22 de maio de 2015

Minhas ideias para uma cozinha perfeita


Quando fico um tempo maior em Miami e convivo mais com alguns brasileiros ou até mesmo americanos que lá vivem, fica mais claro para perceber a diferença de preferências, gostos e culturas! Uma das coisas que mais me chama a atenção em se tratando do assunto casa é o tanto que eles valorizam o ambiente e formatação da cozinha. Em alguns imóveis percebo que, depois da suíte máster (que é como eles costumam chamar o quarto do casal), o cômodo mais importante para eles é, sem dúvidas, a cozinha!


Isso porque grande parte dos americanos acredita ser ali o local onde a família se reúne com mais frequência e, obviamente, onde as coisas e conversas acontecem, ganhando até mesmo do living ou sala de estar/tv.


Por isso, há uma forte tendência mesmo em residências maiores, da integração cozinha + sala de estar/tv! Daí a gente consegue entender a expressão: "cozinha americana", que é quando ela é aberta, sem paredes e com ligação direta para a sala.


Tenho pensado muito sobre construir uma casa, um sonho antigo que talvez, agora no interior, eu consiga realizar. Ainda estou na luta "casa" x "apartamento" com meu marido, mas acredito que em breve eu ganhe a "parada" rs



Hoje selecionei algumas estilos que eu faria em uma casa, confiram:




* Piso Branco e preto:



Não sei bem explicar o motivo mas adoroooo cozinhas com piso que tenha a combinação desses 2 tons! Acho elegante, impactante!





Até mesmo em cozinhas maiores acredito que fique lindo, não acho nem um pouco cansativo







E acredito que, mesmo quando ela é pequena, a impressão que dá do piso preto e branco é de ampliação! Concordam?





* Bancada no meio da cozinha:


Eu sei que dificilmente as casas e apartamentos modernos possuem espaços grandes, de tal forma que as cozinhas tendem a ser menores! Porém acredito que uma "ilha" no meio da cozinha facilita muitooo o dia a dia, seja no uso para preparo dos alimentos ou até mesmo para uma refeição mais rápida.













* Materiais claros, de preferência Branco!


Amoooo gabinetes e armários branquinhos, acredito que criam uma certa leveza ao ambiente, além do aspecto de limpeza! O material que mais amo (pena que o valor é bemmm salgado) é o Corian!





Bancada linda de corian: durabilidade incrível.






Armários brancos, estilo francês: sou fã!





* Cores e elementos decorativos:




Para quem não quer gastar muito a dica é: investir em uma cor de sua preferência, bem como incluir louças e objetos de decor para integrar definitivamente sua cozinha!







Nada como um belo e bom azulejo estilo português (existem de vários tamanhos, qualidades e valores) para criar um ambiente gostoso, descontraído e mega charmoso!





Aqui, uma cozinha estilo francesa, com armários branco e off-white ganharam alegria e sofisticação com a inclusão do tapete, louças acima do fogão e vaso grande com estampa!




* Cozinha Gourmet: sonho meu...


Já que não custa nada sonhar: sou apaixonada pela ideia de ter uma pequena cozinha gourmet em casa, de preferência próxima à piscina e jardim! Vejam minhas inspirações:














Ou então, dá até mesmo para fazer algo bacana e menor, seja até mesmo em uma varanda de apartamento:







E VOCÊS: qual seu estilo preferido de cozinha? Alguma dica para deixar o ambiente legal e agradável sem gastar muito?






21 de maio de 2015

Maison & Objet


Esse ano posso dizer que já realizei uma das minhas metas: conhecer e explorar a Maison & Objet, uma das feiras mais importantes e renomadas no mundo da decoração! Sempre tive muittttaaaaa vontade de ir para Paris especialmente para esse evento! Sim, ela foi criada na Cidade Luz e quem quisesse conhecer, teria que fazer esse "sacrifício" de ir até lá! rs


Até que em 2014 ocorreu em Cingapura e agora em Miami!! Não poderia perder.... estendi um pouco mais a minha viagem e claro, registrei t-u-d-i-n-h-o para vocês!



A feira começou seu primeiro dia em sua primeira versão em território americano já superando as expectativas de público. Voltado para designers, arquitetos, decoradores e imprensa especializada, o evento busca estabelecer no continente americano a importância que a feira de Paris já conquistou em solo europeu. Ainda sem os números de visitantes oficiais, os organizadores revelaram que cerca de 10 mil visitantes já estavam pré-credenciados para  a feira até a semana que antecedia o evento.












