Oito dicas para garantir a saúde dos pés no verão!

Oito dicas para garantir a saúde dos pés no verão!

A época mais quente do ano está chegando e, com as temperaturas elevadas, muita gente já está aprontando malas e mochilas para curtir praias, cachoeiras e parques públicos. Dentre os itens obrigatórios, o chinelo é um que não pode mesmo faltar. “Andar descalço, principalmente em ambientes com areia seca, pode acabar com a saúde dos pés de qualquer um”, alerta a podóloga Maria de Lourdes Pinheiro, coordenadora técnica da rede Doctor Feet. O maior perigo é a Tungíase, doença popularmente conhecida como Bicho de Pé. “Trata-se de uma parasitose causada por fêmeas de uma espécie de pulga, a Tunga Penetrans, que vive em zonas arenosas”, explica a especialista.

 

O bicho de pé pode ser removido facilmente, desde que realizada por profissionais, e a lesão é tratada geralmente em uma ou duas sessões, segundo a podóloga. Mas atenção aos sintomas: a lesão causada pela penetração da pulga pode servir como porta de entrada para outras doenças, como infecções e até tétano, se o tratamento for postergado. Embora os nomes assustem, não há motivo para pânico, segundo Maria Lourdes. “Com cuidados essenciais é possível curtir o verão sem que os pés saiam prejudicados”, garante. Veja abaixo as dicas da especialista para quem vai viajar e curtir a estação mais quente do ano:

 

  1. Em locais com areia, use sandálias e chinelos;
  2. Se for o caso de caminhar na areia da praia, a recomendação é optar por estar mais próximo do mar, pois a água leva os microorganismos, diminuindo os riscos de contaminação;
  3. Evite levar animais domésticos à praia, pois as fezes podem conter parasitas;
  4. Redobre os cuidados com as crianças, já que as brincadeiras na areia envolve outras partes do corpo, como mãos, braços e pernas.
  5. Evite que os pequenos cubram o corpo com areia ou comam algo que tenha caído no chão;
  6. Use cangas ou toalhas para evitar o contato direto com o solo arenoso;
  7. É importante também prestar atenção aos sintomas: a lesão causada pela Tungíase é visível e é possível perceber uma pequena pápula marrom escura com um círculo claro ao seu redor;
  8. O problema também pode causar dor ou coceira, portanto, ao notar tais incômodos, é necessário procurar um podólogo o mais rápido possível.

 

Pioneira no segmento, a Doctor Feet é a mais ampla rede de serviços de cuidados e saúde para os pés e venda de produtos médicos e ortopédicos. Comemorando 20 anos de mercado, a marca conta com mais de 80 unidades, em 14 estados brasileiros. Mais informações: www.doctorfeet.com.br

 

 

Auxilio texto: Fernanda Mendonça (fernanda@markable.com.br)

Imagem: Reprodução Freepik/Nensuria

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#ajudar as pessoas#cuidados#dicas#verão

Além das frutas cítricas: Vitamina C é o queridinho atemporal do segmento estético!

Além das frutas cítricas: Vitamina C é o queridinho atemporal do segmento estético!

A Vitamina C é um poderoso nutriente que ajuda a manter a saúde do corpo e a beleza da pele. Encontrado em diferentes frutas cítricas – como a laranja, abacaxi e limão – o ativo é também explorado pelo mercado da estética.

 

Os principais benefícios que tornam os dermocosméticos que contém a Vitamina C um dos mais indicados pelos dermatologistas são: sua ação antioxidante que previne o envelhecimento e minimiza a ação da radiação UVA, responsável pelo surgimento do câncer de pele e rugas; sua ação clareadora que combate e previne o melasma; e o estímulo a síntese do colágeno – responsável pela sustentação e firmeza da pele.

 

Pensando nisso, a BIOAGE desenvolveu toda uma linha de produtos para o uso profissional e para o cuidado em casa com a vitamina. Uso alguns produtos da marca e quero mostrar pra vocês, não é publi, é dica mesmo, rs!!!

 

Esteticistas podem apostar no kit Efeito Pele Nova para proporcionar aos seus clientes um tratamento facial com a exclusiva tecnologia Radiance Bright C que potencializa em 20 vezes a ação da vitamina C. O Efeito Pele Nova é uma grande inovação no mercado pois atua em 8 alvos biológicos diferentes para uniformização da pele. Com o auxílio do Radiance Bright C, os produtos do Efeito Pele Nova potencializam a ação antirrugas, o clareamento, elasticidade, proteção e renovação celular da pele.

