Dicas da Provence na França

Hoje é dia da nossa colunista Ana que assina o site Enxoval Babies (www.enxovalbabies.com) ! Aqui ela conta novidades da Europa, sempre quentíssimas!!! O Post do dia vai falar sobre uma das regiões que mais amo nesse mundo e que tive a alegria de conhecer em minha lua de mel: a encantadora Provence!!! Confiram:

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-1

Bonjour!

Estou adorando poder compartilhar aqui no blog da Marina minhas dicas da Europa! E para este segundo post vou dividir com vocês algumas dicas de hotel, cidades e restaurantes da minha última viagem para a Provence…

Ahh … a Provence ! Fonte inesgotável de inspiração, uma paisagem linda que emana da natureza. Pintada por grandes artistas como Cézanne, Matisse e Van Gogh, descrita por grandes autores como Pagnol e Jean Giono…

Mas minha estadia na região foi marcada por um outro grande homem, o meu, que eu levei para um final de semana gastronômico e romântico… Primeiro iriamos para um casamento na região e depois queríamos aproveitar alguns dias sem bebê para descansar e namorar ☺ ( todo casal precisa disto! mamães nem precisam se culpar de não levar bebê de vez em quando…) por isto decidimos ficar na parte oeste da região do Luberon e escolher cidades bem bucólicas e românticas para visitar.

Muito animados com a ideia de fazer uma viagem totalmente “provençal”, meu marido e eu, escolhemos como ninho aconchegante o hotel Crillon le Brave.

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-2

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-3

Este hotel são casas ligadas por corredores e pátios escondidos que formam um vilarejo. Suas ruas são os corredores do hotel, andamos entre praças e terraços floridos. Pisos antigos, vigas, pátinas provençais, são algumas das características encantadoras das casas dos séculos XVII e XVIII que fazem parte do Hotel.

A viagem começa no café da manhã 100% autêntico: Queijo de Claudine Vigier regados com azeite dos Irmãos Haut de Caromb, doces caseiros, mel de colmeias do Mont Ventoux … O artesanato local é prestigiado. Um mergulho preliminar na cultura da Provence. Além disto o terraço do jardim está equipado com uma piscina aquecida a 29 graus e um terreno de petanca (esporte típico da região).

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-4

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-5

Localizado próximo da cidade de Orange, o hotel permite muitos passeios por diversos vilarejos. Nossa primeira parada foi Orange.

Quem for a Orange visitará certamente as ruínas quase intactas do seu teatro antigo. Uma visita deliciosa para quem gosta de história, com H maiúsculo…

Além do teatro antigo também tem o arco do triunfo que são todos os dois patrimônios mundiais da Unesco.

Como no nosso roteiro queríamos apenas vilarejos bem bucólicos (e também porque já conhecíamos) pulamos Avignon (mas vale a pena passar por esta cidade).

Seguimos pelo caminho dos Alpilles (um parque natural da provence), vales verdes, lindas paisagens, vilarejos encantadores, agarrados à uma encosta. Sentimos que estamos na Provence, Saint Remy de Provence exatamente. A terra de Vincent van Gogh e Nostradamus. Uma cidade encantadora, cheia de história, construída sobre um dos mais antigos parques arqueológicos na Europa, o Comptoir de Glanum fundado no século III antes de Cristo, e reconstruido pelos romanos sob o comando de Júlio César. Um local único, um lugar excepcional!

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-6

Um lugar bem gostoso da cidade é o bar a vin do hotel de Tourrel. Recomendo este hotel para quem gosta de ficar no meio da cidade.

Almoçamos no Vallon de Valrugues do chef Thibaut Serin Moulin. Uma cozinha talentosa e criativa, com ingredientes frescos e da estação… Uma festa para minhas papilas gustativas ! E como diz o chef: ” Comer bem, é o começo da felicidade ! ” (mais ou menos assim a traduçao). E para a nossa felicidade conseguimos reservar no próprio dia…

No final deste mesmo dia “caímos” em Les Baux-de-Provence considerada como uma das cidades mais bonitas da França.

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-7

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-8

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-9

 

Já no caminho ficamos maravilhados pela natureza, depois o olhar se fixa nas belezas do patrimônio medieval e da renascença. A arte humana encontra a arte da natureza! As rochas são esculpidas pelo tempo e pelo vento (e que vento! Quase sai voando de lá!) e as construções são enclavadas nos rochedos. A vista no final do dia com o por do sol é de cair o queixo!

Eu amo viajar pela Provence em todas as estações do ano pois cada uma delas tem algo maravilhoso para nos mostrar e oferecer. Mas o outono na região tem algo de mágico ! Há um certo romantismo…

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-10

Um dos verbos mais utilizados na região da Provence é o “chiner” que em francês significa procurar objetos antigos, antiguidades nas “brocantes” , nos antiquários e mercados das pulgas.

Acho que foi um dos primeiros verbos que aprendi quando cheguei na França 🙂 !  Adoro ir a procura de objetos que contam uma história! E o paraíso dos antiquários provençais fica nesta região, na cidade de l’Isle-sur-la-Sorgue.