Fiquei apaixonada pelo trabalho dessa marca italiana com trabalhos lindos feitos em vidro  e pedras semi-preciosas












Somente no último dia da feira consegui convencer a dona a me vender uma dessas pulseiras: amor a primeira vista! Os expositores não vendem os produtos na hora, apenas sob encomenda e essa é a intenção da feira: apresentar e vender novas marcas, produtos e trabalhos de artistas para lojistas do mundo todo. O foco não é o consumidor final, pelo contrário, o público geral só pode entrar por algumas horas no último dia!





O evento foi realizado em um pavilhão no centro de convenções com cerca de 300 expositores. A previsão é de que a ocupação atinja dois pavilhões em 2016 e 2017 e em 2018 ocupe todos os quatro pavilhões do centro de exposições.  Como parte de um projeto e estilo de vida que retrata as mudanças no design de interiores,  o evento também inclui palestras diárias com designers como David Rockwell, George Yabu e Glenn Pushelberg, Karim Rashid e Paola Navone.






Fiquei alucinada com essas velas colocadas em copos de porcelana feitos a mão: presente mais perfeito do mundo! Os sabonetes eram da Provence, com aromas divinos.






Para fanáticas em roupas de cama como eu, aqui vai meu conselho: toma um frontal antes!kkk Brincadeiras a parte, realmente é de enlouquecer! A marca italiana Quagliotti possui um dos melhores lençóis do mundo, como esses da foto! Ah sim, são responsáveis por fabricar quase todos da monarquia europeia, em especial da rainha Elizabeth!





O evento é dos mesmos organizadores do Paris Design Week. A diferença entre esses encontros é que o M&O conta com uma quantidade maior de marcas independentes e tem a proposta de revelar novos designers e consolidar nomes de profissionais de destaque.









Esse ano, a Maison & Objet recriou a atmosfera do lar. Os designers da feira trouxeram forte inspiração em movimentos artísticos e conduziram contribuições do mundo da arte para o ambiente doméstico.





Sou alucinada por essas panelas












Uma louça mais linda que a outra






Qual você prefere?






Essas facas coloridas italianas já estão na minha wish list!







Amei essas bandejas de acrílico coloridas com lindas estampas







Que tal deixar o quarto dos pequenos mais fofos e coloridos?! Ahhh, para quem perguntou  no insta, o look é Zara!






Artigos infantis





Muitas ideias e inspirações






Por se tratar de França, claro que encontrei vários fornecedores de aromas, sabonetes e muito mais... sou fã!






Vi também uns 3 ou 4 fornecedores de Istambul, com lindas mantas, pashiminas, couro! Adorei












Esse foi um dos ambientes que mais gostei!






Toalhas, tecidos e almofadas da Provence!



















Mil opções de tapetes






E tecidos com preços ótimos também!






Lustres e móveis super exclusivos, com design italiano





Meu móvel preferido: pintado à mão, de uma empresa de Portugal!






Espaço Roberto Cavalli












Espaço lindo da marca Fendi!




E aí, gostaram? Eu ameiiiiii muitoooo, foi a realização de um sonho! Fui 3 dias consecutivos e não queria sair de lá!rs




19 de maio de 2015

Nana Nenê: Fazer ou não fazer? by Tamara Rudge


Oieee, semana passada todo mundo sentiu falta da coluna da Tamara, ne? Eu confesso que também fico esperando ansiosamente, adoro! Mas hoje ela está de volta e com um tema muitooo bom, confiram:




Oi meninas, tudo bem??? Minha coluna hoje  será sobre um tema que muitas leitoras me pediram aqui nos comentários: sono dos bebês. Estou longe de ser uma especialista, vou apenas relatar minha experiência pessoal e quem sabe assim poder ajudar alguém que esteja passando pelo mesmo problema que passei.








Minha filha sempre foi uma bebê mais “chorosa”. Teve alergia a proteína do leite de vaca, tinha refluxo, era mais geniosa, etc... Quando ia dando a hora dela dormir ia me dando um nervoso e eu pensava “Meu Deus, como será que vai ser hoje?”. Ela chorava MUITO para dormir. Tinha que apagar todas as luzes da sala, andar de carrinho pela casa (pois o carrinho não entrava no quarto), ninguém podia dar um pio! E depois pra colocar no berço era aquela peleja, uma vez eu coloquei e ela acordou com um barulho do meu estômago. E aí começou todo o chororô de novo... Enfim, era bem complicado.








