Vai se exercitar no Verão?

Vai se exercitar no Verão?

O verão vem ai! E com ele uma série de conceitos e desejos que todos os anos fazem sucesso. Nesse período, a corrida pela boa forma fica mais intensa e cresce a malhação por conta própria, com pouca preocupação com a parte nutricional e prevenção de lesões.

“Todos os anos observamos a mesma atitude. As pessoas querem ganhar um corpo perfeito e saudável faltando dias para o verão e com essa pressa acabam sobrecarregando o corpo com atividade física descontrolada e se esquecem de repor vitaminas e minerais, além dos riscos de desidratação”, comenta o Dr. Daniel Magnoni, cardiologista e chefe de nutrologia do Instituto Dante Pazzanese e do HCor, em São Paulo.

 

 

Reposição de líquidos e minerais

A atividade física promove a perda de água do organismo, por meio do suor e da respiração, que elimina água em forma de vapor. Essa perda não é somente de água, mas também de minerais. Dessa forma, a reposição adequada desses componentes é essencial.

“Pessoas que não praticam esportes de maneira competitiva podem realizar a hidratação e reposição de eletrólitos apenas com água e alimentação rotineira. Iniciantes costumam ter perdas mais acentuadas, uma vez que o corpo vai se adaptando ao exercício. É indicado a reposição de minerais como cálcio, potássio e magnésio, além de manter equilibrado os níveis de vitaminas como A, C, D e Complexo B”, explica Dr. Magnoni.

Aliados contra dores e cãibras

Normalmente ao iniciar uma atividade física e exigir mais dá parte muscular, do que de costume, algumas contrações involuntárias dos músculos acompanhadas de dor intensa e de difícil controle podem acontecer inesperadamente e, geralmente, nos membros inferiores, com espasmos repentinos ou prolongados, as chamadas cãibras.

Essa condição é causada pela falta de líquidos intramuscular, que deixa as fibras musculares sujeitas a sofrerem espasmos e também pela carência de minerais como cálcio, potássio ou magnésio na alimentação.

“Alongamentos antes e depois da atividade física, hidratação contínua e alimentação equilibrada, com frutas verduras e legumes, auxiliam na prevenção de cãibras. Para quem não consegue manter uma dieta rica em alimentos que forneça as necessidades diárias das principais vitaminas e minerais é indicada a suplementação, que se mostra eficaz e muito prática, inclusive já estão disponíveis no mercado multivitamínicos de uma nova geração, em formato de gomas, que podem ser consumidas sem água. Mas é importante, sempre, buscar orientação médica”, orienta Dr. Magnoni.

 

Fonte: Italo Hingst Genovesi (italo@targetsp.com.br) / Dr. Daniel Magnoni, cardiologista e chefe de nutrologia do Instituto Dante Pazzanese e do HCor

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#atividade fisica#desidratação#Reposição de líquidos e minerais#vitaminas e minerais

Espaços pequenos: você sabe como investir na decoração ideal?

Espaços pequenos: você sabe como investir na decoração ideal?

Decorar uma residência é um processo divertido e que permite explorar a criatividade. No entanto, quando não realizado de forma estratégica, ao invés de garantir o resultado desejado, pode acabar comprometendo a estética e funcionalidade do local – principalmente quando se trata dos lares menores.

Pensando em auxiliar aos moradores de residências pequenas, Camila Shammah, gerente de produtos da Camesa, marca especializada em produzir artigos voltados para o lar, selecionou algumas dicas para evitar possíveis erros no momento de decorar os ambientes.

 

 

• Opte por cores claras:

Não é novidade que as cores escuras garantem a sensação de “redução”. Sendo assim, quando se trata dos lares menores, a melhor opção é apostar nas tonalidades mais claras, em especial na parte mais estrutural. “Nesses casos, tons como branco, bege, gelo e areia são a pedida certa, pois garantem a impressão de amplitude aos cômodos”, indica Camila.

• Menos é mais:

Excesso de quadros, vasos, arranjos e móveis podem acabar deixando o ambiente sobrecarregado. De acordo com a gerente de produtos, muitas informações visuais em um espaço que já é reduzido geram um efeito poluído. Portanto, opte pelo clean e priorize objetos funcionais.

