Humanização em tempos de pandemia!

Oii gente, tudo bem??? Como vocês estão?? Já vamos para a segunda semana em quarentena e quero dividir com vocês um artigo que recebi e adorei, confiram:

 

“Humanização em tempos de pandemia”, por Andrea Ladislau, psicanalista

 

 

Sim, devemos ficar confinados, mas isso não significa que devemos ficar loucos.  Que tal aproveitar esse momento para uma introspecção? Voltar o olhar para o seu “eu”?.
A nossa mente entende confinamento como uma forma de punição, um castigo. Tudo o que recebemos do mundo exterior pode trazer calma ou alimentar o nosso desespero; por isso cabe a nós, acalmar nosso interior, já tão desassossegado pela angústia, insegurança e solidão.
Cuidado para não estar criando um processo mental compulsório pela informação. Temos ainda muitas Fake News circulando nas redes e sendo compartilhadas.  Busque ler mais, ouvir uma música, meditar e se exercitar, mesmo no isolamento. Inclusive, praticar uma atividade física em casa, neste período, irá fortalecer seu sistema imunológico e aumentar o bem estar.
É natural que o sentimento de todos seja de uma exceção coletiva.  Por isso devemos ter o maior cuidado para não sermos picados pelo bichinho do egoísmo.  Temos que lembrar que estamos todos na mesma situação, onde a tolerância, advinda de uma alteração da rotina, certamente não será a mesma. Aproveite o advento tecnológico para conectar-se virtualmente com as pessoas, afastando a solidão. Tenha empatia para entender que algumas pessoas reagem bem às mudanças e outras nem tanto. Alguns se sentirão desamparados ou abandonados.
Neste momento, o melhor a fazer é buscar se reinventar.  Trazer para seus dias hábitos diferentes, visando o seu cuidado e a proteção de quem você ama. Potencialize sua solidariedade e seu bom senso. Humanize o ambiente, aceitando que o isolamento se faz necessário para que possamos passar pela pandemia.
Seja otimista, positivo.  Aprenda a levar, através de mensagens, essa positividade a quem só enxerga o escuro. Já que os contatos físicos estão restritos para evitar a propagação do vírus.  Lembre-se que não podemos aumentar a epidemia e, muito menos produzir um exército de ansiosos, depressivos e desesperançosos. Não desista de sonhar e não perca essa capacidade de planejar o futuro. Esse dom do ser humano é incrível e cuidando do seu emocional, você poderá ativar boas energias e produzir melhores resultados para seu sistema imunológico, fortalecendo sua saúde mental e física.
É real.. O mundo parou. Mas não podemos ficar parados. Falando apenas do caos, da crise. Propagando e aumentando o pânico. Gerando assim, mais desespero em si e nos outros.  Não podemos estocar alimentos e remédios, sendo insensíveis às necessidades alheias e alimentando ainda mais a desordem social.
Portanto, humanize-se e seja para o próximo aquele que faz a diferença. Aquele que faz o bem. Aproveite o momento de isolamento para resgatar o diálogo, o contato e o carinho de sua família que, há tempos, a correria do dia a dia nos roubou. É hora de aprender a ressignificar, obedecer às regras da OMS (Organização Mundial de Saúde) e, com muita sensatez, serenidade e equilíbrio, encontrar medidas para se adaptar a essa nova realidade. Desta maneira, você conseguirá manter a sanidade, ajudando quem está a sua volta e evitando doenças psíquicas que levam ao pânico e potencializam o descontrole mental, além claro, evitar a contaminação tão temida.
Dra. Andréa Ladislau
Psicanalista
Texto: Andréa Ladislau (Doutora em Psicanálise, Psicóloga, Palestrante, Colunista, Membro da Academia Fluminense de Letras, Gestora em saúde, Repres. Intern. (USA) da University Miesperanza)
Imagem: https://www.radioclubejoinville.com.br/seja-positivo/
Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Humanização#isolamento#pandemia#ressignificar

Alimentos que melhoram a imunidade!

Alimentos que melhoram a imunidade!
Estilo de vida saudável deve ser diário, dessa forma o risco de adquirir doenças infecciosas é reduzido
Em tempos de novas enfermidades que estão surgindo, uma alimentação equilibrada favorece o organismo, ajuda na melhora da imunidade e auxilia na prevenção de doenças. Frutas como goiaba, acerola, limão e laranja são alimentos ricos em vitamina C, com ação antioxidativa e melhora a resistência do sistema imune.

