detalhes se sobressaiam, como o quadro a óleo sobre tela da sala de jantar, obra da artista plástica Iolanda Mazzotti, ou a fotografia “Dead Vlei”, apoiada sobre a bancada da churrasqueira, de autoria da fotógrafa Mana Gollo. A suíte também transpira arte através das telas do artista plástico André Zimmerlin e da artista e arquiteta Kalissa Pequito.

 

A apê traz o calor da madeira, a força do concreto e o colorido nas obras de arte. Traz referências jovens, urbanas e industriais; além do charme dos lares que trazem história, com peças de acervo pessoal, outras confeccionadas pelos próprios moradores, algumas de designers famosos e outras criadas pelo próprio escritório – essas misturas equilibram o estilo, expõem a identidade do casal e denunciam mais uma vez o style high & low urbano do resultado final.

 

 

Auxilio texto: Marina Creplive – Prime Comunicação (redacao1@primecomunicacao.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquitetura#decor#Decoração#mood High-low

Do moderno ao romântico: 4 quartos com MDF para se inspirar!

Do moderno ao romântico: 4 quartos com MDF para se inspirar!

Dedicado a momentos de descanso e relaxamento, o quarto é um dos cômodos mais importantes da casa. Por isso, as escolhas para esse ambiente devem garantir o aconchego e torná-lo convidativo aos seus usuários. Nessa missão, o MDF pode ser uma carta na manga de arquitetos e decoradores: versátil, o material é capaz de trazer o quente do madeirado ou proporcionar toques de modernidade ao espaço.

Para ajudar, separamos algumas inspirações que passeiam por diversos estilos e utilizam as chapa de MDF da Sudati na composição do quarto:

 

Sofisticado e moderno

 

A fim de harmonizar a composição, as paredes também foram revestidas com chapas do padrão Asti, que traz uma tonalidade nude ao espaço.

 

 

Industrial

 

Engana-se quem pensa que o estilo industrial não pode ser sinônimo de aconchego. Neste quarto, assinado pelo escritório Braccini Arquitetura, o painel do MDF Molinara abraça o ambiente e garante a sensação de conforto. As estruturas pretas que marcam o espaço foram feitas no padrão Argel.

 

 

 

Ousado

 

Um quarto de personalidade! Neste projeto, assinado pelo escritório Oslo Arquitetos, as listras vermelhas são as grandes protagonistas e permeiam todo o ambiente. O padrão Tempranillo, da Sudati, surge como um respiro para garantir equilíbrio e aconchego ao cômodo, revestindo o nicho abaixo da janela.

 

 

 

Romântico

 

Os tons rosados tomam conta da suíte máster projetada pelo escritório Renata Marques Arquitetura. Em um mix de texturas, o MDF Glamour se encaixa perfeitamente para revestir as colunas que dividem o espaço. O padrão assegura a leveza do ambiente e faz contraste com as pedras naturais utilizadas pela profissional em forma bruta na cabeceira e na bancada da penteadeira.

 

 

 

Fotos: Marcelo Donadussi

Auxilio texto: Marina Creplive – Prime Comunicação (redacao1@primecomunicacao.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquitetura#da Sudati#decor#Decoração#estilo industrial#estilo romântico#MDF Glamour#ousado#Tempranillo

JARDIM DE INFÂNCIA TEM ARQUITETURA INTERATIVA EM TÓQUIO!

JARDIM DE INFÂNCIA TEM ARQUITETURA INTERATIVA EM TÓQUIO!

Oiii meninas, tudo bem? Sempre fico lendo sites e revistas que gosto na internet e um desse sites que acompanho é o da Revista Casa e Jardim. Eles tem ótimas matérias sobre decoração, arquitetura, designer, paisagismo, assuntos que amo! Vi uma matéria bem legal sobre a arquitetura de um jardim de infância em Tóquio e quero compartilhar com vocês. Já fiquei pensando se fosse aqui no Brasil, como seria bacana. Confiram:

 

A arquitetura para crianças também pode ser muito charmosa e divertida. Em Tóquio, a creche privada Tomonoki-Himawari foi projetada pelo estúdio MAMM Design, que criou o espaço no intuito de contribuir para o crescimento físico e mental das crianças. Com capacidade para 175 alunos, a natureza foi trazida para o ambiente para neutralizar a forte presença dos prédios e fábricas que cercam o imóvel. Um jardim fica no meio das salas de aula e é iluminado pelo sol, já que a construção possui formato circular e é aberta no meio. Esse pátio também serve para estimular a sensitividade das crianças, uma vez que representará as mudanças climáticas durante o ano a partir da vegetação e da presença de insetos e pássaros.

 

Askmi5

 

Os arquitetos também brincaram com alturas e tamanhos diferentes nos ambientes para corresponder e estimular o desenvolvimento infantil. Casinhas de brinquedo suspensas sobre o jardim e corredores ao ar livre de diversas espessuras criam uma variedade de espaços para os alunos brincarem. Além disso, o uso de cada área foi determinado pelos professores e pelas crianças, a fim de que eles pudessem desfrutar da escola da maneira mais apropriada possível.

 

Askmi3

 

Askmi2

As portas das salas de aula são de vidro para trazer iluminação natural ao ambiente.

 

Askmi6

Janelas foram colocadas no chão para estimular a curiosidade dos alunos.

 

Askmi1

As salas de aula são amplas e podem ser arrumadas de acordo com o propósito da aula.

 

Texto: Revista Casa e Jardim

Fotos:  MAMM Design/ Divulgação

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquitetura#Blog AskMi#Crianças#dica#jardim de infância#Revista Casa e Jardim