• Fuja do excesso de combinações:

Se repercute o mito que para harmonizar os ambientes é necessário combinar a mobília com as cores das paredes e elementos decorativos. No entanto, apostar em peças de diferentes colorações e texturas garante mais vida aos espaços. “Esqueça o tudo igual. Contraste as subdivisões da casa, adicionando pontos de luz diferentes na cozinha, na mesa de jantar e na sala, por exemplo”, ressalta.

Para os lovers de colorações mais escuras, uma dica da especialista é trazê-las nos elementos decorativos, como roupas de cama e banho e objetos. “Assim não se terá a sensação de redução do espeço e possibilitará o contraste entre o claro e o escuro”, comenta.

• Organização:

Com uma residência pequena é mais fácil de se ter praticidade. Além de custos mais reduzidos, um espaço maior também é mais fácil de se manter devidamente organizado. Porém, quando não se define o lugar de cada coisa, a bagunça pode tomar conta.

Sendo assim, de acordo com a expert, para evitar a sensação de atulhamento é essencial ter armários e espaços de armazenamento suficientes para todos os pertences, exercitando sempre o desapego com objetos desnecessários.

 

Sobre a Camesa

Presente nos lares brasileiros há 40 anos, a Camesa é uma das empresas mais completas no que diz respeito à linhas de cama, mesa, banho e decor.

Fonte: Isabella Córdoba (isabella.cordoba@dezoitocom.com.br) / Camila Shammah, gerente de produtos da Camesa

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#banho#cama#Camesa#decor#Decoração#dicas#mesa

Emagrecer para as festas!

Emagrecer para as festas!

Com a chegada do fim de ano, a proximidade das festas e a perspectiva do verão, cresce a busca por formas de perder peso a tempo dessas datas. De fato, uma pesquisa rápida na internet traz uma série de dicas alimentos e dietas. Não é por acaso, já que o relatório “Estatísticas da Saúde Mundial de 2021”, da Organização Mundial de Saúde (OMS), aponta que 22% da população adulta do Brasil está obesa. Contudo, a nutricionista Maíra Azevedo ressalta que embora seja possível eliminar uma quantidade expressiva de peso nesse prazo tão curto, é importante ter cuidado com promessas de fórmulas mágicas.

 

 

Ajustando as expectativas

Antes de tudo, é preciso fazer uma projeção realista da perda de peso. Uma pessoa é considerada obesa quando seu Índice de Massa Corpórea (IMC) – relação entre seu peso e altura – sobe acima de 30. A especialista explica que a elevação nesse valor acende um alerta perigoso para o aumento do risco de doenças como diabetescardiovasculareshipertensão e uma piora considerável na qualidade de vida.

No Brasil, mais de 40 milhões estão nessa situação, sendo que esse número mais que dobrou dos anos 2000 até aqui. Por isso, Maíra reforçar a importância de manter os pés no chão na hora de fazer projeções e definir metas. “Costumamos estimar uma média de perda de gordura entre dois e quatro quilos por mês. Claro que, dependendo do histórico da pessoa, ela consegue reduzir um pouco mais, mas isso é a exceção”, pontua a especialista.

Mais do que isso, ela frisa que uma redução consistente na balança é alcançada com um processo gradativo e que isso reflete de forma direta na manutenção desse peso no longo prazo. Como destaca a nutricionista, o emagrecimento saudável é lento, cheio de altos e baixos e requer muito aprendizado para se tornar definitivo.

“Se a pessoa engordou 10 quilos em cinco meses, será mesmo plausível achar que irá reduzir esses mesmos 10 quilos em apenas 30 dias? Além disso, não adiantaria eliminar tanto em tão pouco tempo para engordar outros 20 quilos três meses depois”, argumenta.

 

Alimentação pode ajudar

Mais uma vez, a nutricionista frisa que não existem fórmulas mágicas e que o sucesso na balança vai depender de uma série de fatores como, por exemplo, se a pessoa já passou por efeito sanfona ou não, se está fazendo exercício, se está dormindo bem e vários outros. Porém, é evidente que a comida certa pode ajudar.

De qualquer forma, isso significa procurar o suporte de um especialista em nutrição e não sair à caça de truques da moda nas redes sociais. “Fazer dietas malucas, extremamente restritivas, do tipo que vemos a todo momento na internet, pode trazer várias consequências para a saúde. Dentre elas podemos citar a perda de massa muscular – que deixa o processo de emagrecimento mais difícil -, deficiência de vitaminas e minerais, platô e efeito rebote, e compulsão alimentar”, alerta.