Segundo a nutricionista da Universidade UNG, Natália Reis Furtado, o ideal é um estilo de vida saudável, como uma alimentação equilibrada, em conjunto com a prática de atividade física regular, sono adequado e hidratação correta. “No consumo de alimentos, incluímos mantimentos ricos em antioxidantes, que auxiliam na melhora da resposta ao sistema imunológico frente a novas infecções por microrganismos”, explica.

Confira alguns alimentos indicados para aumentar o funcionamento do sistema imunológico:

– Mel, própolis e pólen:

Recomendados para o fortalecimento do sistema imunológico e para tratamento de infecções. Tem funções antissépticas, antioxidante, bactericida, são fontes de energia e devem ser consumidos com cautela, principalmente por pessoas diabéticas, hipertensas e que tenham restrição ao álcool, no caso da própolis.

– Chás de ervas:

Fontes de catequinas, antioxidantes, porém, sua ingestão deve ser quantificada, pois, consumido em excesso, pode trazer malefícios, já que alguns chás contém a cafeína em sua composição, componente contraindicado para pessoas hipertensas.

– Gengibre e açafrão-da-terra:

Ação anti-inflamatória e bactericida, seu consumo é estimulado, de maneira equilibrada, para indivíduos que nasceram com uma deficiência imunológica.

– Abacate, mamão, azeite de oliva e girassol, sementes de girassol e chia:

Riquíssimas em vitamina E, antioxidante indicado na fase de envelhecimento, pois são alimentos com maior teor de gorduras mono e poli-insaturadas, benéficas a saúde. Podem ser consumidos diariamente, com moderação, principalmente para pessoas com índices elevados de peso e de colesterol sanguíneo.

– Abacaxi:

É uma fruta rica em vitaminas e minerais e seu suco pode auxiliar no tratamento de doenças infecciosas do trato respiratório superior, na espuma do suco estão as saponinas, que contêm ação anti-inflamatória.

– Folhas verdes escuras:

Ricas em vitaminas e minerais, como cálcio, ferro, zinco, que são nutrientes fortalecedores da imunidade. Além disso, contribuem para tratamentos estéticos, como o fortalecimento das unhas.

Auxilio texto: Assessoria de Imprensa – Universidade UNG / nutricionista da Universidade UNG, Natália Reis Furtado / Isabella Araújo – isilveira@ung.br

Imagem: https://boaforma.abril.com.br/dieta/8-passos-faceis-para-voce-adotar-um-estilo-de-vida-saudavel/

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#alimentação equilibrada#doenças infecciosas#Estilo de vida saudável#imunidade#prevenção de doenças

Como os pais podem promover atividades enquanto as crianças estão em casa?

Como os pais podem promover atividades enquanto as crianças estão em casa?

Com a suspensão das aulas presenciais em quase todas as cidades do Brasil diante da ameaça do novo Coronavírus, as crianças, assim com os adultos, terão de enfrentar um período em casa. A decisão é uma estratégia para impedir a propagação do vírus, ao evitar aglomerações.

O período de isolamento está longe de ser férias e exige responsabilidade e organização dos pais. Nessas semanas, é importante que os pequenos se envolvam em tarefas pedagógicas para ampliar e exercitar boa parte de seu potencial, “gastar a energia” e continuar desenvolvendo as habilidades cognitivas. É essencial também que as crianças e adolescentes tenham consciência de que o momento é de recolhimento e proteção de si e dos outros, principalmente dos mais velhos.

De acordo com a coordenadora de Educação Infantil do Colégio Marista Arquidiocesano, localizado em São Paulo (SP), Rosana Marin, nesse momento delicado e de restrições, as crianças terão, oportunidades reduzidas de interação (eixo fundamental para o crescimento social), considerando que permanecerão distantes da escola. “Por isso, será ainda mais importante, em diversas situações, incentivar, valorizar e continuar favorecendo o desenvolvimento do brincar”, explica.