 

Além disso para o cuidado em casa, adicionar na prateleira um sabonete líquido e tônico que contenham a Vitamina C é uma excelente escolha para aproveitar os principais benefícios do nutriente diariamente.

 

Outras soluções curiosas encontradas pelo segmento estético com o uso da Vitamina C entre os ativos são, por exemplo, cremes para o tratamento de olheiras como o Bio-Excellence C Creme Área dos Olhos que ativa a drenagem, suaviza a textura da área dos olhos e reduz a deposição de melanina na pele.

 

Ou mesmo o uniformizador pré-maquiagem Bio-C Primer que é enriquecido com os benefícios da Vitamina C para disfarçar de forma imediata os poros dilatados e imperfeições, reduzir o brilho, uniformizar a tonalidade da pele além de protegê-la contra poluição com ação antioxidante.

 

 

Auxilio texto: Bio Age / Thais Torres (thais.torres@bioage.com.br)

Imagem: www.uol.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#pele#skincare

SAIBA COMO ORGANIZAR OS BRINQUEDOS DA GAROTADA!

SAIBA COMO ORGANIZAR OS BRINQUEDOS DA GAROTADA!

Ter um espaço organizado não só é importante para o desenvolvimento da criança, como pode ajudá-la na fase adulta. Deixar os brinquedos em ordem facilita e muito a vida de pais e filhos. “As crianças conseguem saber exatamente o que têm e curtem todos os brinquedos”, afirma a personal organizer Carol Rosa.

 

O primordial para organizar o espaço das crianças é deixar tudo à vista e ao alcance delas. “Quanto mais óbvia a organização e mais separados os itens, mais fácil para os pequenos visualizarem e encontrarem tudo”, aconselha.

 

A profissional dá dicas de como deixar o espaço o mais funcional possível para as crianças:

 

 

– O primeiro passo é separar e categorizar os brinquedos em carrinhos, bichos de pelúcia, bonecas, jogos, bolas, livros, etc… “Depois, dependendo da quantidade e do espaço da casa, ainda é possível fazer subdivisões como carrinhos pequenos e grandes. Tudo será organizado dentro de caixas, cestos e baús”, explica.

– Na hora de organizar as bonecas, vale separá-las por modelo. Como elas geralmente têm muitos acessórios, a dica é criar uma caixa de itens para a Barbie, outra para a Poly, uma para a Moranguinho e assim por diante. Já as bonecas em si devem ser posicionadas em pé dentro de cestos. “Assim, fica fácil para a criança pegá-las e devolvê-las no lugar”, afirma Carol Rosa. A tática funciona também para outros tipos de brinquedos. “Tudo tem que estar de fácil acesso e atrativo para a garotada.”

– Já os quebra-cabeças devem ser guardados na própria caixa. Caso não haja espaço suficiente, recorte o desenho a ser montado e o coloque com todas as peças juntas num saquinho transparente tipo zip lock. Aí, é só criar um local específico para esses saquinhos. O mesmo vale para os blocos de montar.

– Os brinquedos maiores como casa, bonecas grandes e robôs, devem ser acomodados em nichos ou prateleiras. “Assim, eles não ficam espalhados pelo chão”, afirma a personal organizer.

– Outra sugestão é separar uma gaveta ou uma caixa só para os materiais de arte: tinta, canetinha, lápis-de-cor, caderno de pintar, pincéis, etc.

– Os livros devem estar bem à mostra. Para isso, as prateleiras, mesmo as mais fininhas, super funcionam. Ao contrário de uma biblioteca – em que as obras são enfileiradas – para as crianças, a Carol Rosa indica colocar os livros de frente, deixando a capa bem visível. “Acomode-os em prateiras que fiquem ao alcance das crianças. É importante que elas possam pegar, brincar, folhear”.

 

Na hora de escolher as caixas organizadoras, vale optar pelas transparentes e de plástico. A criança consegue visualizar o que tem dentro de cada uma delas. Além disso, é possível lavá-las. Para facilitar ainda mais, é bom colocar uma etiqueta especificando os itens guardados. “Caso a criança ainda não saiba ler, cole na frente um desenho do brinquedo que está dentro: um carrinho, uma boneca, um avião”, sugere a profissional.