Mais do que isso, a nutricionista destaca que passar o dia tomando chás ou fazer dietas da sopa, retirando os carboidratos do cardápio, são decisões que, além não terem o resultado esperado, também podem comprometer a saúde da pessoa.

 

Não pode faltar

Ainda assim, Maíra afirma que alguns alimentos realmente podem ajudar no processo de emagrecimento. Ela explica que os principais aliados são aqueles que dão mais saciedade. “Ao ingerir um desses alimentos, você comerá pouco e ficará mais tempo satisfeito, gerando assim um déficit calórico, que é o ponto chave para o emagrecimento”, esclarece.

Diante disso, ela dá algumas dicas do que não pode faltar em uma alimentação saudável:

– Inclua fontes de proteínas em todas as refeições principais (café da manhã, almoço, lanche e jantar);

– Inclua alimentos fontes de gordura boa (por exemplo, castanhas e abacate);

– Consuma muita verdura crua e cozida.

 

Exemplo de refeições:

– Café da manhã rico em proteína – pão com ovos mexidos + leite com café sem açúcar;

– Meio da manhã – fruta com castanhas;

– Almoço e jantar – metade do prato de verduras cruas e/ou cozidas + arroz, feijão e proteína;

Lanche da tarde – sanduíche natural com patê de frango ou quibe assado.

 

Fonte: Fábio Marques (contato@plenacriativa.com.br)

Imagem: https://ge.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/dietas-para-o-verao-seis-maneiras-de-emagrecer-apos-os-excessos-das-festas-de-fim-de-ano.ghtml

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Alimentação lombar#dieta#emagrecer#festas de fim de ano#fontes de proteínas#gordura boa

Conheça 10 termos diferentes usados durante a Gravidez!

Conheça 10 termos diferentes usados durante a Gravidez!

Com a chegada da gravidez e a visita frequente aos consultórios médicos, as gestantes começam a ouvir diferentes termos, utilizados para se referir a procedimentos comuns durante o período gestacional. Para explica-los melhor, Dr. Renato de Oliveira, ginecologista e obstetra da Criogênesis, escolheu 10 palavras que são frequentemente usadas e esclarece seus significados:

 

 

1. Altura uterina

A altura uterina é a medida que avalia o desenvolvimento do bebê e o ganho de peso gestacional. Feita com o uso de fita métrica, é indicada sua realização a partir do quinto mês de gravidez, quando o útero se torna visível.

2. BCF

O termo refere-se aos batimentos cardíacos fetais, que variam durante todo o período de gravidez. O obstetra explica que, a partir de cinco semanas, já é possível ouvir o barulho do coração do bebê, que é detectado através do ultrassom.

3. Colostro

O primeiro leite produzido pela mãe durante o período de amamentação é chamado de colostro. Ideal para o alimento do recém-nascido, o líquido concentrado é bastante rico em proteínas e nutrientes, que é completo para a nutrição do bebê. “Além disso, ele possui baixo teor de gordura, com digestão mais facilitada”, afirma.

4. DPP

A sigla significa “Data Provável de Parto” e é utilizada para prever a época estimada de nascimento da criança. O cálculo é feito baseado na última menstruação da mulher, sendo acrescentado 9 meses e 7 dias, tempo médio de uma gravidez humana.

5. Hiperêmese gravídica

Apesar de no início da gestação ser normal haver enjoos, a hiperêmese gravídica é uma versão extrema das náuseas, causando vômitos excessivos. Oliveira, explica que devido ao aumento descontrolado de hormônios, a condição pode levar a desidratação e perda de peso, sendo necessário acompanhamento médico.

6. Líquido Amniótico

O fluido que envolve o bebê, preenche a bolsa e a cavidade uterina é chamado de líquido amniótico. Com variados componentes vitais, ele consiste em água, nutrientes, hormônios e citocinas – proteínas que modulam outras células – que realizam a proteção do feto. Sua produção acontece 12 dias após o início da gestação.

7. Mecônio

Produzida pelo intestino do bebê antes do parto e normalmente liberada nos primeiros dias do recém-nascido, o mecônio é a matéria fecal expelida por ele após o início da amamentação. De coloração escura, em alguns casos é eliminado no líquido amniótico.