A docente esclarece ainda que a presença do professor é muito importante nesta fase, buscando formas de manter viva a memória escolar. Porém, o núcleo familiar tem muito a acrescentar, estando presente, acompanhando, mostrando interesse sincero por seus afazeres, orientando sobre dúvidas e revisando deveres concluídos. “Os familiares precisarão reorganizar a rotina dos pequenos, contudo, mantendo, dentro do possível, os mesmos períodos de ‘compromisso’ da criança, com as principais atividades do seu dia a dia: no período em que ela iria para a escola, estudar; hora de brincar; tomar banho; jantar em família etc. Neste momento não há ida para a escola, mas a escola poderá sim se fazer presente de tal forma, que acabará adentrando e, de maneira muito enriquecedora e prazerosa, à casa da criança”, ressalta Rosana.

Uso da tecnologia

O uso da tecnologia encurta as distâncias, colaborando para minimizar a falta que as crianças sentem da escola, dos professores e dos colegas. “As crianças podem conversar com os amigos utilizando a câmera do celular ou do computador, sob a supervisão de seus pais. O importante é não perder o contato”, sugere. “Além disso, os professores poderão postar vídeos curtos com mensagens, relembrando-as de que pertencem a um grupo, que logo mais se reunirá com imensa alegria e afeto”, finaliza.

A escola também deve promover propostas pedagógicas a serem realizadas conjuntamente em família. “Pedimos que, no momento da realização das atividades ou vivências, a família faça registros, por meio de fotos, frases, palavras, objetos, como um portfólio, dando-nos retornos, sempre que possível. Esse acompanhamento ajudará os professores a compor o olhar sistêmico do desenvolvimento das crianças, também nesse momento mandatório, de maior distanciamento”, argumenta a coordenadora.

Algumas dicas para os pais durante o período de suspensão das aulas:

  • Organizar uma rotina de estudos;
  • Criar um ambiente livre de distrações;
  • Todos da casa devem acordar no horário costumeiro. O ideal é que as crianças estudem no mesmo período;
  • Manter o contato com os amigos, mesmo que de forma virtual;
  • Criar um portfólio da atividade das crianças, por meio de fotos, frases, palavras e objetos;
  • Propor jogos educativos, assistir a filmes, ler livros.

Auxilio texto: Eduardo Vella (eduardo@pg1com.com)

Imagem: http://www.ebc.com.br/infantil/para-pais/2015/02/veja-15-dicas-para-incentivar-leitura-entre-criancas

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#atividades em casa#casa#Crianças#home#kids#pais podem promover atividades enquanto as crianças estão em casa

Como ensinar sobre economia circular e colaborativa para as crianças!

Como ensinar sobre economia circular e colaborativa para as crianças!

O modo como consumimos está mudando por diferentes fatores, entre os quais se destaca a sustentabilidade, sobretudo no mercado da moda. Nesse sentido, roupas, calçados e acessórios usados ​​representam hoje um mercado de US﹩ 10 bilhões nos EUA, segundo dados da empresa de pesquisa de mercado IBISWorld.

 

As crianças crescem muito rápido e, por esse motivo, “perdem” inúmeras roupas com pouco tempo de uso. Além disso, costumam “cansar” com facilidade de brinquedos e livros em perfeito estado. Em todos estes casos, o destino comum para estes objetos é o desuso ou o lixo. A economia circular e colaborativa visa justamente quebrar essa corrente de consumo irresponsável e incentivar a revenda de itens que, embora ainda estejam bons, já não têm mais utilidade para os seus donos iniciais.

 

Segundo pesquisa feita em 2018 pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), nove em cada dez consumidores brasileiros (87%) acreditam que a economia compartilhada é uma prática que vem ganhando mais espaço na vida das pessoas.

 

Para tornar esse hábito cada vez mais comum no país, algumas empresas, como as startups abaixo, disponibilizam ao público uma ampla diversidade de produtos second hand, muitos deles voltados para crianças, como roupas e até brinquedos. Uma oportunidade para os pais ensinarem os filhos a ingressarem desde cedo, e com naturalidade, no universo da economia colaborativa. Confira:

 

Venda de roupas usadas

 

 

A TROC Kids, página da TROC – maior brechó online do Brasil – dedicada para peças de crianças de zero até doze anos de idade, é uma plataforma que conecta pessoas que querem vender e comprar roupas, bolsas, sapatos e acessórios usados das melhores marcas e em perfeito estado. O grande diferencial do brechó 100% online é a curadoria feita sobre os produtos e o volume de opções que oferecem. “Colocamos no site 4.000 peças para a estreia da página e todas foram vendidas em dois dias. As crianças crescem muito rápido e, após usarem poucas vezes, as roupas já não servem mais. Por isso, os itens estão praticamente novos e, na TROC, sempre estão em perfeito estado”, explica Luanna Toniolo, fundadora da startup. A TROC Kids tem opções para todos os gostos e bolsos, com peças de fast fashion, premium e luxo. Os valores variam de R$ 8,00 a R$ 1.400,00.