 

Os baús maiores ou cestos compridos são úteis para guardar bichos de pelúcia, bolas, espadas. Para as fantasias, vale inclusive investir numa arara pequena. “É um item fácil de encontrar e barato. Fica super charmoso, prático e muito funcional para as crianças”, afirma Carol Rosa. “Embaixo você pode ainda colocar uma caixa com todos os acessórios e complementos”. Se a casa não tiver espaço para um varão, as caixas grandes – tipo containers – também funcionam. Mas, nesse caso, é importante ter a trava. Como as peças têm volume, a tampa geralmente não fecha direito e é preciso prendê-la.

 

Sobre Carol Rosa

A Carol Rosa é uma personal organizer certificada, que atua na área de organização desde 2012. A equipe da Carol Rosa presta uma gama de serviços como organização de armários e closets, quartos de bebês, cozinha e despensa, louças finas e até mudanças… O objetivo é facilitar a vida e o dia a dia dos clientes, proporcionando qualidade de vida, conforto e ajudando as pessoas a gerir melhor o tempo delas.

 

Auxilio texto: Camila Leopoldo – Casa9 Agência de Comunicação

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#dicas#kids#organização#quartos

Alergias na Infância!

Alergias na Infância!

Sempre me preocupei com alergias quando a Vivi nasceu, pois bebês são sensíveis e nós, pais e mães, temos que ficar atentos a qualquer sinal do bebê e da criança. Recebi essa sugestão de pauta e resolvi compartilhar com vocês!

 

 

Os especialistas da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI) estão à disposição para esclarecer dúvidas sobre as principais alergias na infância no site (aqui).

 

Asma – Estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS), a asma atinge cerca de 235 milhões de pessoas em todo o planeta. Só no Brasil, a doença afeta aproximadamente 20% das crianças e adolescentes. Estudos apontam que a asma é responsável pela morte de dois milhões de pessoas no mundo.

Responsável pela quarta causa de internação e pela morte de duas mil pessoas por ano no Brasil, a asma é definida como uma obstrução brônquica, geralmente ocasionada por um processo inflamatório. A asma pode ser alérgica e não alérgica. A mais comum e que atinge principalmente as crianças é a asma alérgica, desencadeada pelos alérgenos inalantes como poeira, ácaros, fungos e pólen.

 

Rinite Alérgica – Não é contagiosa e os sintomas são crises de espirros, coriza clarinha, coceira no nariz (podendo atingir também os olhos, ouvidos e a garganta) e entupimento nasal.

Uma criança com pais alérgicos terá aumentada de 50% a 70% a chance de desenvolver uma doença respiratória, inclusive rinite alérgica. No Brasil, um estudo do International Study of Asthma and Allergies in Childhood (ISAAC) mostrou frequência média de 12,5% de rinite entre crianças de 6 e 7 anos e de cerca de 20% em adolescentes com idades de 13 a 14 anos. A incidência progride até a adolescência, fase da vida em que pode afetar até 25% da população.

 

Dermatite Atópica – É mais comum na infância e cerca de 60% dos casos ocorrem no primeiro ano de vida, com melhora gradual até o final da infância. Caracteriza-se por um processo inflamatório da pele com períodos alternados de melhora e piora. Não é contagiosa, tem carácter genético, e, é comum preceder a asma e a rinite. Outros fatores podem desencadear a dermatite atópica, entre eles estão os alimentos, aeroalérgenos (ácaros, fungos, epitélio de animais), perfumes e suor.

 

Alergia Alimentar – No Brasil, não há estatísticas oficiais, porém, a prevalência parece se assemelhar à literatura internacional, que mostra cerca de 8% das crianças com até dois anos de idade sofrendo algum tipo de alergia alimentar.

Mais de 170 alimentos são considerados potencialmente alergênicos, apesar de uma pequena parcela deles ser responsável por um maior número de reações: leite, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar.

Alergia alimentar é uma resposta exagerada do organismo a determinadas proteínas presentes nos alimentos. Envolve um mecanismo imunológico e tem apresentação clínica muito variável, com sintomas que podem surgir na pele, sistema gastrointestinal, respiratório e/ou cardiovascular. As reações podem ser leves, com simples coceira nos lábios, até mais graves, incluindo comprometimento de vários órgãos e potencial risco de óbito.