8. Raquidiana

A raquidiana é um tipo de anestesia comumente usada em partos para aliviar a dor. A técnica, feita em parto normal ou cesariana, consiste na perda de sensibilidade da parte inferior do corpo para o alívio dos sintomas do parto.

9. Translucência Nucal

O exame feito em ultrassom consiste em medir a quantidade de líquido atrás da nuca do feto, para avaliar possíveis problemas genético. Segundo o especialista, o procedimento é realizado no primeiro trimestre de gravidez e é a principal fonte para detecção de má-formação e a Síndrome de Down, por exemplo, no período gestacional.

10. Vérnix

Vérnix caseoso é uma substância gordurosa encontrada bebês após o nascimento, que protege a pele sensível contra microrganismos e ajuda na termorregulação. Com aspecto de cera, a matéria é retirada no primeiro banho do recém-nascido, indicada somente 24h após o parto.

 

Fonte: Lucas Caspirro (lucas.caspirro@dezoitocom.com.br) / Dr. Renato de Oliveira, ginecologista e pediatra

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#Altura uterina#batimentos cardíacos fetais#Colostro#Data Provável de Parto#gravidez#Hiperêmese gravídica#Líquido Amniótico#Mecônio#Raquidiana#Translucência Nucal#Vérnix

4 dicas p/ preparar a casa p/ a estação mais quente do ano!

4 dicas p/ preparar a casa p/ a estação mais quente do ano!

O verão se aproxima e estamos perto de curtir dias de sol, pé na areia ou aquela rede na varanda. A estação mais vibrante do ano também convida a repensar a decoração de casa para trazer um toque de frescor, suavidade e alegria aos ambientes.

“Algumas pessoas acreditam que investir em uma decoração que proporciona mais frescor exige tempo e alto custo, mas, na verdade, pequenas mudanças podem transformar um espaço e proporcionar conforto para deixar a casa mais aconchegante”, comenta Renata Pocztaruk, arquiteta e CEO da startup ArqExpress.
A profissional compartilha algumas dicas de décor para preparar casas e apartamentos para a época mais quente do ano. Confira:

 

Invista em cores alegres e suaves: para ter um visual mais arejado e animado, o morador pode investir em uma paleta de tonalidades mais claras na decoração, deixando o colorido para os detalhes, como almofadas, tapetes e quadros.

Plantas diversas: com as altas temperaturas, as plantas se tornam ainda mais essenciais, pois contribuem para um visual colorido e leve, aproximam o morador da natureza e trazem conforto sensorial. “Vasos podem inclusive oferecer sombreamento, dependendo da planta escolhida. O morador pode optar também por vasos pequenos ou pendurados na parede. O importante é escolher espécies que se adaptem bem ao clima do local”, orienta Renata.

Entram os tecidos leves, saem as mantas: o acessório querido para os dias frios deve ocupar outro espaço, por enquanto. Nos dias de sol e calor, as mantas podem ser trocadas por tecidos leves, com estampas que contribuam para uma decoração mais alegre.

Iluminação natural: outra forma de refrescar os cômodos durante o clima quente é manter as janelas abertas. Esse gesto simples permite a entrada de luz e ventilação natural. Além de valorizar os ambientes internos, é uma atitude sustentável, porque reduz o consumo de energia elétrica.

Sobre a ArqExpress:
A ArqExpress é uma plataforma de arquitetura e decoração lançada em 2015 para melhorar o bem-estar e levar conforto ao dia a dia dos brasileiros. Criada por Renata Pocztaruk, chamada por seus seguidores no Instagram de Rainha da Arquitetura, a empresa é o mais inovador escritório de arquitetura do Brasil.

 

Fonte: Natália Peixoto (natalia@agencianoar.com.br)

Imagem: https://blog.lojasdonna.com.br/4-cuidados-com-a-casa-no-verao/

Marina Xandó

ESCRITO POR Marina Xandó

Idealizadora e editora chefe do Ask Mi, Marina é esposa, advogada, blogueira, dona de casa e mãe da Maria Victoria. Começou o AskMi para passar suas dicas adiante. Também é o cérebro - e coração - por trás do Concierge Maternidade AskMi, onde presta consultoria para grávidas, desde o enxoval até organização de recepções e festas.

#arquitetura#arquitetura e decoração#decor#Decoração#Renata Pocztaruk