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-11

L’Isle-sur-la-Sorgue é uma cidade dividida pelo rio que da origem ao seu nome. Seus vários canais a fazem parecer como um grupo de ilhas, alguns a apelidaram de “Veneza Comtadine”.

Hoje, a cidade é sinonimo de antiguidades .Passeando pelos corredores das feiras, eu me impregnei da atmosfera pitoresca do lugar que inspirou os maiores poetas, Petrarca René Char.

Boutiques, galerias, antiquários, lojinhas….. Verdadeiras obras de arte antigas estão expostas a cada passo… são quase 350 antiquários!!

Uma verdadeira atmosfera francesa que também pude encontrar no meu prato! Ainda não me cansei da gastronomia da região… 🙂

O restaurante Le Petit Henri é uma deliciosa mistura entre “brasserie” e cozinha requintada com uma decoração elegante. E foi com surpresa que comecei a ler a carte dos vinhos, sutilmente apelidada de “Os nossos vinhos femininos.” Curiosa, pedi informaçoes para o garçon, que me explicou que os vinhos eram selecionados para o paladar feminino… Perfeito!

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-12

Para continuar neste ambiente gastronômico, fomos almoçar no dia seguinte no Maison de la Truffe et du Vin du Luberon. O restaurante abre somente no horario do almoço de maio até o final de outubro (e praticamente obrigatorio fazer a reserva). Eu ja tinha feito a minha antes da viagem.

Os pratos do restaurante são pensados para podermos apreciar todo o sabor da trufa. Além de ser uma bela mansão do século XVIII, é o lugar ideal para aprender sobre degustação de vinhos e apreciar as trufas da região -Coloque o Relógio Ménerbes 84.560 – Telefone: +33 (0) 4 90 72 38 37.

blog-ask-mi-dicas-de-provence-na-franca-13

No nosso último dia de viagem queríamos dar uma passada a Gordes et Roussillon, duas cidades lindas que amo! Mas infelizmente não tivemos tempo 🙁

Quem tiver mais tempo na região oeste do Luberon, estas duas cidades são obrigatórias no roteiro!!

Quem tiver apenas alguns dias, recomendo de ir a Gordes et Roussillon no lugar de l’Isle sur la sorgue.

O roteiro “bucólico” ideal na região para poucos dias: Saint-Remy de provence- Les baux de provence – Gordes – Roussillon.

Dicas:

Melhores hotéis:

A região é cheia de bons hotéis. Eu fiquei no mont ventoux : Crillon le brave

Mas um hotel que gosto muito na cidade de Saint Remy é o Hotel de Tourrel

Em Gordes tem o bastide de gordes que é uma delicia.

Perto de l’Isle sur la sorgue tem o hotel La Cour des sens

Em baux de provence tem hotéis lindos!

O que fazer:

Mont Ventoux: Les caves à vin. Os produtores de vinho da região estão sempre dispostos a compartilhar a paixão pelo vinho através de um tour das caves e de degustações. Para maiores informaçoes: www.aoc-ventoux.com

Para os esportistas: subir de bicicleta até o monte ventoux.

Saint Remy de provence : Além de andar pelas lindas ruas da cidadezinha–> Visitar a Cloitre Saint Paul onde Van Gogh passou o fim de sua vida. Chemin Saint-Paul em Saint-Rémy-de-Provence.

Passear no mercado de Saint-Rémy na quarta-feira de manhã, uma atmosfera provençal deliciosa com produtos locais.

Visitar as ruínas do sítio arqueológico de Glanum que teve seu auge durante o reinado do imperador Augusto e o museu arqueológico de Saint-Rémy, em uma bela mansão da família de Sade.

Les baux de provence: Além de passear pelo vilarejo e de apreciar a vista do mirante: O parque regional do Alpilles também é o local ideal para desfrutar de caminhadas e passeios. Suas paisagens de rochas brancas calcárias, oferecem lindos panoramas para os caminhadores a pé ou a cavalo. Para andar de cavalo nas Alpilles. Carita Escola de equitação, estrada departamental 27, Telefone: 04 90 54 44 26

Restaurantes: Mont ventoux: o restaurante do hôtel Crillon le brave

Em Saint Remy os restaurantes tem uma página no Facebook: https://fr-fr.facebook.com/Restaurants.Saint.Remy.de.Provence

Eu escolhi o Vallon de Valrugues do chef Thibaut Serin Moulin

No Luberon como disse no post um bom lugar para comer truffas é no maison de la truffe et du vin

E em l’Isle sur la sorgue o restaurante do hotel Le petit Henri

Pâtisseries: Eu não como muito doce, açúcar refinado, mas em Saint Rémy a patisserie de Michel Marshall é uma delícia…

Dicas de lojinhas : Em Saint Remy todas as lojinhas e galerias de arte da cidade tem uma surpresa. Vale a pena levar o azeite trufado da região. A região é bem famosa pelas truffas (o cogumelo).

Espero que tenham gostado das dicas !

Bisous, Bisous,

Ana

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.