 

Troca de Brinquedos

 

Brincou Trocou é um site especializado em brinquedos, criado por Daniel Pinho em 2015, que disponibiliza diversos estilos de jogos, como quebra-cabeças, instrumentos musicais, entre outros. Para colaborar, é preciso se cadastrar por meio de e-mail e senha ou com o ID do Facebook. Assim, quando o usuário disponibiliza um item no site, ele recebe uma quantidade específica de dinheiro virtual que pode ser utilizado para adquirir objetos de outros cadastrados. Ou seja, envia os brinquedos por correio e ganha moedas para trocar por outros brinquedos. Essa iniciativa ensina sobre o consumo consciente e a economia colaborativa para os pequenos, afinal a maioria das crianças têm muitos brinquedos e estão dispostos a trocá-los por novos, caso sejam incentivados para isto.

 

Repasse de livros

 

Não é sempre que um livro rouba o coração de um leitor. Para não deixá-lo de lado consumindo poeira, uma das melhores atitudes a se tomar, ao invés de jogá-lo no lixo, é trocá-lo por algum outro que seja do seu gosto. Um dos sites que auxiliam nesse sentido é o Livra Livro, plataforma que conecta leitores de todo o Brasil com o objetivo de repassar os livros adiante. Para fazer parte do grupo, apenas um cadastro na página do Livra Livro já é o suficiente. A partir dessa etapa, é possível receber e repassar as obras – o remetente fica responsável pelo custo do envio. Também existe a possibilidade de pagar por planos mais avançados com mensalidades que variam entre R﹩ 1,99 a R﹩ 15,99. O site permite ainda receber alertas de livros para troca pelo Facebook e pelo Twitter.

 

Auxilio texto: assessoria de imprensa da TROC / Gabriela Cardoso gabriela.cardoso@falacriativa.com.br

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Crianças#economia circular#kids

4 dias essenciais para manter o bronzeado por mais tempo!

4 dias essenciais para manter o bronzeado por mais tempo!

Com a chegada do verão queremos ter a nossa pele sempre linda e bronzeada, não é mesmo? Mas para isso, precisamos manter alguns cuidados. O principal deles é com relação a exposição solar. Temos que ter em mente os horários que podemos ficar expostos ao sol, evitando ao máximo tomar sol entre as 10h e às 16h, conforme explica a esteticista Ângela Coelho.

Além disso, usar o protetor e ingerir bastante água para manter a hidratação da pele, além de manter uma alimentação saudável também ajudam nessa tarefa. “Para conseguir um bronzeado saudável e que dure mais tempo, nossa pele deve estar hidratada e recebendo os cuidados adequados. Só assim vamos conseguir os resultados desejados, sem correr riscos”, avalia.

 

 

Sabendo de tudo isso, a especialista separou quatro dicas essenciais que vão te ajudar a manter o bronzeado por mais tempo: Hidrate-se: Manter a hidratação de dentro para fora é um dos principais aliados para manter o bronzeado; Evite banhos quentes: O banho muito quente desidrata a pele, consequentemente contribui para a descamação dela, dando adeus ao bronzeado conquistado; Use cremes hidratantes: além de beber bastante água, pode abusar dos cremes hidratantes, que vão deixar sua pele linda e macia, prolongando o bronzeado.

Por fim, aposte em uma alimentação rica em betacaroteno: consuma alimentos como cenoura, caqui, couve e espinafre, entre outros. “O betacaroteno não só ajuda no combate aos radicais livres – que causam o envelhecimento da pele – como a manter o seu bronzeado, já que ajuda no processo de produção da nossa melanina”, finaliza Ângela.

 

Auxilio texto: Reversa Com. – Bruna Bozza (bruna.bozza@reversacomunicacao.com.br)

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Beleza#bronzeado#cuidados#estética#pele#proteção solar#saude#sol#verão