 

Slimes- Aparentemente inofensivo, pode ser desencadeador de reações irritativas e até alérgicas. Considerada uma reação química, a geleca leva ingredientes como bicarbonato de sódio, ácido bórico, cola branca ou de isopor e ainda pode ter a adição de espuma de barbear, xampu, sabão em pó e corantes.

O alergista e imunologista do Departamento Científico de Dermatite Atópica e de Contato da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), Dr. Nelson Guilherme Bastos Cordeiro, alerta para o perigo, especialmente em crianças, já que a fabricação do slime caseiro não tem concentrações padronizadas. Os resultados podem ser queimaduras químicas, irritação nos olhos e dermatites de contato por irritantes. “A queimadura, especialmente nas mãos, pode ser a reação mais grave por ação abrasiva causada pelo borato de sódio (bórax), explica Dr. Cordeiro.

“Existe ainda risco de reações alérgicas devido ao contato prolongado da criança ao brincar com o slime, expondo a pele mais sensível, nessa faixa etária, às substâncias com ph mais elevado (básico), com comprometimento de sua integridade. Dentre essas substâncias, destaca-se a metilisotiazolinona ou kathon CG encontrada em cosméticos, xampus, gel de barba, espuma de banho e amaciante de roupa, ingredientes muitas vezes utilizados na confecção do slime. Entretanto, não há relato de anafilaxia ou choque anafilático” explica o especialista em Alergia e Imunologia”.

 

Auxilio texto: Gengibre Comunicação / Patrícia de Andrade – patricia@gengibrecomunicacao.com.br / www.asbai.org.br

Imagem: https://www.vidaativa.pt/a/alergias-alimentares-mais-comuns-infancia/

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#alergia#cuidados#dicas#infância

Amenize os efeitos do clima seco na pele com dicas simples!

Amenize os efeitos do clima seco na pele com dicas simples!

Em tempos de temperatura alta e umidade baixa a pele mostra imediatamente sinais de desidratação. A especialista em Cosmetologia Avançada e Farmacologia Jackeline Alecrim explica que nessa época do ano a pele tende a perder mais água. “O clima seco contribui para o ressecamento da pele, e são esses fatores externos que fazem como que sinais de envelhecimento se tornem mais evidentes, daí a importância de redobrar os cuidados”.

 

A boa notícia é tratamentos simples amenizam os efeitos do clima e garantem que a pele continue bem cuidada apesar da estação.

 

 

Hidrate-se
O maior segredo para não sofrer é a água, que deve ser consumida com mais frequência nos períodos secos. “Nosso organismo é composto por, aproximadamente, 70% de água e, principalmente nesta época, é fundamental ter cuidado com a hidratação, sendo fundamental não apenas para a pele mas para todas as células do organismo, inclusive para a saúde do couro cabeludo”, explica Jackeline.

 

Proteja a pele
Com as alterações do clima, a rotina de cuidados também deve ser alterada. Proteger a pele é um cuidado essencial já que nesse período as barreiras naturais ficam comprometidas e o chamado manto hidrolipídico é alterado. O ideal é dar preferência a sabonetes neutros, tônicos suaves e líquidos. “Para nutrir profundamente a pele e prolongar a hidratação é recomendado o uso de óleos vegetais como o óleo de coco e extravirgem, que possui lipídios altamente biocompatíveis com a nossa pele, podendo ser usado logo após o banho, com a pele ainda úmida. Além disso, evite lavar excessivamente a pele, preservando assim, a proteção natural”, orienta.

 

Atenção especial aos lábios
Os lábios são extremamente suscetíveis ao ressecamento, já que nesta região não existem glândulas produtoras de suor ou oleosidade, por isso o primeiro sinal de ressecamento geralmente são sentidos nos lábios, que sofrem com as famigeradas rachaduras. “Como os lábios não possuem glândulas sebáceas como o resto do corpo, ficam mais sujeitos ao ressecamento. Por isso, opte por hidratantes labiais com vitamina E, pantenol e óleos vegetais, finaliza Jackeline.

Auxilio texto: Silvana Sousa (Correio Braziliense)
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#cuidados#dicas#pele