Um dia relatando isso para uma amiga ela me sugeriu fazer “nana nenê”. Eu falei “Oi? O que é
isso?”. Nunca tinha ouvido falar. Até que comprei o livro que explica esse método, do autor Eduard Estivill. Eu particularmente amei o livro. Nos primeiros capítulos ele dá vários exemplos de pais que tentam de tudo para os filhos dormirem e me vi em muitas cenas relatadas. O autor diz que muitos bebês não nascem sabendo dormir sozinhos e que cabe a nós ensiná-los.







Vou falar aqui quais informações foram mais úteis no meu caso e quem se interessar, eu indico muito ler o livro. O método pode ser aplicado a partir dos 6 meses de idade, quando os bebês já entendem o que nós falamos para eles. É muito importante que a criança tenha uma rotina igual todos os dias, para ele entender quando chegar a hora de dormir. Eduard também explica que não adianta não deixar a criança dormir durante o dia achando que assim ela dormirá a noite toda, isso só a deixará mais irritada e com mais dificuldade de pegar em sono profundo. O autor sugere que antes de colocar o bebê para dormir faça uma massagem ou um banho relaxante, dê a mamadeira, conte uma historinha ou fique um pouco com a criança (num ambiente já escuro, relaxante, sem agitação), dê um “objeto” que será a “companhia” ou segurança da criança (no caso da minha filha foi a naninha dela) e fale “agora está na hora de dormir, boa noite (claro que eu acrescentava durma com Deus e os anjinhos)” e coloque a criança no berço, acordada.





Eu comecei a fazer a shantala antes do banho e foi uma das coisas que ajudou muito. Quem me ensinou foi a Denise (11-97697-9398)





E aí... Começa o chororô! O livro sugere uma tabela de minutos que devemos seguir, falando quanto tempo devemos esperar para entrar no quarto novamente e repetir sempre a mesma coisa “está tudo bem, sua naninha está aqui, está na hora de dormir, boa noite”. Muitas pessoas que eu conversei antes de decidir tentar esse método falaram que não conseguiram fazer porque não aguentavam ver o filho chorando. A Sofia chorava MUITO para dormir, então entre ela chorar muito sem aprender a dormir e ela chorar muito eu tentando o método, optei pela segunda opção.








Comecei a aplicar o método Nana Nenê no dia em que ela fez 7 meses. No primeiro dia dormiu após 45 minutos de choro. No segundo, após 30 minutos de choro. Em 20 dias, aprendeu a dormir sozinha no berço. Sem chororô, sem escândalo, sem nada. Não acreditei quando esse dia chegou! Se ela ainda não estava com sono, ficava brincando sozinha no berço, com tudo escuro, por uma meia hora, e depois pegava no sono sozinha.  Ainda acordava para mamar de madrugada e essa mamadeira eu tirei (quando meu pediatra falou que já estava passando da hora) com 1 ano e 1 mês, usando o mesmo método. Então com 1 ano e 1 mês ela passou a dormir a noite inteira, sozinha, sem acordar, e sem fazer drama. Mas com 7 meses aprendeu a dormir sozinha. Claro que quando viajávamos, ou as vezes saíamos da rotina, tínhamos que aplicar o método novamente, mas rapidinho as coisas voltavam ao normal. Aqui em casa esse método funcionou MUITO bem, foi a única coisa que resolveu. Hoje em dia Sofia que está com quase 3 anos continua dormindo bem, mas agora está bem mais malandra e as vezes enroooooola para dormir, pede para contar história, depois pede água, depois inventa que quer ir ao banheiro, etc, mas acho que é da idade... Já sabe como chamar nossa atenção e solicitar nossa presença por mais tempo. Mas não chora para dormir e quando pega no sono, embala!










E vocês, já passaram por isso?! Alguém também já tentou o Nana Nene e deu certo?!?!


Beijos e até a próxima!!





18 de maio de 2015

Livrinhos da edição Paumes: descoberta que estou amando


Dica ótima de livros de decor hoje! Essa editora japonesa tem uma coleção super diferente e bacana de ambientes reais, de pessoas que eles vão descobrindo, em diferentes temas e lugares/países da Europa. Quando estive em Paris comprei esse com quartos de crianças da cidade! Ameiiii!










A edição Paumes é uma publicação pequena e dinâmica de um grupo japonês que trabalha com alguns designers e artistas europeus para esses manuais periódicos! Estou louca para comprar mais e colecionar, você fica "viajando" nas ideias mega criativas, com muitassss inspirações para nossa vida!














O único problema é que a língua utilizada é a japonesa! Mas dá para entender os nomes dos lugares perfeitamente!








Ótimo para colecionar e fazer pesquisas sempre!






Esse é o "Children's room Paris", com muitas ideias para o quartinho das crianças!




Você pode comprar por aqui!